Dia do Trabalhador

O 1 de Maio é o Dia do Trabalhador, uma celebração da luta e conquista dos trabalhadores da diminuição da carga de trabalho obrigatória para oito horas diárias.

História do Dia do Trabalhador

Durante o ano de 1884, nos EUA (Estados Unidos da América), os sindicatos dos trabalhadores exigiram a diminuição da carga de trabalho obrigatória para oito horas no espaço de um ano. Porém, como o senado americano não aceitou ou cumpriu com essas exigências, a 1 de maio de 1986, nas ruas de Chicago, mais de 1000 trabalhadores manifestaram-se contra a carga de trabalho atual, numa altura em que a luta pelos estatutos de emprego não existiam. Essa mesma manifestação, que durou até ao dia 3 do mesmo mês, foi a maior de um protesto que se expressou em várias cidades dos EUA.

Mais tarde, mais precisamente em 1889 em França, o Congresso Operário Internacional decidiu convocar uma manifestação com desígnio anual para o primeiro dia de maio, em homenagem às lutas sindicais de Chicago e reivindicando os mesmo direitos que os seus homólogos norte-americanos. Contudo, devido à intervenção policial, em 1891 10 protestantes foram mortos.

No dia 23 de abril de 1919, e já depois de vários protestos, greves e manifestações, o Senado francês ratificou as 8 horas de trabalho, pretendidas pelos trabalhadores e proclamou o dia 1º de maio como feriado. Poucos anos depois, em 1920, a Rússia fez o mesmo, tornando-se o segundo país a aderir ao feriado intrnacional.

Aos poucos foram vários os países que começaram a reconhecer o 1º de maio como Dia do Trabalhador, ou no caso da Nova Zelândia na quarta segunda-feira de outubro e, nos Estados Unidos da América e Canadá, na primeira segunda-feira de setembro. Na Austrália, o Dia do Trabalhador varia de região para região.

Já no Japão, o 1° de maio é, desde 1948, comemorado a 23 de novembro. Apelidado de Kinrou Kansha no Hi ( きんろうかんしゃのひ / 勤労感謝 の日) ,significa “Dia de Ação de Graças ao Trabalho“.

Consta-se que a data escolhida pelos EUA, estará relacionada com o facto de as primeiras manifestações terem tido teor socialista, movimento político pouco aceita no país. Porém, em 1990, os trabalhadores conseguiram a sua vontade e o senado diminuiu de 16 para 8 horas de carga de trabalho diária obrigatória.

Nesse contexto, o 1º e maio tornou-se internacionalmente o dia do trabalhador, sendo celebrado, inclusive em Portugal, durante a monarquia, embora não fosse reconhecido como feriado, mas como manifestação ou greve, à semelhança de muitos outros países.

No calendário litúrgico celebra-se a memória de São José Operário, aquele que é considerado o santo padroeiro dos trabalhadores.

1º de maio em Portugal

Desde 1890 que o 1º de maio foi uma manifestação anual. Porém, sem nunca obter o estatuto de feriado, o dia começou a ganhar maior importância com o passar dos anos e com a queda da monarquia e a implantação da República. No entanto, com a revolução militar (1926) e posterior Estado Novo (1933 a 1974), os protestantes eram reprimidos, pelo que a Revolução dos Cravos, a 25 de abril de 1974, apenas a seis dias do Dia do Trabalhador, deu um novo significado ao 1º maio que foi festejado efusivamente pelo país luso, como um reconhecimento de conquista de liberdade e dos direitos dos trabalhadores, também porque foi, finalmente, considerado feriado.

Por outro lado, em Moçambique o 1º de maio era várias vezes manifestado, pese embora as represálias policiais e militares, numa altura em que o país era um colónia de Portugal. Só depois da independência, em 1974, e principalmente a partir de 1980, com as revoluções políticas e económicas, o Dia do Trabalhador perdeu o que restava do seu teor anti-colónia.

Países que não o celebram

Pouco são os países que não celebram o Dia do Trabalhador, quer a 1 de maio, quer noutro dia qualquer. Entre eles, destacam-se a Dinamarca, a Holanda, a Coreia do Sul, o Sudão e a Papua-Nova Giné.

Outras efemérides no 1º de maio

  • Em 1500, Pedro Álvares Cabral assumiu, em nome do Rei de Portugal, a Ilha de Vera Cruz (atualmente Brasil);
  • Em 1707, Escócia e Inglaterra unem-se num tratado e formam o Reino Unido;;
  • Em 1834, foi abolida a escravatura nas colónias inglesas;
  • Em 1994, no Grande Prémio de San Marino, o piloto de fórmula 1, Ayrton Senna, morre num acidente durante a prova. O brasileiro é considerado por muito como o melhor de sempre;.
  • Em 2004, a União Europeia oficializa a entrada de mais 10 países, passando a ter 25 Estados-Membro: República Checa, Hungria, Chipre, Eslováquia, Polónia, Eslovénia, Estónia, Letónia, Lituânia e Malta.
  • Em 2011, dá-se a beatificação do Papa João Paulo II, exatamente no mesmo dia em que Barack Obama, presidente dos EUA na altura, anuncia a captura e morte do terrorista Osama Bin Laden, numa operação realizada no Paquistão.
39 Visualizações 3 Total

References:

Dia do Trabalhador, Wikipedia. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_do_Trabalhador. Consultado a 05/06/2018

Significado e História do 1º de Maio, Dia do Trabalhador, Euronews. Disponível em: http://pt.euronews.com/2018/04/30/significado-e-historia-do-1-de-maio-dia-do-trabalhador. Consultdo a 05/06/2018

39 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo