Nedved

Nedved nasceu na República Checa em 1970, foi um dos melhores médios do futebol, venceu uma bola de ouro e destacou-se na Juventus e Lázio. Faz parte de uma das melhores gerações do futebol checo, venceu diversos títulos tanto pela Juventus como Lazio e Sparta de Praga.

Pavel Nedved nasceu na cidade de Cheb na República Checa, na altura ainda Checoslováquia, a 30 de Agosto de 1972. É um ex-jogador de futebol considerado um dos melhores da sua geração e um dos melhores jogadores checos de sempre. Jogava maioritariamente a médio-ofensivo e notabilizou-se ao serviço da Juventus e da Lazio.

452493d007005365e97f19702d5b6acb

Com apenas cinco anos, Pavel Nedved via a sua selecção vencer o europeu em 1976, talvez influenciado por esta conquista, quis seguir o caminho do futebol e passou pelos escalões de formação de diversos clubes checos, como o TJ Skalná, o RH Cheb, Skoda Plzen, Dukla Tàbor e Dukla Praga, até que ainda antes de fazer 20 anos, o Sparta de Praga abriu as portas dos clubes grandes e dos títulos, afirma-se como titular desde início e na sua primeira época sagra-se campeão checoslovaco, fora do futebol a Checoslováquia desmembrava-se e surgia e República Checa, de onde Nedved e o Sparta de Praga faziam parte, seguiram-se mais três épocas, com Nedved a ganhar dois campeonatos checos e ainda uma taça da República Checa.

Uma época de grande nível culmina com a chamada ao europeu de 1996 na Inglaterra para Nedved, a República Checa partia sem grandes expetativas, num grupo com as todas poderosas Alemanha e Itália, e ainda a Rússia, no entanto, os checos conseguiram surpreender a qualificaram-se em segundo lugar em igualdade pontual com a Itália, numa caminhada que apenas terminou na final de Londres, perdida para a Alemanha após prolongamento. A brilhante campanha checa não deixou o mundo do futebol indiferente e os principais gigantes do futebol viraram-se para os jogadores em maior destaque, entre eles Nedved, que foi protagonista de uma disputa intensa entre os holandeses do PSV e os italianos da Lazio, acabando por levarem a melhor os laziale, levando Nedved até ao futebol italiano, de onde nunca mais viria a sair.

Na cidade eterna, Pavel Nedved catapultou-se para o topo do futebol mundial, foram cinco épocas a representar a Lazio onde venceu uma liga italiana, duas taças e duas supertaças de Itália, uma taça das taças e uma supertaça europeia, foi uma das figuras de uma das melhores gerações do clube, sendo considerado o cérebro da equipa. Ao mesmo tempo que dentro de campo a Lazio ia brilhando, fora de campo a situação era contrária, a grave crise económica que afetava o clube obrigou à venda de algumas das figuras principais, entre eles Pavel Nedved que foi vendido à rival Juventus.

Chega a Turim e é-lhe logo entregue a missão de substituir Zinedine Zidane, que havia saído para o Real Madrid, Nedved não deixa os créditos por mãos alheias e desde o início torna-se figura de destaque na “Velha Senhora”, prova disso mesmo foi a conquista da bola de ouro em 2003, tornando-se no segundo checo a vencer o prémio, sucedendo a Josef Masopust que havia ganho em 1962. Na Juventus, Nedved esteve um total de oito épocas, entre elas, a descida de divisão do clube em 2006 devido ao escândalo de corrupção Calcipoli, Nedved desceu com a Juve e subiu no ano seguinte, realizando ainda mais duas épocas até acabar a carreira. Pelo clube de Turim, venceu duas primeiras ligas, uma segunda liga e duas supertaças italianas. Acaba a carreira sem vencer a liga dos campeões, esteve perto em 2003, quando perde nos penalties na final frente ao AC Milan. Nedved detém ainda o record de estrangeiro com maior número de jogos pela Juventus.

Pela sua seleção, Nedved fez parte de uma das melhores gerações de sempre da República Checa, onde participou nos europeus de 96, 2000 e 2004 e no mundial de 2006, com destaque, para a final de 96 e as meias-finais de 2004. É o sétimo jogador com mais jogos pela seleção, com 91 jogos.

Após o final da carreira como futebolista, Nedved manteve-se a trabalhar com a Juventus, primeiro como treinador adjunto, depois como director desportivo, sendo actualmente vice-presidente do conselho de administração do clube de Turim, daquele que fica para sempre conhecido a “Fúria Checa”.

27 Visualizações 1 Total
27 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter