Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Golo de Prata

O “Golo de Prata” designa uma das formas utilizadas em tempos para desempatar um jogo de futebol e derivou da regra do “Golo de Ouro”. O “golo de prata” aplicava-se durante o período do prolongamento, mas tinha uma diferença substancial em relação à lei que a precedeu. No caso do “golo de ouro”, a equipa que marcasse primeiro durante o prolongamento venceria imediatamente o jogo. A inovação na nova regra “de prata” determinava que se uma das equipas marcasse um ou mais golos e chegasse ao fim da primeira parte do prolongamento em vantagem venceria a partida, não sendo disputada a 2ª parte.

De acordo com a UEFA, na voz de Mike Lee, director de comunicação do organismo, o sistema foi implementado na ideia de que seria “bom para os clubes, jogadores e adeptos e a solução para acabar com a injustiça do Golo de Ouro, que impossibilitava qualquer reacção da equipa que sofria o golo.”

O “golo de prata” entrou em vigor em 2003, no jogo da final da Taça UEFA (predecessora da Liga Europa) entre o FC Porto e Celtic Glasgow, em Sevilha. No entanto, a regra não teve efeito na partida, embora o jogo fosse decidido no prolongamento, sendo que a equipa portuguesa orientada por José Mourinho apenas resolveu o encontro na segunda parte do mesmo, pelo brasileiro Derlei. A partida terminou com o resultado de 3-2.

Contudo, a nova regra não esteve em vigor durante muito tempo, uma vez que no início do ano seguinte, em 2004, o International Board, organismo regulador das leis do futebol, decidiu abolir os golos de “ouro” e “prata” de todas as competições oficiais da FIFA e regressar aos prolongamentos clássicos e desempates por pontapés da marca de grandes penalidades

O “Golo de Prata” esteve ainda em vigor durante o Campeonato Europeu de 2004, tendo, por exemplo, a Grécia vencido o jogo das meias-finais frente à República Checa, graças a um “golo prateado” marcado pelo defesa Traianos Dellas. Os gregos viriam a conquistar a prova frente na final contra a selecção portuguesa.

1406 Visualizações 4 Total
1406 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo