Selecção Portuguesa de Futebol

fpf A Selecção Portuguesa de Futebol é uma equipa nacional que representa o respectivo país na modalidade em questão e cuja gestão pertence à Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Os jogadores são escolhidos pelo seleccionador nacional, de acordo com os critérios e necessidades para cada jogo ou competição, e têm possuir nacionalidade portuguesa, podendo esta ser dupla.

 

Existem nove escalões de selecções portuguesas de futebol masculino, debaixo da alçada da Federação, que vão desde os Sub-15 até aos Sub-21 (passando por todas as idades intermédias), passando pela Selecção Olímpica, até à Selecção A (seniores).

Existe apenas um seleccionador, sendo auxiliado por vários treinadores e outros elementos da equipa técnica, sendo que alguns deles dirigem os escalões mais jovens.

 

História

A Selecção A portuguesa estreou-se oficialmente a 18 de Dezembro de 1921, num jogo contra a Espanha, que acabou perder por 3–1. A primeira vitória foi conseguida em 18 de Junho de 1925, contra a Itália, por 1-0.

A primeira participação num grande torneio aconteceu em 1966, no Mundial de Inglaterra, onde os “Magriços” (alcunha da equipa portuguesa) alcançaram um brilhante 3º lugar, surpreendendo o Mundo.

Entre as várias presenças em competições internacionais, o ponto alto da selecção portuguesa foi a conquista do Campeonato Europeu de Futebol 2016, em França, numa final disputada contra a selecção da casa. De resto, a formação francesa costuma ser um dos adversários mais temidos por Portugal, sendo que nesta edição a “equipa das quinas” acabou com um jejum de mais de 40 anos sem conseguir vencer a selecção gaulesa. Uma vitória marcante, por ter acontecido no terreno do adversário, mas também por ter chegado depois de derrotas e eliminações amargas, como as das meias finais do Europeu de 84 e 2000 e do Mundial de 2006.

Apesar de esta ser a única conquista da selecção principal em provas internacionais, o ponto alto do futebol português, que mais marcou os adeptos, foi a organização do Europeu de 2004. Durante um mês, o lema “uma janela, uma bandeira” fez-se notar por todo o país, de norte a sul, numa onda de apoio vibrante que fez todo o povo viver aquele torneio de forma especial. Os festejos e as buzinas após cada jogo ganho enchiam as ruas. Durante trinta dias Portugal parou. E no final, chorou. A derrota por 1-0 frente à Grécia ditou um desfecho em que poucos acreditavam. Doze anos depois, as lágrimas haveriam de ser de alegria.

Nos escalões mais jovens, a selecção portuguesa conseguiu dois títulos de campeão de mundo, em 1989 e 1991, com aquela que ficaria para história conhecida como a “Geração de Ouro“.

A selecção principal participou então em 13 provas internacionais, 6 mundiais (1966, 1986, 2002, 2006, 2010 e 2014) e 7 europeus (1984, 1996, 2000, 2004, 2008, 2012 e 2016).

 

Conheça as prestações e os jogadores que integraram a convocatória da selecção nacional nas respectivas provas:

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato do Mundo de 1966

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato Europeu de 1984

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato do Mundo de 1986

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato Europeu de 1996

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato Europeu de 2000

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato do Mundo de 2002

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato Europeu de 2004

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato do Mundo de 2006

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato Europeu de 2008

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato do Mundo de 2010

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato Europeu de 2012

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato do Mundo de 2014

Selecção Portuguesa de Futebol no Campeonato Europeu de 2016

1351 Visualizações 2 Total

References:

http://www.fpf.pt/pt

1351 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.