Vegetação

Conceito de Vegetação: Vegetação é o conjunto de plantas que existem numa dada região. A vegetação desenvolve-se consoante a influência exercida…

Conceito de Vegetação

Vegetação é o conjunto de plantas que existem numa dada região. A vegetação desenvolve-se consoante a influência exercida pelos fatores abióticos como a luz solar, a precipitação, o tipo de solo, o declive entre outros. Este conceito é um dos utilizados para a descrição dos ecossistemas.

O clima é uma forte influência, uma vez que muitas espécies vegetais estão ligadas a um clima específico, a humidade do local também pode fazer variar o tipo de vegetação. Este fato só se aplica à vegetação natural, uma vez que a introdução de novas espécies num determinado território pode não depender de fatores abióticos mas sim da ação humana, claro que se as condições do ambiente não forem as mais indicadas nenhuma espécie introduzida pode sobreviver.

No que toca à vegetação não existe uma única espécie que permita a sua caraterização, esta carateriza-se por uma grande variedade de espécies com caraterísticas que podem ser muito distintas, desde que todas estejam adaptadas às condições bióticas e abióticas presentes no local, o que torna este conceito mais amplo do que o conceito de flora, que consiste simplesmente na composição em espécies vegetais.

A vegetação é responsável pelas mais variadas funções do ecossistema, entre elas podem ser destacadas a regulação dos ciclos biogeoquímicos, assim como a produção de matéria orgânica. O tipo de vegetação interfere não só na estrutura, mas também nas caraterísticas do solo e pode afetar o ser humano a nível psicológico, uma vez que este procura muitas vezes, na natureza, um local onde possa descansar e relaxar.

Podemos associar uma vegetação a cada um dos biomas existentes na Terra, este tipo de classificação da vegetação é em grande escala, uma vez que é encontrada por todo o globo. Os tipos de vegetação caraterísticos dos principais biomas são:

Ø  Vegetação mediterrânica

Típica da floresta mediterrânica é composta maioritariamente por espécies xerófitas (que aguentam longos períodos sem receberem água), as árvores são de pequeno porte. As espécies mais caraterísticas são a azinheira, a oliveira, o sobreiro, o pinheiro manso entre outras. Os arbustos típicos destas regiões são de pequeno porte, densos, com folhas pequenas e muito verdes, como as urzes, os loureiros, as giestas, os buxos e a alfazema.

Ø  Vegetação de altitude

Vegetação típica de regiões montanhosas. O coberto vegetal é pouco diversificado, maioritariamente composto por espécies de pequeno porte, com raízes pouco profundas mas resistentes, principalmente gramíneas. Também é possível encontrar líquenes e musgos. Nas grandes altitudes a vegetação praticamente não existe.

Ø  Tundra

Típica do extremo norte da Europa (regiões muito frias) é composta maioritariamente por algumas herbáceas, musgos e líquenes.

Ø  Savana

Vegetação caraterística da América central, Austrália e Africa. O coberto vegetal caraterístico são herbáceas altas, árvores de pequeno porte com caules retorcidos e muito espaçadas entre si, assim como vários arbustos. As folhas destas árvores caiem durante o período de seca.

Ø  Estepe

Típico do centro europeu assim como do centro da América do Norte, Austrália e Africa do Sul. Cobertura vegetal, maioritariamente, composta por gramíneas e arbustos de pequeno porte, praticamente não apresentando árvores.

Ø  Floresta de coníferas

Típica de climas frios, presente no Norte da Europa, como a floresta boreal. A vegetação caraterística são as árvores com folhas em forma de agulha, adequadas para zonas com muita neve. As espécies predominantes são os pinheiros.

Ø  Floresta tropical

Vegetação caraterística da zona do Equador, o seu coberto vegetal consiste numa grande variedade de espécies. As árvores são muito altas, podendo alcançar os 60 metros de altura, apresentando copas bastante amplas. As folhas são grande, muito flexíveis e bastante verdes.

Ø  Floresta temperada

Típica de zonas que apresentam as quatro estações bem definidas. A sua cobertura vegetal consiste, essencialmente, em espécies arbóreas e algumas espécies herbáceas e arbustivas, não é um coberto muito denso. As árvores e arbustos são caducifólios. Algumas das espécies predominantes são, por exemplo, os carvalhos e as faias.

Ø  Deserto

Devido ao clima quente e à baixa humidade, este tipo de vegetação carateriza-se por espécies xerófitas (pois raramente ocorre precipitação), quando esta está presente. Após a queda de chuva surge alguma vegetação rasteira, ervas e flores, que apenas sobrevivem durante um curto espaço de tempo. Os oásis são as zonas mais férteis de um deserto, locais onde são produzidos frutos e que servem de abrigo, além de fornecerem água.

A caraterização da vegetação feita anteriormente é apenas uma das possíveis classificações, pois a vegetação pode ser estudada de vários pontos de vista, por exemplo podemos classificar a vegetação quanto à sua resistência à falta de água, quanto à perda da folha, ou quanto à espessura do seu caule.

A classificação da vegetação está relacionada com o nível em que esta classificação é feita, assim como com o investigador que a faz, pois, por exemplo, investigadores americanos e europeus possuem definições diferentes para a realização desta classificação.

2380 Visualizações 10 Total
2380 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter