Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Armstrong, Lance

Lance Armstrong foi um ciclista norte-americano que se tornou campeão mundial e venceu sete edições do Tour, embora estas sete vitórias lhe tenham sido retiradas devido à confissão de uso de doping.

Biografia de Lance Armstrong

Lance Armstrong foi o ciclista que mais marcou a viragem de milénio no ciclismo mundial pelas sete edições consecutivas que ganhou no Tour e que foram forjadas pela confissão que fez relativamente ao recurso ao doping que fez durante o seu percurso enquanto ciclista e que o fez perder todas as conquistas no Tour. Nasceu no Texas, em Setembro de 1971, uma das individualidades mais fortes do desporto norte americano e uma das personalidades que mais marcou o público neste virar de século pela sua passagem pelo topo, o lado menos bom de lidar com um cancro e voltar ao topo com a utilização de “doping”. Tem uma fundação de luta contra o cancro, a LiveStrong Fundation.

Iniciou-se no triatlo nas camadas jovens mas concentrou-se no ciclismo e em 1992 começa o profissionalismo na equipa Motorola. Depois de quatro vitórias no seu ano de estreia profissional em 1993 consegue os seus primeiros triunfos importantes. Vence a prova de fundo do campeonato nacional e participa pela primeira vez na Volta a França, onde triunfa na 8ª etapa com chegada a Verdun, desistindo pouco depois da prova. Sagra-se campeão mundial na cidade de Oslo. Em 1994, fica em 2º na Liege-Bastogne-Liege e na Classica San Sebastian e volta a não terminar a Volta a França. Em 1995, consegue terminar pela primeira vez a Volta a França e conquista mais uma etapa na prova. Aproveita a boa forma da prova francesa e vence a Clássica San Sebastian. No ano de 1996, termina o Paris-Nice e a Liege-Bastogne-Liege na 2ª posição. Tão bons resultados ao longo destes anos geraram interesse noutras equipas e a Cofidis anunciou a contratação do atleta para a época de 1997, contudo houve um volte-face na vida de Armstrong. Foi-lhe diagnosticado um cancro testicular e tinha que abandonar a prática desportiva para que a recuperação decorresse da melhor forma. Venceu a luta contra o cancro e voltou aos treinos, tendo conseguido arranjar um lugar dentro de uma equipa americana, a US Postal. No ano de 1998, corre na Volta a Espanha e termina no 4º lugar da geral. Em 1999, venceu a primeira Volta a França, tendo conseguido sete triunfos conseguidos na prova francesa, fazendo desta corrida, o único objectivo do ano. Em todas as edições, ganhou etapas e a concorrência nunca sentiu estar perto de retirar a liderança, à excepção do ano de 2003. Com uma direcção de ferro e uma equipa orientada para levar o líder sempre nas melhores condições, Armstrong conseguiu levar as suas conquistas adiante.

Retirou-se em 2005 mas voltou no ano de 2009, pelas mãos do seu anterior director desportivo Johan Bruyneel, que estava na equipa da Astana. Não regressou às vitórias, quedando-se pelo terceiro lugar da geral, a última vez no pódio da Volta a França. Em 2010, formou uma equipa americana, a Radio Shack para que conseguisse chegar a uma última vitória no Tour mas sem sucesso, fruto de azares e de quedas que o fez terminar longe dos primeiros classificados. Acabaria por terminar a carreira em 2011. Em 2012, a agência anti-doping americana investigou as performances do ciclista e concluiu que fez utilização de substâncias dopantes no decorrer da carreira e decidiu bani-lo da prática desportiva para a vida inteira. Todas as vitórias a partir de 1999 foram-lhe retiradas. Além das vitórias do Tour, foram-lhe retiradas entre outras, a medalha de bronze na prova de contra-relógio dos Jogos Olimpicos de 2000, duas vitórias na classificação geral do Dauphine Libere e uma vitória na geral da Volta a Suiça. Lance Armstrong não recorreu das decisões tomadas e em 2013, deu uma entrevista que confirmava o uso de substâncias dopantes nos anos em que venceu o Tour.

Existem alguns livros, filmes e documentários baseados na vida e carreira enquanto atleta de Lance Armstrong.

256 Visualizações 1 Total
256 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo