Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Theatrum Orbis Terrarum

A obra cartográfica “Theatrum Orbis Terrarum” foi considerada como o primeiro verdadeiro Atlas moderno.

Theatrum Orbis Terrarum é uma obra cartográfica considerada como o primeiro verdadeiro Atlas moderno.

Foi elaborado por Abraham Ortelius, que fora fortemente influenciado por Gerardo Mercator e encorajado por Gillis Hooftman, e foi editado pela primeira vez a 20 de Maio de 1570, na Antuérpia (actual Bélgica). Desde a sua primeira impressão, o Atlas foi revisto e ampliado regularmente em edições posteriores e impresso em outros formatos.

Inicialmente contava com 70 mapas que não eram da autoria de Ortelius mas de outros cartógrafos e 87 referências bibliográficas. Era uma colecção de folhas de mapas uniformes, isto é, com o mesmo tamanho e estilo, e sempre acompanhadas de um texto descritivo com comentários pertinentes. O Atlas era organizado por continentes, regiões e estados. O Atlas foi crescendo e contou com 31 edições, passando a ter 167 mapas e 183 referências em 1612. Foi impresso em sete idiomas diferentes.

Todas as edições respeitaram a mesma estrutura. Começavam sempre com uma página de título de carácter alegórico, em que figuravam os cinco continentes conhecidos, representados por mulheres também elas alegóricas e com a Europa como Rainha. Surge uma menção a Filipe II, Rei de Espanha e os Países Baixos, assim como um poema de Adolphus Mekerchus. A partir de 1579, as edições passaram a ter presentes um retrato de Abraham Ortelius elaborado por Philip Galle e uma introdução de Ortelius. Nas edições latinas após a introdução ainda surgia uma recomendação de Gerardo Mercator.

Além disso, foram ainda publicados em 1573, cinco suplementos que Abraham Ortelius intitulou de “Additamenta”.

614 Visualizações 1 Total
614 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo