Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

loading...

knoow junior

Jordão

Jordão é um ex-futebolista nacional da década de 70 e 80 que jogou no Sport Lisboa e Benfica, no Sporting Clube de Portugal e no Vitória de Setúbal, sendo neste período uma das principais referências da selecção nacional.

Biografia de Jordão

Jordão é um ex-futebolista nacional da década de 70 e 80 que jogou no Sport Lisboa e Benfica, no Sporting Clube de Portugal e no Vitória de Setúbal, sendo neste período uma das principais referências da selecção nacional.

Rui Jordão

Rui Jordão

De ascendência angolana, Rui Manuel Trindade Jordão nasceu a 9 de Agosto de 1952 em Benguela, onde passou a sua infância e onde deu os primeiros toques na bola. Aos 16 anos de idade, Jordão jogava no Sporting de Benguela e o Sporting Clube de Portugal interessou-se pelo jovem atleta mas não concretizou nenhuma oferta, ao contrário do Sport Lisboa e Benfica que contratou os serviços por 30 contos, um valor exorbitante no ano de 1970. Começou na equipa de juniores do Benfica nesse primeiro ano em Portugal continental.  Na época seguinte, em 71/72, é que Jordão começou por ser presença habitual na equipa principal do Benfica. Entre Setembro e Outubro de 1971 estreou-se em várias competições com a camisola encarnada. A primeira vez que a vestiu foi num jogo grande, contra o rival Sporting, num jogo referente à Taça da Honra da Associação de Futebol de Lisboa. Foi decisivo, marcando um dos dois golos com que o Benfica derrotou o Sporting. Na semana seguinte, faz o seu primeiro jogo internacional pelo clube, onde participou nos últimos minutos do jogo contra o Innsbruck, decorrente da Taça dos Clubes Campeões Europeus. E no início de Outubro, faz a sua primeira partida na I Divisão, ainda que incompleta, pelos encarnados. Um pouco mais tarde, em Março de 1972, estreara-se pela selecção nacional numa partida da fase de qualificação para o campeonato mundial de 1974. Portugal não marcou presença no Mundial mas foi à mini-copa e foi considerado um dos melhores jogadores na prova.

Era um atleta com uma veia goleadora notável e um instinto matador notável e umas características físicas que o permitiam fazer a diferença. Era muito ágil e veloz com a bola nos pés, tinha envergadura física para segurar a bola de costas a trabalhar para que os colegas de equipa pudessem fazer a diferença com a boa qualidade de passe que tinha, para não falar do excepcional jogo de cabeça que possuía. Mais que um avançado, era um verdadeiro jogador de equipa. Por isso mesmo, com um Eusébio em decréscimo, a massa associativa benfiquista viu o futuro do ataque encarnado assegurado na figura de Jordão. E os golos e os títulos que conquistava davam razão ao pensamento dos adeptos. 4 vezes campeões do campeonato em cinco anos e melhor marcador da competição em 75/76 e Jordão saltava para o escaparate com 23 anos apenas. No final dessa época de 75/76, o Benfica foi assediado por várias equipas estrangeiras, passando Jordão a jogar no país vizinho, na equipa do Saragoça.

Jordão a festejar o titulo de campeão nacional.

Jordão a festejar o titulo de campeão nacional.

Não passou momentos bons devido a problemas que advinham do principal jogador da equipa na altura e que viu o seu lugar ameaçado com a chegada do português. Solicitou o seu regresso ao clube encarnado, mas os dirigentes do clube não consideraram essa opção e o Sporting resgatou o atleta de toda essa atenção fazendo-o regressão no final do ano de 1977. E no clube de Alvalade elevou, ainda mais, a fasquia de golos marcados. E confirmou todas as suas credenciais de grande jogador. Ganhou dois títulos do campeonato nacional e mais dois da Taça de Portugal e foi, novamente, melhor marcador do campeonato, em 1979/1980. Pelo clube de Alvalade, marcou mais de cem golos no campeonato. E só não foram mais devido a algumas lesões graves que sofreu na sua carreira. Ainda assim, conseguia sempre dar a volta por cima. Com 30 anos, participa no Euro-84 com a selecção nacional e faz uma prova de grande calibre, ao ponto de ser considerado o melhor avançado da competição. Ainda assim, falhou a presença na convocatória para o Mundial do México, em 1986. Jordão começava a ficar farto do futebol e daí ter tido duas épocas irregulares. Sai do Sporting nesse ano e vai para o Vitória de Setúbal e na primeira época sobe a equipa à I Divisão e, nas duas seguintes, é um dos indiscutíveis da equipa, tendo com isso regressado à selecção ainda que por pouco tempo. Terminou a carreira de futebolista com 37 anos no ano de 1989.

176 Visualizações 1 Total
176 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter