Fernando I

Fernando I de Portugal foi o último monarca da dinastia afonsina, a sua morte levou a um conflito com Castela pela sucessão.

Biografia Fernando I de Portugal:

Fernando I de Portugal, apelidado de o Formoso e o Belo, era filho de Pedro I com Constança Manuel. Nasceu a 31 de Outubro de 1345, governou o reino de 18 de Janeiro de 1367, até a sua morte, a 22 de Outubro de 1383. Casou-se com Leonor Teles, não teve descendência masculina, causando um conflito pela sucessão ao trono, entre Portugal e Castela.

Fernando I de Portugal

Fernando I de Portugal

A sua acção política externa, ficou marcada pela tentativa de reivindicação ao trono castelhano. Quando Pedro I de Castela morre sem descendentes masculinos em 1369, inicia-se um conflito pelo trono de Castela. A pretensão ao trono, por parte de Fernando I de Portugal era justificada, por ser bisneto de Sancho IV de Castela, por via feminina. Outros pretendentes eram, os monarcas de Navarra, Aragão, e candidatos internos castelhanos. Após vários conflitos bélicos entre as partes, é aceite a mediação do conflito por parte do Papa Gregório XI.

Ficou estabelecido no acordo, que Fernando I casar-se-ia com Leonor de Castela, filha do novo monarca castelhano, Henrique. Mas Fernando I acabou por apaixonar-se por Leonor Teles, mulher de um dos seus cortesões. Após a anulação do casamento de Leonor Teles, casam-se a 15 de Maio de 1372 no mosteiro de Leça do Balio. Este casamento gerou contestação interna, por Fernando ter rejeitado um casamento mais benéfico para o reino. Leonor de Castela casar-se-ia com Carlos III de Navarra, servindo os propósitos de Henrique de Castela.

Solucionada a questão castelhana, dedicou-se á administração do Reino. Mandou reparar e edificar novos castelos, e a construção de novas muralhas nas cidades do Porto e Lisboa. Através da Lei das Sesmarias, fomentou uma recuperação económica em Portugal, cuja crise havia sido causada pela peste, tanto em Portugal como no restante continente europeu. Esta lei potenciava a mão-de-obra e produção de bens agrícolas.

Fernando I promoveu o comércio externo, com diversos mercadores estrangeiros a fixarem-se no reino. De forma a fomentar o comércio, o monarca lançou as bases para uma plataforma marítima, com a edificação de docas, autorização de corte de madeiras para a construção de barcos, isenção de impostos sobre a compra de barcos, ou peças essenciais para a sua navegação. Fundou a Companhia das Naus, na qual todos os barcos registados tinham, que entregar uma percentagem dos lucros, revertendo esta receita para um fundo de auxílio, em caso de afundamento ou danos nas embarcações.

Por influência de Leonor Teles, Beatriz de Portugal, filha do casal, é prometida em casamento a João de Castela. Este casamento originaria uma anexação de Portugal por parte de Castela. Isto provocou uma agitação no reino, durante os últimos dois anos da governação de Fernando I. O povo e boa parte da nobreza portuguesa, rejeitavam, a união sobre a bandeira castelhana.

Fernando I morre em 1383, terminando com ele a dinastia de Borgonha/afonsina, iniciada com a fundação do reino por Afonso Henriques. Após a morte do monarca, inicia-se o conflito pela sucessão entre Castela e Portugal, representado pelo Mestre de Avis, meio-irmão de Fernando. O Mestre de Avis venceu o conflito, fundado a Dinastia de Avis em 1385.

Reis da Primeira Dinastia (Dinastia de Borgonha)

| Afonso I | Sancho I | Afonso II | Sancho II | Afonso III | Dinis I | Afonso IV | Pedro I | Fernando I |

295 Visualizações 1 Total

References:

MATTOSO, José (Dir.); História de Portugal, 1. Antes de Portugal, 2. Monarquia (A) feudal (1096-1325), 3. No Alvorecer da Modernidade, 1480-1620, Circulo de Leitores, Lisboa, 1993.

SERRAO, Joel MARQUES, A. H. de Oliveira, Dir.; Nova Historia de Portugal, 2. Das invasões germânicas a “Reconquista”, 3. Portugal em definição de fronteiras. Do Condado Portucalense a crise do século XIV. Proença, Lisboa, 1992

295 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter