Afonso IV

Afonso IV de Portugal foi um monarca fundamental para o reino, defendendo-o contra os interesses castelhanos, e lançando as sementes para a futura expansão marítima portuguesa.

Biografia de Afonso IV:

Afonso IV conhecido como o Bravo, era filho de Dom Dinis com Isabel de Aragão, nasceu a 8 de Fevereiro de 1291 na cidade de Lisboa. Reinou de 7 de Janeiro de 1325 até à sua morte em 1357. Casou-se com Beatriz de Castela em 1309, resultando desta união, Pedro I de Portugal, Maria e Leonor de Portugal.

Afonso IV de Portugal

Afonso IV de Portugal

Embora fosse o único filho de Dom Dinis com Isabel, segundo as crónicas da época, a preferência de Dinis, recaia sobre um filho ilegítimo, D. Afonso de Sanches, legitimado mais tarde pelo monarca, acentuando a cisão entre os meios-irmãos. Esta cisão originou uma rivalidade, que iria adensar-se com a subida ao trono de Afonso IV em 1325. A primeira medida do novo monarca, foi exilar o irmão em Castela e tomar todos os seus bens e propriedades.

Mesmo no reino vizinho, Afonso Sanches continuou a ter influência na vida política portuguesa, organizando diversas manobras em seu favor, resultando num conflito armado. Com a mediação da Rainha Isabel, foi estabelecido um acordo de paz entre os dois irmãos.

Em termos de política externa, Afonso IV, casou a sua filha mais velha, Maria de Portugal com o soberano castelhano, Afonso XI. Pelos maus-tratos de Afonso a Maria, Afonso IV em jeito de retaliação ataca as regiões fronteiriças entre os dois reinos. Este conflito seria solucionado quatro anos mais tarde, em 1339 com o Tratado de Sevilha. Leonor, a sua filha mais nova, contraiu matrimónio com Pedro IV de Aragão.

O século XIV em Portugal e mais concretamente o reinado de Afonso, ficou marcado pelo caos provocado com a Peste Negra, que dizimou boa parte da população. Com a peste veio a fome, a diminuição de população, diminuiu drasticamente a mão-de-obra disponível, para a produção alimentar. A peste era vista como um flagelo de Deus, o que provocava o desânimo e descrença generalizada, levando á mendicidade e ao ócio. Afonso IV aprovou um conjunto de medidas legislativas, que procuravam, contrariar esta tendência.

A guerra civil, que havia ocorrido em Castela trouxe muitos refugiados para Portugal. A facção nobre destes refugiados começou a, exercer uma enorme influencia no reino, principalmente quando Inês de Castro tornou-se amante do príncipe herdeiro, Pedro.

Afonso IV tentou por todos os meios, afastar Pedro da influência de Inês, mas sempre sem sucesso, após a morte da mulher de Pedro, Constança Manuel em 1345, Afonso tentou promover nova união de Pedro, mas esta só aceitava casar com Inês. Mediante a crescente influência castelhana no reino, e o único filho legítimo de Pedro (Fernando), ser uma criança doente, Afonso IV, ordenou o assassinato de Inês em 1355.

Mas esta atitude do soberano teve o efeito contrário ao pretendido, Afonso acreditava que Pedro iria aproximar-se dele. Ao invés, Pedro revolta-se contra o pai, originando um conflito que seria solucionado em 1357, com a entrega de boa parte do poder de Afonso IV a Pedro. O soberano iria morrer pouco tempo depois.

Pela coragem que demonstrou, tanto militarmente, como politicamente, ficou conhecido como o Bravo. Enfrentou imensas dificuldades, como a peste, a fome, enfrentou o grupo de influência castelhana no reino, defrontando o próprio filho e herdeiro. No meio das adversidades, ainda foi o responsável, juntamente com o pai, pela criação de uma marinha em Portugal, e das primeiras descobertas atlânticas, arquipélago das Canárias, lançando as bases para a Era das Descobertas.

Reis da Primeira Dinastia (Dinastia de Borgonha)

| Afonso I | Sancho I | Afonso II | Sancho II | Afonso III | Dinis I | Afonso IV | Pedro I | Fernando I |

320 Visualizações 2 Total

References:

MATTOSO, José (Dir.); História de Portugal, 1. Antes de Portugal, 2. Monarquia (A) feudal (1096-1325), 3. No Alvorecer da Modernidade, 1480-1620, Circulo de Leitores, Lisboa, 1993.

SERRAO, Joel MARQUES, A. H. de Oliveira, Dir.; Nova Historia de Portugal, 2. Das invasões germânicas a “Reconquista”, 3. Portugal em definição de fronteiras. Do Condado Portucalense a crise do século XIV. Proença, Lisboa, 1992

320 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter