Doping

O Doping descreve todos os procedimentos de alteração indevida de rendimento desportivo.

Conceito de Doping:

A Dopagem Bioquímica, Dopagem ou vulgarmente conhecido no seu termo inglês Doping, descreve a utilização de substâncias proibias, responsáveis pelo aumento indevido do rendimento de um atleta. Este tipo de adulteração do rendimento desportivo incide tanto sobre o ser humano, como em animais em desportos que utilizem-nos como a hipismo.

As entidades reguladoras de cada modalidade desportiva avaliam e determinam, o tipo de substâncias ilícitas na prática desportiva. A proibição de utilização de adulteradores de rendimento desportivo prende-se, tanto com a protecção da verdade desportiva, como com a defesa da integridade física do atleta. Muitas dessas substâncias podem causar danos irreversíveis ao corpo, protegendo assim o desportista de si mesmo, e da pressão externa de patrocinadores, treinadores e adeptos.

Existem duas perspectivas sobre a origem etimológica da palavra Doping. Uma interpretação defende que advém da palavra ‘dope’ – mistura viscosa com uma elevada concentração de ópio, característica do final do século XIX. Outra perspectiva defende a origem na bebida estimulante, utilizada em danças cerimoniais na África Austral no decurso do século XVIII, denominada ‘dop’. Por fim poderá ter derivado do holandês ‘doop’, designando a bebida utilizada pelos ladrões, para adormentar as suas vítimas.

Desde os primórdios da actividade desportiva, que coincidem com a consolidação da civilização humana, são descritos procedimentos que visavam o incremento da performance desportiva. O Doping é tão antigo como a própria actividade desportiva, embora a sua concepção conceptual tenha surgido com a profissionalização do desporto no século XX.

Os diversos tipos de substâncias ilícitas como, estimulantes, narcóticos, diuréticos, hormonas, esteróides, transfusões sanguíneas entre outros, pretendem potenciar características tão diversas como a concentração, perda de peso, aumento da massa muscular, diminuição dos batimentos cardíacos, aumento da concentração de glóbulos vermelhos e consequente oxigenação mais eficaz dos músculos, melhorar a aparência ou diminuir os tempos de recuperação física. Os métodos mais comuns de despiste de substâncias ilícitas são as análises sanguíneas e de urina.

Um dos casos mais mediáticos de Doping foi a utilização de substâncias ilícitas revelado por Lance Armstrong, vencedor de sete Voltas a França – prova Rainha do ciclismo mundial. O ciclismo tem sido das modalidades mais afectadas por escândalos relacionados com a utilização de dopantes, tornando a União Ciclística Internacional, das entidades menos permissivas com este tipo de práticas, como consequência retirou todas as vitórias no Tour de France a Armstrong.

34 Visualizações 1 Total
34 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo