Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Adolf Hitler (Juventude)

Apresentação da fase da juventude de Afolf Hitler, mais tarde líder no Partido Nazi alemão, e grande responsável pelo deflagrar da IIª Guerra Mundial.

Adolf Hitler refere-se a um político alemão que nasceu em 20 de Abril de 1889 em Braunau am Inn. Era filho de um funcionário de alfândega de uma pequena cidade austríaca que fazia fronteira com a Alemanha. Pouco se sabe sobre a sua vida até a entrada na política no final da Grande Guerra (posteriormente conhecida como Primeira Guerra Mundial por causa das ações de Adolf Hitler).

Adolf Hitler em criança

Sobre 1930 percebeu-se porquê visto que ele declarou aos seus opositores políticos: “Não podem saber de onde e de que família venho.”

Adolf Hitler envergonhava-se de suas origens humildes. O seu pai Alois Hitler era um filho ilegítimo. Até aos 40 anos, usou o sobrenome da sua mãe Schicklgruber. Apenas em 1876 ele assina com o nome do seu pai adotivo Hiedler. Um erro do escrivão porém fez com que ele passasse a ser Hitler e não Hiedler.

A mãe de Hitler era Klara Hitler, era prima em segundo grau do seu pai. Ela veio para a casa do pai de Adolf para cuidar dos seus filhos, enquanto a sua esposa estava às portas da morte. Depois da morte da sua esposa Alois casou-se, pela terceira vez, com Klara, depois de esperar alguns meses por permissão por parte da Igreja Católica, quando Klara já estava a mostrar os sinais da gravidez avançada. Apesar de terem tido juntos seis filhos apenas dois (Hitler, o quarto e a sua irmã mais nova Paula) chegaram à idade adulta.

Adolf mostrava ser inteligente e mal-humorado bem como boémio. Isso levou a que chumbasse ao aceder ao ensino secundário, mas também é por esta altura que começa a assimilar ideias antissemitas. Desenvolveu o seu pensamento artístico na poesia, projetou prédios e começou a fazer pinturas. O pai deu uma educação severa, e era fortemente contra uma carreira artistíca, ao passo que a sua mãe era complacente e tinha uma boa relação. Contudo, aos 19 anos Hitler ficou orfão, visto que o seu pai faleceu em 1903 vítima de apoplexia e a sua mãe, em Dezembro de 1907 de cancro.

Nesta altura, Adolf Hitler partiu para Viena, em onde tinha uma vaga esperança de se tornar um artista. Interessava-se especialmente por arquitetura e pintura. Nesta época, Adolf Hitler recebia um subsídio para orfãos, que acabaria por perder aos 21 anos (1910).

Em 1907, tentou a admissão à Academia de Belas Artes de Viena, e foi reprovado por duas vezes.  Ele vagueva, e tinha pouco dinheiro. Vivia da ajuda da sua tia Johanna Pölzl, de quem recebeu uma herança posteriormente. Em 1909 chegou a pernoitar num asilo para mendigos em Meidling. Depois, teve a ideia de copiar postais e pintar paisagens em Viena. Portanto, aos 25 anos de idade Adolf Hitler é um pobre e solitário aspirante a artista que luta pela sobrevivência por vender os seus desenhos pela cidade. Conseguiu no entanto, com isso financiar um pequeno apartamento, na rua Meldmann. Tinha uma boa vida como pintor, ganhando mais do que se tivesse empenhado noutras áreas. Portanto, durante o seu tempo livre frequentava a Ópera Estatal de Viena, e aumentou o seu gosto pelo clássico e assistia a óperas relacionadas com a mitologia nórdica, de Richard Wagner. Essas produções seriam posteriormente financiadas por si. Dedicava o restante do tempo à leitura.

Jovem Adolf Hitler

Este tempo de leitura, conjugado com a curiosidade acerca dos judeus ortodoxos levaram-no a ler muita matéria anti-semita. Junto com as ideias que contactou nas igrejas que frequentava Adolf Hitler foi influenciado por pessoas como Von Liebenfels, Kart Lueger, presidente da câmera de Viena e Von Schönerer fundador do Partido Pan-Germânico. Assim ele adquiriu também a crença na superioridade da “Raça Ariana”, o que teria um grande efeito na sua vida posterior na exaltação dos arianos e em culpabilizar os judeus pelos problemas económicos alemães.

Como Hitler retrata em Mein Kampf, foi em Viena que tomou contacto com a doutrina marxista, e aprendeu a lidar com a “dialética deles”, ao discutir com marxistas, “incorporando-a para os meus fins”.

Em Maio de 1913, recebeu uma pequena herança do seu pai e mudou-se para Munique. Isso acontece porque tinha o desejo de deixar Viena, que era multi-étnica e viver numa cidade mais racialmente mais homogénea. Aqui interessa-se por arquitectura e pelos estudos de Houston Stewart Chamberlain. Com a mudança foge também do exército austro-húngaro, que posteriormente o captou, (e é através disto que sabemos que media 1.73 m), e é considerado inapto pelo exame físico. Com isto retorna a Munique e vende ocasionalmente alguns de seus quadros pela rua.

1801 Visualizações 1 Total
1801 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter