Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Pedro I

Pedro I de Portugal viu a sua vida e reinado, ficarem marcados pelo relacionamento que teve com Inês de Castro.

Biografia de Pedro I de Portugal:

Pedro I de Portugal era filho de Afonso IV, com Beatriz de Castela. Nasceu em Coimbra a 8 Abril de 1330, reinou de 8 de Maio de 1357, até a sua morte a 18 de Janeiro de 1567. Casou-se com Constança Manuel, resultando desta união o príncipe herdeiro, Fernando I, e postumamente com Inês de Castro.

Pedro I de Portugal

Pedro I de Portugal

Embora não fosse o primogénito, a elevada taxa de mortalidade infantil na época, levou à morte prematuro dos seus irmãos mais velhos, Afonso e Dinis. A vida deste soberano fica, intimamente associada, com a relação amorosa mantida com Inês de Castro.

Inês de Castro era uma aia galega de Constança Manuel, e a sua relação com Pedro, marcou a História de Portugal. Após a guerra civil castelhana, diversos nobres de Castela, refugiaram-se em Portugal. Gradualmente foram exercendo mais influência no reino, Inês de Castro era tida como pertencente a este grupo de predomínio castelhano. Afonso IV receava a crescente influência dos nobres castelhanos, e grande proximidade entre Pedro e Inês.

Mediante ordens de Afonso IV, Inês de Castro é assassinada a 7 de Janeiro de 1355, o monarca pretendia com esta atitude, distanciar Pedro I da influência castelhana. Acabou por ter o efeito oposto, Pedro juntamente, com os nobres da região de Entre Douro e Minho, e os irmãos de Inês, revoltaram-se com o Rei. O conflito foi apenas sancionado, com a interpelação directa do povo, que declarou-se favorável à paz. Pai e filho celebraram um acordo de perdão mútuo.

Ao ser coroado rei em 1357, Pedro I declara postumamente, Inês de Castro Rainha de Portugal, alegando um casamento secreto entre ambos, sendo a única evidência desta união, a palavra de Pedro I. Contrariando as promessas de perdão, assinadas com o pai, Pedro persegue e executa com crueldade os assassinos de Inês. Segunda a lenda popular, envolvendo esta história de amor, Pedro terá desenterrado o cadáver de Inês, e obrigado os nobres a beijarem-lhe a mão, mediante pena de morte.

É descrito como um bom administrador do reino, aplicando a justiça de forma igualitária entre as diversas classes, protegendo as classes menos favorecidas, embora com uma boa dose de brutalidade. Limitou a influência da Igreja, ao restringir a acção da mesma, qualquer deliberação desta instituição teria obrigatoriamente de ter o aval régio. Beneplácito Régio. A sua relação com o clero foi atribulada, em contraste com as benesses dadas à nobreza.

O seu reinado de dez anos, não teve qualquer tipo de conflito, o que trouxe prosperidade financeira ao Reino, pela estabilidade, forma justa como tratava os menos desfavorecidos, e amor proibido com Inês, era adorado e venerado pelo povo.

A sua relação amorosa com Inês, contínua no consciente popular português, Afonso IV visto como o vilão da História. Afonso procurava proteger o reino da influência castelhana, tentando impedir a anexação de Portugal por Castela, Inês era efectivamente um rosto dessa influência, com uma ligação estreita com o herdeiro ao trono. Mediante o contexto da Época Medieval, Afonso IV teve um comportamento perfeitamente normal, em defesa do reino.

Foi sucedido no trono português por Fernando I, após a morte deste sem descendentes masculinos, iniciou-se um conflito com Castela pelo trono português, conquistado pelo seu filho ilegítimo João, Mestre de Avis, mantendo o reino de Portugal independente.

Reis da Primeira Dinastia (Dinastia de Borgonha)

| Afonso I | Sancho I | Afonso II | Sancho II | Afonso III | Dinis I | Afonso IV | Pedro I | Fernando I |

432 Visualizações 1 Total

References:

MATTOSO, José (coord. de) ; História de Portugal, dir. de José Mattoso, vol. I, Antes de Portugal, vol. II, A Monarquia Feudal (1096-1480), Círculo de Leitores, 1992

SERRÃO, Joel (dir. de); Dicionário de História de Portugal, 6 vols., Livraria Figueirinhas, 1990

432 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo