Antracite

O antracito, ou antracite, é um tipo de carvão húmico. Os carvões húmicos são resultantes de acumulações de plantas incarbonizadas que na sua formação passaram por uma fase inicial húmica. Dividem-se em carvão de cutina em que o material vegetal é constituído por restos de folhas, esporos e pólen e carvões lenho-celulósicos formados por tecidos lenhosos e celulose. Este tipo de carvão pode subdividir-se em turfa, lenhito, hulha e antracito.

Para se caracterizar os tipos de carvão utilizam-se propriedades físicas como a cor, o brilho, a densidade, e propriedades químicas, tais como a composição química do carvão. Se a caracterização for para fins industriais, deve-se ter em conta o teor de cinzas, água, carbono, matérias voláteis e também o poder calorífico.

O antracito é um carvão de cor preta, compacto. Este carvão apresenta um brilho intenso, submetálico e fratura concoidal. É um carvão pobre em substâncias voláteis, arde com dificuldade, praticamente sem chama e sem fumo. Observado ao microscópio, verifica-se que os detritos lenhosos se encontram bastante alterados e deipersos numa massa intersticial muito abundante. O antracito contém mais de 90% de carbono, o que o torna um carvão de difícil combustão.

O antracito explorou-se em Portugal na bacia carbonífera do Douro, na mina de São Pedro da Cova. Esta mina, atualmente, encontra-se esgotada. Também foi explorado na mina do Pejão, que também está esgotada.

A ocorrência de bacias carboníferas de hulha e antracito estão associadas a cadeias montanhosas antigas. Nestas bacias as camadas de carvão de espessura variável, alternam com camadas estéreis, areníticas e xistosas. O conjunto repete-se originando seuqências rítmicas.

950 Visualizações 2 Total
950 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo