Esqui aquático

Na prática de esqui aquático uma pessoa conduz um barco enquanto outra é puxada por uma corda, tentando manter o equilíbrio na água.

O esqui aquático é um desporto de aventura em que um indivíduo está agarrado, por um cabo que pode ter até 20 metros, a um barco ou uma lancha que deve manter uma média de velocidade entre os 30 e os 55 km/h. O esquiador desloca-se em cima de esquis sob a água e o objetivo passa por manter o equilíbrio, sendo que o sucesso varia consoante a categoria. Apesar de o tamanho normal dos esquis ser de 1,70 metros, estes podem ter vários comprimentos e podem ser de madeira ou fibras sintéticas.

Apesar de ter sido modalidade de exibição nos Jogos Olímpicos de Munique de 1972, o esqui aquático ainda não é reconhecido oficialmente como modalidade olímpica.

História do esqui aquático

O esqui aquático foi criado em 1922 por Ralph Samuelson, que usou duas tábuas como esquis e uma corda no lago Pepin, em Lake Citu, no Minnesota. Samuelson testou várias posições com os esquis até concluir que inclinar-se para trás na água com as pontas dos esquis para cima era o melhor método. O inventor do esqui aquático passou 15 anos a fazer espetáculos e a mostrar o desporto nos Estados Unidos da América. A primeira patente para os esquis aquáticos foi apresentada por Fred Waller a 27 de outubro de 1925.

Modalidades do esqui aquático

  • Slalom – numa prova oficial, o objetivo desta modalidade é contornar as seis boias colocadas em lados alternados da pista, que tem 259 metros. O barco passa pelo meio da pista e o esquiador deve, em ziguezague, contornar as boias, tendo os dois pés assentes num único esqui. A cada passagem o cabo que puxa o esquiador vai sendo encurtado e vence quem completar as seis boias com o cabo mais curto. Quando o esquiador cai ou não contorna uma bola, termina a sua prova.
  • Saltos – nesta categoria vence quem alcançar a maior distância de salto. Cada esquiador utiliza dois esquis especiais feitos apenas para este tipo de prova. Para calcular a distância são colocados três postos de observação perpendiculares ao deslocamento do esquiador, onde dois juízes observam o ponto onde o esquiador entra em contacto com a água. Nas provas masculinas a rampa tem uma altura de 1,65 a 1,80 metros e nas provas femininas a altura varia entre 1,50 e 1,65 metros.
  • Truques – nesta competição, o atleta faz uma série de figuras às quais são atribuídos pontos. Antes da prova, o esquiador entrega por escrito as figuras que pretende realizar em duas passagens de vinte segundos cada ou duas passagens numa pista com 175 metros.

Equipamento necessário

  1. Água – o esqui aquático pode ser praticado em qualquer superfície aquática (rio, lago ou mar), apesar de as águas calmas com cerca de 60 metros de largura serem as ideais
  2. Esquis – os esquiadores aquáticos podem usar dois esquis combinados ou apenas um esqui. Habitualmente, quanto maior o peso do esquiador, maiores serão os esquis. O comprimento dos esquis varia consoante a modalidade praticada.
  3. Barco – os barcos usados nas provas oficiais são especificamente desenvolvidos para este desporto. Têm 5,8 metros de comprimento e um motor com uma potência de, pelo menos, 300 cavalos.
443 Visualizações 1 Total
443 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo