Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Gramíneas

A família Gramineae apresenta uma grande complexidade morfológica sendo mesmo uma das com maior número de espécies. É também chamada de Família das Ervas. Caracteriza-se por ervas anuais ou perenes e raízes fibrosas – rizomas – presentes ou ausentes. As folhas são alternas, alongadas, e paralelinérves. As flores são hermafroditas sendo o androceu constituído por 3 estames e o gineceu ter 2 pistilos sendo o ovário supero, unilocular e univolado.

Nas Gramineae, estão incluídos cerca de 650 géneros pertencentes a cerca de 10.000 espécies e apresenta uma distribuição cosmopolita. É uma família angiospérmica (plantas com flor) de monocotiledóneas apresentando-se normalmente como herbáceas anuais ou perenes.

 

Distribuição:

Esta família de herbácias, é a que possui o maior número de indivíduos e maior zona de distribuição de todas as plantas vasculares. Na competição pela dominância torna-se o clímax vegetativo nas zonas onde se desenvolvem. Habitam zonas pouco húmidas, tais como, planícies, pradarias e savanas na América do Sul, as estepes e planícies da Eurásia e as zonas rurais da África do Sul. São plantas invasoras, pois onde quer que se desenvolvam tornam-se a espécie predominante.

 

Folhas:

 As folhas são solitárias e alternas nos nós da planta, geralmente alongadas, paralelinervias (característica das monocotiledóneas), possui uma bainha que envolve o colmo (caule) e uma epiderme rica em silício.

 

Flores:

A sua reprodução faz-se por polinização anemófila (por vento) sendo as suas flores compostas por três estames de filetes delgados e grandes anteras, possui ovário súpero, unilocular encimado por dois estigmas plumosos.

Os seus frutos são cariopses

 

Importância na Economia:

É a família mais importante a nível económico:

  • Constituem o principal alimento cultivado onde estão incluídas espécies como o trigo (Triticum aestivum), milho (Zea mays), arroz (Oryza sativa) ou cana-de-açucar (Sacharum officinarum)
  • Um importante material de construção na Ásia devido à sua grande resistência.ex: sub-família bambuseae.

 

O Milho, Trigo e Bambu são algumas exemplos de Gramíneas:

Milho:

Cultivado desde há milhares de anos, o milho (do Lat. miliu) é originário da América Central, onde foi o principal cereal das civilizações Azteca e Maia. É actualmente o terceiro cereal mais cultivado no mundo, depois do trigo e do arroz, pelo seu reconhecido valor alimentar tanto para os humanos como para ração animal.

O milho é um cereal cultivado em grande parte do mundo. Em Portugal, o cultivo realiza-se sobretudo no Minho, Douro Litoral e Beira Litoral. Tem alto potencial produtivo (A produção mundial de milho chegou a 600 milhões de toneladas em 2004).

É um dos alimentos mais nutritivos que existem, contendo quase todos os aminoácidos conhecidos, sendo excessões a lisina e o triptofano.

O milho tem sido alvo nos últimos anos de muitos estudos ligados à biotecnologia e é um dos alimentos geneticamente modificados mais difundidos (juntamente com a soja e a colza), nomeadamente pelos EUA.

Propriedades medicinais: diurético, anti-inflamatório.

Parte utilizada: estigmas secos.
Contra-indicações/cuidados: pessoas com dificuldade em urinar devido a inflamação da próstata devem evitar a infusão do cabelo do milho.

 

Trigo:

O trigo é originário da antiga Mesopotâmia (Síria, Jordânia, Turquia e Iraque) e é cultivado actualmente em todo mundo. É o cereal por excelência do nosso país e da maioria dos países europeus sendo o cereal mais produzido no mundo.

Há cerca de 8.000 anos, ocorreu uma mutação (ou hibridação) dando origem a uma planta com as sementes maiores, que por serem pesadas de mais não podiam ser espalhadas pelo vento. Esta alteração disponibilizou mais comida ao Homem, ganhando mais sucesso que outras plantas com sementes menores tornando-se assim o ancestral do trigo moderno.

O grão de trigo é um alimento básico usado para fazer farinha e, com esta, o pão, na alimentação dos animais domésticos e como um ingrediente na fabricação de cerveja.

O trigo contém todos os aminoácidos necessários à alimentação humana e é o segundo cereal mais rico em proteínas.

É um alimento muito produtivo; na colheita do ano 2002, a produção internacional do trigo totalizou 563,2 milhões toneladas.
Propriedades medicinais: antioxidante, calmante, nutritiva, reconstituinte, vitaminizante. Óleo do gérmem do trigo: antioxidante.

Parte utilizada: frutos, gérmen, farelo.

Contra-indicações/cuidados: o farelo de trigo é contra-indicado para pacientes com absorção intestinal deficiente, úlceras estomacais, do duodeno, apendicite, tuberculose mesentérica. O farelo de trigo é um alimento energético de fácil assimilação, recomendado para crianças, velhos, convalescentes, debilidade, raquitismo, anemia. Remineraliza o organismo, fortalece o sistema nervoso e aumenta a secreção láctea.

 

Bambu:

É a sub-família mais representativa das gramíneas, calcula-se que existam cerca de 1250 espécies no mundo, são plantas nativas da Ásia, América, África e Oceânia e adaptam-se a uma grande diversidade de climas (zonas tropicais, sub-tropicais e temperadas).

São compostos por rizoma, colmos lenhosos (nome botânico para caule), ramos, folhas, flores e frutos. Os seus colmos são ocos, separados internamente por septos transversais e externamente por nós, conseguindo atingir 30 metros e nalgumas espécies chegam a atingir os 25cm de diâmetro.

O Bambu tem uma propagação vegetativa, a nova planta forma-se a partir dos rizomas de uma outra planta.

Não possuem ciclo anual de floração. Dependendo da espécie, os bambus podem florir após diferentes períodos de tempo (10-15 anos, 30-45 anos, ou mesmo 20-65 anos), possuindo floração agregaria (populações de mesma espécie e idade, florescem e morrem todas ao mesmo tempo).

Este grupo de plantas apenas floresce uma vez, sendo essa o suficiente para matar a planta (as flores consomem todas as reservas da planta sem haver reposição), por isso são por vezes chamadas de plantas suicidas.

Têm utilidades tão variadas como materiais de construção, utensílios de cozinha e de decoração, móveis, cabos de pincel, papel etc. possuindo uma resistência 17% superior à do aço.

Propriedades medicinais: antifebrífugos, estomáquicos e antidesintéticos

Parte utilizada: rizomas e brotos.

 

 

Palavras chave: Angiospérmicas, Monocotiledóneas

 

 

Referências bibliográficas:

 

Lawrence, George. (1959) Taxonomy of  Vascular Plants, 4º edição, The Macmillan Company, New York.

Coimbra Herbarium: http://www.uc.pt/herbario_digital/Flora_PT/Familias/gramineas

1537 Visualizações 3 Total
1537 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter