Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

História (Conceito, Definição, O que é)

Este texto tem como objetivo explicar o que é a História e apresentar a metodologia utilizada pelos historiadores na organização dos estudos da História.

Definição de História

A História é uma ciência que estuda o desenvolvimento do Homem ao longo dos tempos (passado, presente e futuro) e é considerada uma ciência porque tem um objeto de estudo e um método próprio.

O objeto da história é o Homem e seu método é o processo que o historiador utiliza para construir a História, isto é, o historiador deve recolher informações que organiza, seleciona criticamente, analisa, interpreta, coloca hipóteses de explicação e, por último, escreve uma síntese.

Durante este processo o historiador recolhe informações de documentos históricos não escritos (ex.: mobiliário, roupa, utensílios) e de documentos históricos escritos (ex.: diário, livros, pergaminhos). Quando o historiador tem alguma dúvida ou deseja completar a sua investigação recorre muitas das vezes às ciências que podem auxiliar a História, tal como exemplo, a Arqueologia, a Paleografia, a Numismática, a Geografia, entre outras.

Os estudos em História adotam uma metodologia organizada em cinco grandes áreas, nomeadamente, localização, cultura, sociedade, política e economia, pois só assim se pode compreender o processo de evolução do Homem ao longo dos tempos.

No processo para construir a História o historiador deve localizar no tempo (através da cronologia – ciência que estuda o tempo e as suas principais divisões) e no espaço (através de mapas, plantas, maquetes, entre outros) os acontecimentos investigados e observados.

A cultura é tudo o que o Homem faz ou influência, exposto isto, todos os comportamentos do Homem são culturais. A cultura comunica-se desde o dia do nascimento através dos sentidos, na escola, mais tarde no trabalho até morrermos, sendo assim, interessa ao historiador perceber que manifestações culturais ocorrem em determinado espaço e tempo e o porquê das mesmas.

A sociedade é um conjunto de pessoas que está ligada a grupos ou camadas sociais, como as Ordens, Classes, Castas, entre outras. A sociedade ao longo da história apresentou diversos tipos de organização. No início os grupos de pessoas eram constituídos por indivíduos com um interesse comum: a sobrevivência. Entre estes indivíduos não eram muito grandes as diferenças de função e estatuto. Desde que o Homem começou a produzir apareceram as diferenças de riqueza. Isto aconteceu porque alguns grupos de indivíduos apoderaram-se da riqueza de outros, quer através da força quer através de razões religiosas. Assim começou a haver diferenças entre pessoas na Sociedade.

As sociedades que respeitam uma hierarquia são apelidadas por estratificadas ou por camadas, sendo que, temos dois tipos de sociedades que marcaram a história, as de ordens e de classes.

A sociedade de ordens posicionava as pessoas de acordo com o seu nascimento, da função que desempenhavam e das leis do Estado Jurídico. Era composta por ordens que representavam uma minoria da população e que detinham grande parte ou mesmos todos os privilégios na sociedade. A restante ordem (a maioria da população), não tinha qualquer privilégio e a mobilidade na sociedade era quase inexistente. Mais tarde com a Revolução Francesa, surge a sociedade de classes composta por três grupos (dominante, média e trabalhadora) onde as pessoas pertencem a uma determinada classe tendo em conta o seu poder económico, político e cultural. O tipo de sociedade em que o Homem está inserido conduziu e conduz a determinados eventos na História.

A política também é importante para a História, pois nela retiramos quem manda e como manda num determinado território. A política está ligada à organização e funcionamento dos órgãos administrativos da sociedade, segundo a origem, transmissão e exercício de poder onde estes podem conduzir a diferentes tipos e caraterísticas de sistemas políticos e de acordo as suas políticas alteram o rumo da História.

A economia é o conjunto de atividades realizadas pelo Homem para a sua sobrevivência. Para a História importa estudar como é realizada a organização económica, desde os setores de atividade, produção, meios de produção, mão-de-obra, circulação, repartição da riqueza e os diferentes tipos de organização económica adotados pelo Homem.

Para concluirmos e percebermos melhor a forma de organizar os estudos na História vamos expor um exemplo em que o historiador tem de analisar a formação dos reinos bárbaros na Europa. A primeira etapa é delimitar o horizonte temporal do processo e delimitar geograficamente os reinos formados. Depois analisar a nível social, económico, político e cultural quais os impactes negativos ou positivos, quais as principais alterações ou quais as adaptações significativas que ocorreram nestes campos de análise durante a formação dos reinos bárbaros.

1745 Visualizações 2 Total

References:

Referências Bibliográficas:

  • HOWELL, M., PREVENIER, W. (2001), From reliable sources. An introduction to historical methods, Cornell University Press, pp. 1-224.
1745 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.