Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Campeonato Mundial de Endurance

O Campeonato Mundial de Endurance é uma prova organizada pela Federação Internacional do Automóvel destinada a protótipos e carros de turismo.

O Campeonato Mundial de Endurance (internacionalmente tem a sigla de WEC – World Endurance Championship) é uma competição organizada pela Federação Internacional do Automóvel destinada a protótipos e carros de turismo.

Esta competição surgiu apenas em 2012 mas tem muita história ainda antes dessa data, nomeadamente, em 1953. Nesse ano, surgiu o Campeonato Mundial de Carros Desportivos que durou vários anos e que conheceu vários nomes apesar de ser por este que era mais conhecido. A partir de 1993 não mais se realizou até 2012, isto porque os carros estavam cada vez mais capazes de discutir os melhores tempos, inclusive, com carros de Fórmula 1, tendo os custos crescido consideravelmente e, por isso, vários construtores decidiram abandonar este campeonato e investiram na Fórmula 1. Durante este interregno, foram criadas competições de FIA GT, FIA Sportscar e a Taça Intercontinental de Le Mans. Esta última foi criada pelo Automóvel Clube do Oeste, estrutura francesa que geria as competições das 24 Horas de Le Mans e que criou este conjunto de competições em 2010 e 2011, tendo depois assinado um contrato de cooperação com a Federação Internacional do Automóvel para a criação do Campeonato Mundial de Endurance.

Este campeonato está dividido em quatro classes. A LMP1 é a mais importante, seguida da LMP2, LMGTE Pro e LMGTE Am. A classe do LMP é destinada aos carros de protótipos e os de GTE são carros de turismo sendo que os Pro apenas contam com pilotos profissionais enquanto os da classe Am contam com uma mistura entre profissionais e amadores. O calendário tem um total de nove provas distribuídas pelo mundo inteiro, actualmente. Conta com a mais mítica, as 24 Horas de Le Mans, e as restantes oito provas do circuito contam com seis horas de duração. Na Europa, além das 24 Horas de Le Mans, fazem parte as 6 Horas de Silverstone (Grã-Bretanha), Spa-Francochamps (Bélgica) e Nurburgring (Alemanha). Depois as provas prosseguem na América, com as 6 Horas do México e no Circuito das Américas (Estados Unidos) e na Ásia, com as 6 Horas de Fuji (Japão) e as 6 Horas de Shanghai (China). O calendário finaliza com as 6 Horas do Bahrain. No que respeita aos títulos está dividido pelo título mundial de pilotos e construtores de Endurance e depois é atribuída a vitória na Taça do Mundo aos pilotos da GTE Pro e troféus aos vencedores da LMP2, GTE Am e melhor piloto privado de todas as classes. O sistema de pontos atribui pontos a todos os que terminem cada prova, sendo que os pontos são atribuídos da seguinte forma: 1º classificado – 25 pontos; 2º classificado – 18 pontos; 3º classificado – 15 pontos; 4º classificado – 12 pontos; 5º classificado – 10 pontos; 6º classificado – 8 pontos; 7º classificado – 6 pontos; 8º classificado – 4 pontos; 9º classificado – 2 pontos; 10º classificado – 1 ponto; 11º classificado até ao último de cada prova – 0,5 pontos.

Quanto aos vencedores, ainda não houve nenhum repetente no que toca aos pilotos. Em 2012, Andre Lotterer, Benoit Tréluyer e Marcel Fassler venceram essa edição enquanto em 2013 foi a vez de Allan McNish, Tom Kristensen e Loic Duval em dois anos da supremacia da marca Audi que venceu o título de construtores. Em 2014, a Toyota quebrou o domínio alemão, ao vencer o título de construtores e os seus pilotos Anthony Davidson e Sebastien Buemi conquistaram o título individual. No ano de 2015, Timo Bernhard, Mark Webber e Brendon Hartley venceram o campeonato de pilotos e ajudaram a Porsche a justificar o investimento nos protótipos, conquistando, também o de construtores repetindo os mesmos títulos em 2016, com pilotos diferentes, no caso, Marc Lieb, Neel Jani e Roland Dumas.

30 Visualizações 2 Total
30 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo