Sumérios

Quem foram os sumérios? Onde viveram? Como se organizavam? A invenção da escrita…

Quem foram os Sumérios?

Os Sumérios foram um povo de origem desconhecida que se fixou na região da Baixa Mesopotâmia (na chamada Suméria) entre 3200 e 2800 a.C. Apesar da sua origem desconhecida, acredita-se que os Sumérios tivessem algum parentesco com os fundadores da cultura do Indo.

Administrativamente, os Sumérios estavam organizados numa espécie de cidades-estado (entre as quais Ur, Uruk, Kish, Lagash, Umma, Nippur e Eridu), rivais entre si, em que cada uma delas correspondia a uma espécie de senhorio eclesiástico, governado por um sacerdote. Em cada cidade, o único edifício público era o templo, um edifício de grandes dimensões que funcionava como o centro da actividade económica, política e religiosa. Apesar do poder político ter passado gradualmente para os chefes militares, os templos e os seus sacerdotes conservaram sempre o poder económico.

No início do II milénico a.C. a civilização suméria entra em declínio e acaba por ser absorvida pela Babilónia e pela Assíria, povos a quem transmitiu a sua cultura e conhecimento.

A Invenção da Escrita

A principal razão para a importância dos Sumérios na História Mundial é sem dúvida a invenção da escrita. Acredita-se que a invenção da escrita terá nascido da necessidade que os sacerdotes tinham em controlar o fluxo de entradas e saídas de bens dos templos. Começou por ser pictográfica e ideográfica. Contudo, o material em que era gravada (barro cozido) prestava-se mal ao desenho de linhas sinuosas e complexas, obrigando os escribas a desenvolverem outras formas de escrita. Assim, a escrita pictográfica evoluiu para cuneiforme e a ideográfica passou parcialmente a fonética.

Influência da Cultura Suméria na Região

A influência dos Sumérios fora da Baixa Mesopotâmia foi enorme. Em primeiro lugar foi o contacto com os povos semitas estabelecidos na Alta Mesopotâmia a norte de Kish (futuro país de Akkad) que permitiu levar a escrita e cultura sumérias para esta região. Mais tarde, as incursões militares para Leste e a conquista de Susa, capital do Elam, permitiram a penetração da cultura suméria e até da sua religião no país dos elamitas. A influência suméria chegou ainda mais longe, nomeadamente ao Líbano, Síria e Palestina, regiões que rapidamente aprenderam a escrita cuneiforme suméria e a adaptaram para as línguas semitas.

512 Visualizações 1 Total
512 Visualizações