Volta a Suiça

A Volta a Suiça é uma prova velocipédica que se corre no mês de Junho e que já teve Rui Costa como campeão por três vezes consecutivas.

A Volta a Suiça é uma prova por etapas que faz parte do circuito principal do ciclismo, o WorldTour, que decorre durante o mês de Junho e, normalmente, serve de preparação para o Tour, que se realiza no mês seguinte. Não teve muitas diferenças relativamente aos dias de competição, nunca teve mais que 11 dias de competição. Actualmente, a prova conta com nove etapas. Por se realizar em terrenos montanhosos e, nos últimos tempos, com contra-relógio, só um ciclista completo, tanto que consiga subir bem como consiga recuperar do esforço ao longo dos dias é que consegue levar de vencida esta prova.

A primeira edição da prova ocorreu em 1933 e foi ganha por um austríaco, Max Bulla. No ano de 1940 e entre 1943 e 1945, a prova não se realizou. A última edição, realizada o ano passado, foi ganha por Simon Spilak, depois de nos três anos anteriores, o português Rui Costa não ter dado hipóteses aos adversários. Só o italiano Pasquale Fornara tem mais triunfos na geral da prova, com 4 conquistas, enquanto os suiços Ferdi Kubler e Hugo Koblet têm tantas vitórias quantas o português dispõe. Aliás, no cômputo por países, as vitórias estão muito divididas entre helvéticos e italianos, com 23 vitórias para suiços e 19 conquistas para os italianos. No que toca a vitórias de etapas, o actualmente campeão do mundo Peter Sagan é o atleta que tem mais vitórias parciais conseguidas com 11, partilhando esse feito com Ferdi Kubler e Hugo Koblet. O actual melhor ciclista suíço, Fabian Cancellara conta com 10 triunfos em etapas.

No que toca a Portugal, o principal nome a reter é Rui Costa, mas existem muitos outros portugueses que deixaram a sua marca, com vitórias de etapa e com pódios, como Acácio da Silva e Joaquim Agostinho. Comecemos pela actualidade. Rui Costa foi o triplo campeão consecutivo da prova, feito nunca antes conseguido por algum ciclista e com 5 vitórias de etapas entre 2010 e 2015. Em 2010, vence a 8ª etapa isolado do pelotão mas o melhor estava para vir em 2012. Vence a 2ª etapa e enverga a camisola amarela até ao final da prova, não mais largando a liderança. Nos outros dois anos, foi diferente. Rui Costa apenas chegou à liderança na última etapa, fruto de vitórias de etapas.

Acácio da Silva conseguiu quase o mesmo feito que Rui Costa no triunfo geral da prova. Ficou às portas de conseguir isso por duas vezes. Em 1984, finaliza em segundo e em 1988 termina no último lugar do pódio. Conquista a classificação da montanha em 1983 e 1984 e a dos pontos no ano de 1988. No ano de 1985, começou por vencer a 1ª etapa e, por consequência, vestiu a camisola amarela de liderança, perde na etapa seguinte e recupera na 3ª etapa para só perder à 6ª etapa. Em 1987, volta a ser líder da prova ainda que por dois dias, assim como em 1988, depois de vencer outra etapa na prova mas teve a camisola de líder durante três etapas.

Curiosamente, tanto Rui Costa como Acácio da Silva tiveram 10 dias de camisola de líder envergada na Volta a Suiça. Nos anos 70, Portugal começou a ter algum destaque. José Martins conquista a classificação da montanha e fica no 4º posto da classificação geral em 1976 e Joaquim Agostinho ganha duas etapas e termina no 5º posto em 1972. Uma última referência à presença de equipas portuguesas na prova. O Futebol Clube do Porto foi a primeira equipa nacional a participar na Volta a Suiça, em 1971, sem resultados de relevo e  em 2004, a Maia-Milaneza, que conseguiu terminar com Txema del Olmo, no 6º lugar e Rui Lavarinhas no 16º posto.

567 Visualizações 1 Total
567 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo