Vírus

Os vírus diferem de todos os outros organismos na sua estrutura e biologia. Por serem metabolicamente inertes surge a questão quanto à sua classificação: Será que podem ser classificados como seres vivos?

Existem algumas definições para este grupo de organismos:

“Os vírus são entidades potencialmente patogénicas cujos genomas são ácidos nucleicos que replicam no interior de células vivas, utilizando para tal a maquinaria sintética celular, dando origem à produção de partículas independentes especializadas (partículas virais) que podem transferir o genoma viral para outras células vivas.” Salvador E. Luria e James Darnell (1967)

“Os vírus multiplicam-se por replicação, uma vez no interior das células vivas, mas na fase extracelular, comportam-se como partículas inertes, não exibindo crescimento.” André Lwoff (1957)

 

Constituição

A parte central recebe o nome de cerne, onde se encontra o genoma, que pode ser DNA ou RNA, associado com uma capa proteica denominada capsíde. Em certos grupos (mixovírus, herpesvírus, poxvírus), a capsíde pode estar rodeada por uma ou mais membranas lipoproteicas, o envelope. O envelope é uma característica comum nos vírus de animais, porém incomum nos vírus de plantas. Todos os vírus possuem ainda um antigene principal, que fica exposto no envelope ou na capsíde. É esse antigene que provoca a resposta imune do hospedeiro.

Dimensão: Os vírus são menores que outros organismos, embora eles variem consideravelmente em tamanho – de 10 μm a 300 μm. Contudo, existem algumas exceções.

 

Classificação

Os vírus são classificados de acordo com:

  • Morfologia (Simetria da cápsula proteica; Presença ou ausência de envelope);
  • Composição química;
  • Modo de replicação (Genomas de DNA; Genomas de RNA).

Segundo o International Committee on Taxonomy of Viruses – ICTV (http://www.ictvonline.org/virusTaxonomy.asp), os principais critérios a utilizar actualmente são:

  • Tipo de estrutura do genoma;
  • Estrutura do virião e sua composição bioquímica;
  • Tipo de hospedeiro;
  • Estratégia replicativa;

No contexto virológico as espécies são definidas, segundo Marc van Regenmortel, como: “classes politéticas (de vírus) que constituem uma linhagem replicativa e que ocupam um nicho ecológico particular”.

 

Ciclos de vida

  • Lítico
  • Lisogénico

Os vírus contêm DNA ou RNA nunca ambos (o material genético encontra-se dentro de uma cápsula proteica):

  • Vírus com DNA;
  • Vírus com RNA de cadeia dupla;
  • Vírus com RNA de cadeia simples.

Atualmente sabe-se que estes organismos podem infetar qualquer forma de vida, desde bactérias, fungos, plantas, animais e o Homem.

1096 Visualizações 1 Total
1096 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.