Tour de France

O Tour de França é, a prova rainha do ciclismo mundial. Consiste num conjunto de etapas, percorridas num determinado espaço de tempo, geralmente três semanas, disputada anualmente, em território francês. Muitas vezes inicia-se noutros países, como por exemplo na Holanda (2015) ou Inglaterra (2014).

O Tour de France (em Português, ‘Volta a França em Bicicleta’), ou simplesmente Tour, é uma prova de ciclismo realizada anualmente em França, sendo de todas aquela que apresenta maior prestígio a nível mundial.

O Tour teve a sua primeira edição em 1903, tendo tido na sua origem a rivalidade entre dois jornais desportivos fraceses: o Le Vélo e o L’Auto. O L’Auto foi criado com o intuito de competir com o Le Vélo, pelas opiniões deste, relativamente ao caso Dreyfus. Albert de Dion, pioneiro da indústria e do desporto automóvel, não acreditava na inocência de Dreyfus e como forma de contestar a linha editorial do Le Vélo, que acreditava na inocência, promove a criação do L’Auto. Contudo, o novo jornal desportivo atravessava dificuldades, não conseguia realmente competir com o rival. A 20 de Novembro de 1902, numa reunião na sede do L’Auto, Géo Lefèvre, responsável pela secção de ciclismo do jornal, sugere a criação de uma prova de ciclismo de uma semana que percorreria toda a França. Na época, as provas de longa duração eram uma forma de aumentar as vendas de jornais.

A 1 de Julho de 1903, nos arredores de Paris teve início a primeira edição do Tour. De forma a atrair ciclistas, tanto profissionais como amadores, foram estabelecidos prémios monetários, que permitiram a inscrição de aproximadamente sessenta ciclistas nesta primeira edição. Esta primeira edição, contava com seis etapas que ligavam as cidade de, Paris, Lyon, Marselha, Toulouse, Bordéus e Nantes. A volta terminaria com a vitória de Maurice Garin, a 19 de Julho.

As participações de ciclistas numa fase inicial eram individuais, e apenas mais tarde surgiram as equipas profissionais. Contudo, devido a dúvidas quanto à legitimidade dos vencedores do Tour, muitas vezes manipulados pelos construtores de bicicletas, entre 1930 e 1960, apenas podiam participar selecções nacionais ou regionais. Esta decisão acarretou uma enorme perda de visibilidade para os fabricantes de bicicletas, decretando a falência de muitos. De forma a estabilizar a indústria, em 1962 voltaram as equipas comerciais/profissionais, que se mantêm até aos dias de hoje.

O Tour é composto por diversas competições, a camisola de montanha, destinada ao ciclista que consegue a maior pontuação em montanha. A camisola por pontos distingue o atleta que ganha mais pontos em sprints intermédios e no fim de etapa. Pelo jovem com a melhor classificação geral – camisola da juventude. A mais importante é a camisola amarela, distingue o vencedor do Tour, aquele que conseguiu cumprir as diversas etapas em menos tempo.

Actualmente o doping, é o principal inimigo do ciclismo. São vários os exemplos de ciclistas apanhados com substâncias ilegais, que mancham a reputação da modalidade. O Tour não fugiu à regra, e tem o maior escândalo: Lance Armstrong, vencedor por 7 vezes do Tour, mas cujos títulos foram retirados devido à utilização indevida de substâncias que favoreciam o seu rendimento.

Com a retirada dos títulos a Lance Armstrong, o Tour passou a ter quatro recordistas com cinco vitórias cada: Jacques Anquetil (1957 e de 1961 a 1964), Eddy Merckx (de 1969 a 1972, e em 1974), Bernard Hinault em (1978, 1979, 1981, 1982 e 1985) e Miguel Indurain (de 1991 a 1995).

Actualmente é um dos maiores eventos desportivos mundiais de cada ano, contando com perto de 200 ciclistas a competirem anualmente, com milhões de euros em prémios, publicidade e espectadores espalhados pelos cinco continentes.

618 Visualizações 2 Total
618 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo