Alpe d´Huez (Ciclismo)

O Alpe d´Huez é uma subida mitica da Volta a França e das mais conhecidas pelos adeptos do ciclismo. Situa-se nos alpes franceses e tem uma altitude de 1850 metros.

O Alpe d´Huez é uma subida mítica da Volta a França, localizada na região dos Alpes e com uma altitude de 1850 metros. A subida começa na cidade de Bourg d´Oisans e apresenta cerca de 14 quilómetros a 8% de inclinação média. Caracteriza-se pelo encadeamentos de curvas em cotovelo que apresenta – no total, são 21 curvas deste género – e pela quantidade de público presente nessa escalada que muitas vezes deixa uma estrada larga num espaço exíguo para passar a comitiva da Volta a França.

huez_curvasEsta subida apresenta uma curiosidade relativamente à questão da característica principal: as curvas em cotovelo têm umas placas onde constam os nomes dos ciclistas que venceram a etapa no topo da montanha. Como existem mais passagens nesta subida do que as 21 curvas existentes, existem curvas já com dois nomes associados.

A primeira vez que marcou presença no Tour foi em 1952, com a vitória a sorrir a Fausto Coppi. Só voltaria volvidos 24 anos como chegada de etapa. Desde 1976 para cá, é que tem sido mais recorrente, a aposta dos organizadores nesta montanha.

O português Joaquim Agostinho intrometeu-se num conjunto de conquistas por parte de ciclistas holandeses que marcaram uma geração. Em 1979, havia duas etapas com chegada a Alpe d´Huez e o ciclista nacional venceu a primeira dessas etapas, entrando para um restrito lote de ciclistas. Como vencedor de etapa, Joaquim Agostinho tem o seu nome registado numa das curvas da subida, a curva 17, partilhando-a com Carlos Sastre, vencedor em 2008.

dutch cornerE esse conjunto de ciclistas holandeses que venceu no topo marcou uma geração e marca, ainda, nos dias de hoje esta subida. Joop Zoetmelk (2), Hennie Kuiper (2), Peter Winnen (2), Steven Rooks e Gert-Jan Theunisse são os ciclistas dos Países Baixos que triunfaram nesta montanha e que toldaram esta montanha de laranja sempre que a subida está presente no Tour. Em todas as edições, existe uma legião de holandeses presentes por toda a subida mas, sobretudo, o espectáculo cromático que se vê na televisão verifica-se, sobretudo, junto à curva 7 que nem está associada a nenhuma conquista de um ciclista natural da Holanda mas já tem a alcunha de “Dutch Corner”.

Em 1986, Bernard Hinault e Greg Lemond repartiam liderança na mesma equipa. Podia-se ver um Hinault em fase descendente de carreira e um Lemond cada vez mais consistente e em melhor posição para obter a vitória final. O francês e o americano cortaram a meta de mãos dadas e o francês vencia a etapa e mais tarde, o americano conquistava a geral.

Depois dos holandeses, foram os italianos que dominaram o Alpe d´Huez na década de 90. Gianni Bugno vence em 1990 e 1991, Roberto Conti, em 1994 e depois chega o tempo de Marco Pantani que, tal como Bugno, vence em duas edições consecutivas (95 e 97), detendo os melhores tempos de subida em etapas em linha.

Em 1999, Giuseppe Guerini ia isolado em direcção à meta, com uma margem que vinha a diminuir face aos perseguidores e num dos quilómetros finais colide com um espectador, isto porque o adepto queria tirar uma fotografia melhor do atleta e colocou-se à frente do mesmo. Guerini caiu, perdeu algum tempo a restabelecer mas com ajuda do espectador, levantou-se a ele e à bicicleta e conseguiu a tão desejada vitória, ainda que mais sofrível do que seria de esperar.

As últimas três subidas foram ganhas por ciclistas franceses, sendo que a última vez foi na edição do ano transacto, com Thibaut Pinot a levar a melhor, depois de Pierre Rolland e Christophe Riblon.perfil

Todos os vencedores no Alpe d´Huez:

1952 – Fausto Coppi; 1976 – Joop Zoetemelk; 1977 – Hennie Kuiper; 1978 – Hennie Kuiper; 1979 – Joaquim Agostinho; 1979 – Joop Zoetemelk; 1981 – Peter Winnen; 1982 – Beat Breu; 1983 – Peter Winnen; 1984 – Luis Herrera; 1986 – Bernard Hinault; 1987 – Federico Echave; 1988 – Steven Rooks; 1989 – Gert-Jan Theunisse; 1990 – Gianni Bugno; 1991 – Gianni Bugno; 1992 – Andrew Hampsten; 1994 – Roberto Conti; 1995 – Marco Pantani; 1997 – Marco Pantani; 1999 – Giuseppe Guerini; 2001 – Lance Armstrong*; 2003 – Iban Mayo; 2004 – Lance Armstrong*; 2006 – Frank Schleck; 2008 – Carlos Sastre; 2011 – Pierre Rolland; 2013 – Christophe Riblon; 2015 – Thibaut Pinot.

*as vitórias de Lance Armstrong foram-lhe retiradas depois da confissão de uso de doping durante os anos em que venceu a prova.

503 Visualizações 1 Total
503 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter