Adolf Hitler e o Terceiro Reich

Após a sua nomeação como Chanceler, em 1933, rapidamente o domínio nazi tornou-se dominante e ditatorial. Para que isso ocorresse, os votos necessários para a maioria absoluta foram conseguidos por intimidar ministros de centro e expulsar deputados comunistas. Após isso, uma série de decretos levou a que os outros partidos do parlamento fossem suprimidos e a oposição proibida.

Pouco tempo após estes decretos, em 2 de Agosto de 1934, o presidente da Alemanha Hinderburg faleceu

Adolf Hitler, autoproclamou-se Fuhrer

aos 87 anos, o que permitiu a Adolf Hitler, apoderar-se das funções de Presidente que conjugou com a de Chanceler. Assim, auto-intitulou-se de Führer (ou Líder), da Alemanha e passou a requerer um juramento de lealdade a cada membro das forças armadas. Esta fusão de cargos foi aprovada pelo parlamento poucas horas após a morte de Hindenburg. A morte do presidente ocorreu cerca das 9:00 da Manhã e por volta do meio dia, o parlamento anunciou a fusão dos cargos. Semanas depois foi realizado um  plebiscito pelo povo alemão que aprovou a fusão entre os cargos. Nasce assim o Terceiro Reich.

Naturalmente, que nem todos estavam satisfeitos. Durante a sua vida Adolf Hitler foi vítima de pelo menos 42 atentados contra a sua vida. Por exemplo, em 8 Novembro de 1939, Georg Elser tentou assassiná-lo. Outros indivíduos faziam parte da resistência alemã contra a ditadura nazi. Apesar de não ter conseguido a maioria política através do povo, ele conseguiu manter-se popular até ao fim do seu domínio. Ele acreditava que as massas eram dominadas pelas emoções, e por isso, discursos apaixonados exaltando a superioridade ariana e criando inimigos comuns levavam o povo a crer que ele era um Salvador do Povo. Tudo isto era sustentado por uma máquina de marketing, sob o controlo do seu chefe de propaganda Dr. Joseph Goebbels. Aqueles que não ficaram convencidos pela máquina de propaganda as SA, as SS e a Gestapo tinham mãos livres, e milhares de pessoas desapareceram em campos de concentração. O primeiro campo de concentração foi em Munique, o Campo de Concentração de Dauchau. Outros se seguiram. Muitas pessoas começaram a fugir deste regime opressivo e milhares de judeus emigraram, para Inglaterra, a região de Israel, e muitos para os Estados Unidos da América. Aqueles que hesitaram em fazê-lo, perderam a sua cidadania e foram banidos de qualquer lugar da função pública, de exercer profissões e de tomar parte na atividade económica. Isto acontece a partir de 1935 com as Leis de Nuremberg. Além disso, foram sujeitos a uma propaganda difamatória.

Foi criado um sistema de triângulos para identificar pessoas.

A nível económico, Hitler pôs em ação um largo programa de intevencionismo económico baseado no keynesianismo. O desemprego na Alemanha na época em que Hitler se tornou governante era de aproximadamente 6 milhões. Quando estorou a Segunda Guerra Mundial os números de desempregados tinham diminuido para 300000. Mas esta diminuição ocorreu por vários motivos, e não apenas económicos. Alguns dos motivos foram:

– As mulheres quando se casavam, deixavam de ser contadas como desempregadas;

– Judeus, a partir de 1935, perderam a condição de Cidadão Nacionais, portanto deixaram de contar;

– Convocatórias para o exército aumentaram;

– Aumento do exército levou ao aumento da indústria;

– Os desempregados ou participavam em atividades comunitárias com baixos salários, ou eram removidas as regalias sociais como o direito à saúde.

Além disto Adolf Hitler violava deliberadamente o Tratado de Versalhes que impunha algumas restrições ao governo alemão. Entre outras coisas, ele reintroduziu o sistema de serviço militar obrigatório, incluindo uma nova marinha e força aérea, recuperação de terrenos.

Além disto assinou alguns tratados e criou um eixo de países que o apoiavam. Estes incluiam a Itália, do também ditador Benito Mussolini, e veio a incluir posteriormente o Japão, a Hungria, a Roménia e a Bulgária.

Além disto, Hitler pressionou a Áustria, a sua terra natal, a unir-se à Alemanha,e fê-lo em 1938 quando as suas tropas entraram na Áustria e Hitler fez um discurso apaixonado na Praça dos Heróis em Viena.

No acordo de Munique, em 1938, para evitar a Guerra, por parte de França e Inglaterra, permitiram que Hitler ficasse com a Checoslováquia. Nesse ano, Adolf Hitler foi considerado o Homem do Ano, e cogitado para receber o prémio Nobel da Paz. Mas Adolf Hilter exigia o regresso de todos os territórios da Alemanha antes da Primeira Guerra Mundial, o que o fez invadir a Polónia. Esse evento desencadeou a Segunda Guerra Mundial.

 

623 Visualizações 1 Total
623 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo