Anquetil, Jacques

Jacques Anquetil foi um ex-ciclista francês que se notabilizou por ter ganho as três grandes voltas e por ser um dos recordistas de vitórias na Volta a França, com cinco conquistas, tal como Miguel Indurain, Bernard Hinault e Eddy Merckx.

Biografia de Jacques Anquetil

Jacques Anquetil foi um ex-ciclista francês que se notabilizou por ter ganho as três grandes voltas e por ser um dos recordistas de vitórias na Volta a França, com cinco conquistas, tal como Miguel Indurain, Bernard Hinault e Eddy Merckx.

Nasceu a 8 de Janeiro de 1934, na região da Normandia, norte de França. Desde os 4 anos de idade que começou a andar de bicicleta quando a família toda se mudou para a localidade de Quincampoix. Fez toda a formação escolar com aproveitamento, tirando um curso de engenharia e, posteriormente, trabalhando numa localidade perto, no caso Soteville-les-Rouen. Pouco tempo depois, abandonava o emprego devido a desentendimentos com o patrão devido ao tempo gasto por Anquetil para treinar, ele que já fazia parte de uma associação desportiva dessa mesma localidade. Enquanto amador, Jacques Anquetil conta com 16 triunfos alcançados. Era um ciclista que se destacava nos contra-relógios. Apesar de não fazer bem a gestão de esforço, tinha uma capacidade física muito acima da média e não tinha concorrência que o fizesse frente no esforço individual. Tinha uma cadência pesada mas constante o que no terreno plano lhe favorecia imenso, reduzindo a movimentação das pernas, exercendo mais força com menos rotações do que os adversários.

Sempre foi um ciclista de muitas conquistas. Conquistou todas as grandes voltas e as voltas de uma semana mais importantes e teve triunfos bastante especiais como as dez conquistas no Grande Prémio das Nações. Ainda como amador foi aos Jogos Olímpicos de 1952, em Helsínquia e Jacques Anquetil alcançou a medalha de bronze da prova de fundo por equipas e um oitavo posto na mesma prova de fundo a nível individual. Começando pelas três grandes voltas, Jacques Anquetil é um dos recordistas de vitórias no Tour, com cinco vitórias à geral, tal como Miguel Indurain, Eddy Merckx e Bernard Hinault. Venceu nas edições de 1957, 1961, 1963, 1964 e 1965, sendo que em 1961, 1963 e 1964, fez a dobradinha com a conquista da Volta a Espanha em 1963 e a Volta a Itália em 1963 e 1964, isto depois de já ter vencido em 1960. 23 etapas conquistadas no Tour, Giro e Vuelta. Nas restantes provas, Jacques Anquetil exerceu um domínio avassalador. O Grande Prémio das Nações é a prova fetiche do francês, tendo triunfado por dez ocasiões, tendo ganho todas as edições entre 1953 e 1959 e, ainda, as edições de 1961, 1965 e 1966. Mas Anquetil tinha mais conquistas importantes. Seis edições no Grande Prémio de Lugano, cinco conquistas à geral e sete etapas no Paris-Nice, quatro conquistas à geral no Criterium Internacional, duas edições do Dauphine Libere, triunfos na Volta ao Pais Basco, Volta a Catalunha, Gent-Wevelgem e Liege-Bastogne-Liege. Por isso mesmo, não é de espantar que tenha ganho o Prémio Pernod que premiava o ciclista mais regular nas principais provas em todo o ano por quatro anos, nomeadamente, em 1961, 1963, 1965 e 1968. De destacar o 2º lugar em Mundiais que obteve nos campeonatos de Pista, em 1956, na Perseguição Individual e nos Mundiais de Estrada, em 1966, na prova de fundo. Por último, fazer referência ao novo recorde da hora que estabeleceu, em 1956, com 46,159 quilómetros. Ainda quebrou uma segunda vez, em 1967, mas não foi validado por se ter recusado em ir ao controlo anti-doping. A última corrida que fez foi numa prova de pista, em Antuérpia, no ano de 1969. Depois dedicou-se à sua quinta, nos arredores de Rouen e trabalhou para o jornal L´Equipe e das rádios Europe 1 e Antenne 2. Foi director de prova no Paris-Nice e na Volta ao Mediterrâneo e director desportivo da selecção francesa nos mundiais de 1974, realizados em Montreal. Faleceu de cancro no estômago a 18 de Novembro de 1987.

393 Visualizações 2 Total
393 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter