Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Jardel, Mário

Biografia

imgS620I257T20151015103412 Data de Nascimento: 1973-09-18

Nacionalidade: Brasileira

Naturalidade: Fortaleza

Internacionalizações A: 10 Jogos / 01 Golo

Altura: 188 cm

Peso: 81 kg

Posição: Ponta-de-lança

561 Jogos – 423 Golos

 

Mário Jardel de Almeida Ribeiro foi um futebolista internacional brasileiro, que se destacou como ponta-de-lança na Europa ao serviço do FC Porto e do Sporting CP. Nascido a 18/09/1973, “Super Mário”, como ficou conhecido, começou a jogar num clube local, o Ferroviário, onde fez o habitual trajecto das camadas jovens. Depois de se tornar profissional, deu nas vistas e foi contratado pelo Vasco da Gama, do Brasil. Foi dez vezes internacional pela selecção do Brasil, pela qual apontou apenas um golo.

 

O despontar de um goleador

Olhando a carreira de Mário Jardel, se há algo que salta imediatamente à vista são os números. Os primeiros dois anos de afirmação como profissional não foram impressionantes, mas a partir de 1994 o ponta-de-lança tornou-se num goleador nato. Nas três épocas ao serviço do Vasco, conquistou três Campeonatos Regionais Cariocas. Os 26 golos apontados nos 50 jogos que disputou na última temporada no clube do Rio de Janeiro levaram-no a ser contratado pelo Grémio de Porto Alegre, onde jogou dois anos.

De camisola azul, continuou a destacar-se pela sua pontaria, especialmente na época de 1995/96, quando apontou uns impressionantes 67 golos em 73 jogos.  A veia goleadora não o deixaria permanecer muito tempo no Brasil e na época seguinte emigrou para Portugal, que lhe abriu as portas da Europa. Isto, depois de ganhar mais dois Campeonatos Gaúchos (1995, 1996), uma Copa dos Libertadores (1995), uma Recopa Sudamericana (1996) e um Campeonato Brasileiro (1996).

 

O auge no FC Porto

Em 1996/97, Mário Jardel assina pelo FC Porto, onde se afirmou como titular indiscutível dos azuis-e-brancos, substituindo o avançado português Domingos Paciência. Dotado de um instinto de precisão incrível, parecia adivinhar constantemente onde a bola ia cair e, fugindo à marcação, aparecia invariavelmente sozinho para finalizar a jogada.

Numa equipa onde actuavam Jorge Costa, Zahovic, Rui Barros, Sérgio Conceição, Capucho, Folha e Drulovic, o brasileiro era a ponta da lança que decidia os jogos com facilidade, levando o Porto a uma maré de conquistas. Não faltavam os cruzamentos milimétricos para a cabeça de “Super Mário”, saídos dos pés de Drulovic ou Nuno Capucho.

Em quatro temporadas ao serviço do FC Porto, Jardel fez 175 jogos e marcou 168 golos, o que dá uma média de quase um golo por jogo (0,96). Neste período conquistou três Ligas Portuguesas, três Supertaças Cândido Oliveira e duas Taças de Portugal. Foi o melhor marcador do campeonato em todas as quatro épocas.

 

Aventura na Turquia e o regresso a Portugal

Em 2000/01, Mário Jardel transferiu-se do FC Porto para o Galatasaray, num negócio avaliado em 3,2 milhões de contos na altura (16 milhões de euros) O avançado brasileiro ainda tinha mais dois anos de contrato com o clube da invicta, mas o detentor da Taça UEFA pagou o valor da cláusula de rescisão.

No entanto, Jardel fez apenas 17 jogos ao serviço da equipa turca nessa época, regressando a Portugal na temporada seguinte, para jogar pelo Sporting. O negócio foi feito depois de uma operação-relâmpago entre a direcção leonina, os turcos do Galatasaray e o empresário José Veiga. Os “leões” pagaram à formação de Istambul 1,2 milhões de contos (6 milhões de euros) e cederam três jogadores em troca. Jardel ficou com 20 por cento do seu passe e com 30 mil contos (150 mil euros) de salário mensal, metade do que auferia na Turquia. O valor total do negócio pago pelo Sporting rondou os 11 milhões de euros.

Foi uma pré-época quente para o atleta, que depois de ver falhadas as transferências para o FC Porto, Mónaco, Marselha e Benfica – com quem existia mesmo um pré-acordo – teve finalmente o seu destino traçado de volta a Portugal.

No Sporting, Mário Jardel teve uma época de sonho, onde venceu todas as provas – Campeonato, Taça e Supertaça – e na qual foi o melhor marcador do campeonato, com 42 golos, que lhe valeu também a “Bota de Ouro” europeia.

Ainda assim, Jardel ficou de fora dos convocados de Luís Felipe Scolari para o Mundial de 2002, na Coreia e no Japão, que o Brasil conquistou. O avançado foi apenas internacional em dez ocasiões, com um golo apontado ao serviço da canarinha.

 

Das conquistas à fase descendente

Na segunda época de leão ao peito, as coisas não correram bem para o avançado brasileiro, que forçou a saída do Sporting, alegando falta de condições psicológicas para permanecer em Alvalade. Depois de muita polémica, o jogador foi comprado pelo clube inglês Bolton Wanderers, em 2003-04, por um montante máximo de 1,5 milhões de euros, consoante a prestação de Jardel. Uma desvalorização assombrosa em relação ao preço de compra.

A partir daí, a carreira do internacional brasileiro entrou numa fase descendente, sem afirmação e longe dos golos a que tinha habituado os adeptos, passando por 14 clubes em 9 anos, entre eles o Beira-mar, no último regresso a Portugal (2006/07)

Mário Jardel terminou a carreira em 2010/11, aos 38 anos, ao serviço do Al Taawon, da Arábia Saudita, onde ainda assim conseguiu apontar 18 golos em 17 jogos.

Após o abandono dos relvados, o destino do ex-jogador passou pela política, tornando-se deputado no Brasil, onde o seu nome tem sido envolvido em notícias de corrupção.

 

Carreira

2010/11 Al Taawon 17 Jogos/18 golos e Cherno More 8 Jogos/1 golos

2010 Flamengo-PI 16 Jogos/12 golos

2009 América-CE 11 Jogos/8 golos e Ferroviário 6 Jogos/5 golos

2008 Criciúma 17 Jogos/6 golos e Newcastle Jets 11 Jogos/0 golos

2006/07 Anorthosis 7 Jogos/2 golos e Beira-Mar 13 Jogos/4 golos

2006 Goiás 4 Jogos/1 golo

2005 Goiás 4 Jogos/1 golo e Newell´s 3 Jogos/0 golos

2003/04 Ancona 3 Jogos/0 golos e Bolton 12 Jogos/3 golos

2002/03 Sporting 21 Jogos/12 golos

2001/02 Sporting 41 Jogos/55 golos

2000/01 Galatasaray 17 Jogos/11 golos

1999/00 FC Porto 51 Jogos/56 golos

1998/99 FC Porto 39 Jogos/38 golos

1997/98 FC Porto 41 Jogos/39 golos

1996/97 FC Porto 44 Jogos/35 golos

1996 Grémio 73 Jogos/67 golos

1995 Grémio 17 Jogos/12 golos

1994 Vasco 50 Jogos/26 golos

1993 Vasco 23 Jogos/9 golos

1992 Vasco 2 Jogos/1 golo

1991 Vasco [S20] – / –

 

 

Palmarés

Competições Internacionais (4 títulos)

1 Mundial U20 1993

1 Libertadores 1995

1 Recopa Sudamericana 1996

1 Supertaça Europeia 2000

 

Competições Nacionais (15 títulos)

4 Ligas Portuguesas 1996/97, 1997/98, 1998/99, 2001/02

3 Taças de Portugal 1997/98, 1999/00, 2001/02

4 Supertaças Cândido Oliveira 1996, 1998, 1999, 2002

1 Liga Argentina de Abertura 2004/05

1 Campeonato Brasileiro 1996

1 Liga Australiana 2007/08

1 Taça do Chipre 2006/07

 

Competições Regionais (6 títulos)

1 Campeonato Goiano 2006

3 Campeonatos Cariocas 1992, 1993, 1994

2 Campeonatos Gaúchos 1995, 1996

937 Visualizações 4 Total

References:

http://www.zerozero.pt/jogador.php?id=1293

http://www.zerozero.pt/text.php?id=257

http://www.tsf.pt/arquivo/2000/desporto/interior/jardel-assinou-pelo-galatasaray-723378.htm

lhttp://www.publico.pt/desporto/jornal/jardel-assina-tres-anos-pelo-sporting-161199

http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/sporting_investe_11_milhoes_na_contratacao_de_mario_jardel.html

937 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter