Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Alexander Wang

Quem é Alexander Wang

Alexander_Wang_Photo_by_Ed_Kavishe_Fashion_Wire_Press

O designer Alexander Wang

Alexander Wang, designer de moda norte americano com descendência taiwanesa, nasceu em São Francisco, Califórnia, a 26 de Dezembro de 1983. É conhecido pela sua estética urbana, dotes excepcionais de alfaiataria e pela predominância de preto nas suas coleções. Alexander Wang é Diretor Criativo e Presidente da marca homônima lançada em 2015.

Dados Biográficos

Nome completo: Alexander Wang
Nascimento: 26 de Dezembro de 1983 (São Francisco, Califórnia)
Nacionalidade: Norte Americana

Cargos, Funções, Actividades Profissionais

Áreas em que se distinguiu: Moda, Direitos LGBT
Profissão/cargo: Designer de moda, Diretor Criativo e Presidente da marca Wang
Instituições/equipas/marcas: Alexander Wang; T by Alexander Wang; Balenciaga; H&M; Adidas
Títulos/prémios/distinções: Prémio CFDA Fashion Fund (2008) ; Prémio Swarovski Designer Feminino do Ano (2009); Prémio Swiss Textiles (2009); Prémio Swarovski Designer de Acessórios do Ano (2010); Prémio GQ US para Melhor Designer Masculino do Ano (2011); Prémio CFDA para Melhor Designer de Acessórios (2011); Prémio Fashion Group International Fashion Star (2013)

“Um dos 100 principais influenciadores na indústria da moda”
HypeBeast.

Vida e Obra de Alexander Wang

Depois de concluir os estudos secundários em São Francisco, Alexander mudou-se para Nova Iorque, em 2003, para estudar na Parsons School of Design. Passados dois anos desiste da escola e lança a sua marca homônima, apresentada com uma coleção de seis malhas com silhuetas unisexo.

Alexander Wang é inicialmente apoiado nesta aventura pela sua família: o irmão assume o papel de conselheiro financeiro, a sua cunhada a de diretora executiva e as conexões familiares permitem-no obter manufatura chinesa. Wang não fala mandarim.

É no Outono de 2007 que Wang apresenta a sua primeira coleção de pronto a vestir feminino na Semana da Moda de Nova Iorque. É aclamado pela crítica e em particular por Anna Wintour, diretora da Vogue norte americana, que rapidamente mobiliza a sua influência em torno do designer. Recebe no ano seguinte o CFDA Fashion Fund, que o premeia com 20.000 dólares para expandir os seus negócios. É ainda em 2008 que o designer lança a sua primeira coleção de carteiras. Nos dois anos seguintes cria novas duas linhas, feminina (2009) e masculina (2010), T by Alexander Wang. As peças são mais acessíveis, difusas e básicas que as de marca própria, mas completam o imaginário do criador.

A primeira loja âncora (“flagship”) Alexander Wang é inaugurada no SoHo, Lower Manhattan, em 17 de fevereiro de 2011, aos 27 anos. Wang e a sua marca, avaliada na altura em 25 milhões de dólares, ajudam a rejuvenescer uma área que de outra forma seria destruída e que tanta importância na estética da sua marca. A fórmula do criador passa por deixar no ar a questão “Quem tem mais atitude: as suas roupas ou a mulher que as usas?” Wang inspira-se no estilo nova-iorquino, nos anos 80 e no rock grunge, misturando cortes inovadores com detalhes desportivos, numa interpretação pessoal da estética effortless (“Sem esforço, casual”) da sua cidade adotiva.
Segundo Cyntra Wilson, do New York Times, quando se usa uma peça Wang percebe-se que ela é igualmente “apropriada para o trabalho, bowling, dardos, lutas de gnochis … e fica bem o suficiente para ser usado numa noite rebelde. [Alexander] conecta pontos que você não imaginou conectáveis”. [1]

800px-Alexander_Wang_FW10

Coleção Alexander Wang Outono Inverno 2010/11

A 5 de março de 2012, o New York Post denuncia um processo de 50 milhões de dólares contra Wang [2]. O designer é acusado de administrar uma fábrica sem janelas mal ventilada em Chinatown, Manhattan, onde os trabalhadores são forçados a trabalhar 16 horas ou mais, sem horas extras ou intervalos. Um dos trabalhadores, Wenyu Lu, alega que foi “hospitalizado por vários dias depois de desmaiar no seu posto de trabalho na sequência de 25 horas seguidas sem um intervalo”.

Os demandantes envolvidos no processo pedem cada um 50 milhões de dólares pelo encargo mas o juiz Harold Baer rejeita a ação movida contra a empresa pelos dois ex-funcionários. Ambas as partes acabam por concordar com termos não revelados. [3]

A 30 de novembro de 2012, o Women’s Wear Daily comunica que Alexander Wang tinha sido nomeado Diretor Criativo da Balenciaga, sucedendo Nicolas Ghesquière. [4]
Estreia-se no Outono Inverno 2013/14, as críticas são positivas mas é foi questionado se é capaz de preencher o vazio deixado pelo sucessor. A 31 de Julho de 2015 a Kering comunica à imprensa que Wang irá abandonar a casa francesa.

Um ano depois, em conversa com Véronique Hyland para o site “The Cut”, Wang confessa: “Não falo francês e preciso da minha comida vietnamita aos fins de semana, então foi uma luta difícil. Eu voava ao domingo à noite com olhos vermelhos, chegava lá segunda às 6 da manhã, ia para o escritório às 9, pegava o avião na sexta, jantava com os meus amigos e fazia tudo de novo duas semanas depois”. [5]

É através do Instagram que Alexander Wang comunica em 2004 a colaboração com a marca sueca H&M. A coleção feminina, masculina e de acessórios fica disponível nas lojas físicas e online a 6 de Novembro do mesmo ano.

Em 2016 Wang vence um processo histórico contra 45 arguidos que operavam 459 sites acusados de vender produtos falsificados com o seu nome. A vitória foi simbólica já que nem o designer nem a marca irão alguma vez receber os 90 milhões de dólares que o tribunal definiu.

Wang é nomeado um dos HB100 da HypeBeast “um dos 100 principais influenciadores na indústria da moda em 2017”. [6] Tem também lugar na lista dos BoF 500 desde 2013, o índice dos 500 profissionais que moldam a indústria da moda, um negócio que vale 2,4 trilhões de dólares norte americanos. [7]

A 1 de Abril de 2018 Wang anuncia a segunda temporada da colaboração unisexo com a marca de sportswear Adidas e cria três modelos de ténis originais – Drop 3.1, Drop 3.2 e Drop 3.3 -, acompanhados de algumas peças de vestuário. A coleção não só é inspirada pelos mensageiros de bicicleta da cidade de Nova Iorque – uma parte integral do ecossistema da cidade – como também é distribuída por eles. [8]

Wang é conhecido pelo seu papel ativo na luta pelos direitos LGBTQ em Nova Iorque. Na última marcha Pride 2018, na 5.ª Avenida de Nova Iorque, o designer desfilou num carro alegórico com a sua tribo de modelos enquanto atirava preservativos Trojan para o público sob o mote “Protect your Wang” (“Protege a tua pila”, um trocadilho com o seu apelido ‘Wang’, comum entre a comunidade chinesa, e também calão para pila) e “We love who we love” (“Amamos quem amamos”). Alexander Wang disse à imprensa que esta era uma “maneira positiva de reforçar a mensagem de inclusão e promover o bem-estar dentro da comunidade LGBTQ” [9].

O designer é ainda conhecido por ser o rei da festa na indústria da moda, o que explica a existência de termos como “Wangfest” (Festa do Wang) ou “WangSquad” (“o séquito de Wang”).

A assinatura Wang tem fãs por todo o mundo – mais de 4.4 milhões de seguidores no Instagram – e a lista de celebridades que o veste é longa. Inclui Kim Kardashian e Zoe Kravitz, os cantores Justin Bieber, ASAP Rocky, Rihanna, Miley Cyrus, Lady Gaga, Beyoncé, Nicki Minaj e Janet Jackson, e as atrizes Jennifer Lawrence e Chloe Sevigny.

Mas as suas maiores clientes são mesmo as modelos: Gisele Bündchen, Kylie e Kendall Jenner, Bella Hadid, Anna Ewers, Joan Smalls, Kaia Gerber e Rosie Huntington-Whiteley. As ruas roupas exprimem na perfeição a imagética de uma modelo ‘off duty’ (“fora de serviço”) que acabou de sair da cama: casual, sexy e cool.

Alexander Wang também veste os mais pequenos e uma das presenças mais notadas nos seus desfiles são a sobrinha Alia Wang, um pequeno ícone de moda, ou North West, a filha de Kim Kardashian com o cantor Kanye West.

O criador não apresenta as suas coleções segundo o calendário normal da Semana da Moda de Nova Iorque, Fevereiro e Setembro, mas em Junho e Dezembro. Esta decisão retira Wang da temporada e sincroniza-o com as pré coleções (Cruise), encurtando a espera entre a apresentação e o lançamento de seis para quatro meses.

A família desempenha um papel fundamental no design de Wang e a coleção Primavera Verão 2019 é inspirada pela mãe e pai, entretanto separados, e pela viagem que fizeram até à América quando imigraram. Ainda que a imigração seja um tema recorrente da atualidade numa América governada por Trump, a coleção não assume um cariz político mas antes pessoal. Esta é uma decisão recorrente do designer, que aborda as suas inspirações de forma atópica através de elementos icônicos da cultura pop. [10]

Até 2016 era a sua mãe a CEO da empresa e a sua cunhada a Presidente. Alexander Wang assumiu nesse ano ambas as funções. No entanto, em outubro de 2017, Wang renunciou ao cargo de diretor executivo, nomeando a Ex Presidente da Goop e Martha Stewart Omnimedia para o cargo.

Hoje em dia tem 16 lojas em 7 países. As suas linhas estão representadas mundialmente em mais de 700 lojas ou departamentos de luxo como Bloomingdale’s, Barneys New York, Neiman Marcus, Bergdorf Goodman, Dover Street Market, Browns, Saks Fifth Avenue e Net-a-Porter.

598 Visualizações 4 Total

References:

[1] https://www.nytimes.com/2011/03/03/fashion/03CRITIC.html

[2] https://nypost.com/2012/03/06/designer-sued-for-exploits/#ixzz1qJyJPlhg

[3] https://wwd.com/business-news/legal/alexander-wang-sweatshop-lawsuit-dismissed-6165621/?module=hp-topstories

[4] https://wwd.com/fashion-news/designer-luxury/alexander-wang-balenciaga-hit-beijing-7683004/

[5] https://www.thecut.com/2016/11/alexander-wang-talks-about-his-time-at-balenciaga.html

[6] https://hypebeast.com/brands/alexander-wang

[7] https://www.businessoffashion.com/community/people/alexander-wang

[8] https://www.thecut.com/2017/07/alexander-wang-adidas-season-2.html

[9] https://www.thecut.com/2017/06/alexander-wang-will-be-giving-out-designer-condoms-at-pride.html

[10] https://www.vogue.com/fashion-shows/spring-2019-ready-to-wear/alexander-wang

http://www.alexanderwang.com/

https://en.wikipedia.org/wiki/Alexander_Wang_(designer)

https://www.thecut.com/fashion/designers/alexander-wang/

https://www.instagram.com/alexanderwangny/?hl=pt

598 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.