Salgueiro

Conceito de Salgueiro

Salgueiro é o nome comum atribuído a muitas espécies do género Salix, da família Salicaceae. Estas espécies podem ser encontradas como um dos componentes de uma comunidade ripícola, além de serem muito apreciadas como plantas ornamentais.

Este género carateriza-se por espécies de folha caduca, ramos longos e muito flexíveis, por vezes pendem sobre as águas quase mergulhando as folhas. As folhas são muitas vezes ovais e alongadas, normalmente a forma da folha é serrilhada, sendo a base desta ovalada. O pecíolo é muitas vezes curto. Trata-se de espécies dioicas, isto é, cada individuo possui apenas um sexo. O porte varia bastante, existindo espécies arbustivas, assim como espécies arbóreas.

Estas espécies podem suportar climas temperados a frios, assim como existem em algumas regiões com clima quente. Serve muitas vezes como filtrador para águas poluídas e como barreira contra o vento.

Estas espécies hibridam facilmente, quando em contacto com outras, o que torna difícil encontrar uma espécie pura.

O tronco do salgueiro é usado na criação de medicamentos, pois possui propriedades curativas, sendo o seu nome derivado de um ácido, o ácido salicílico, este ácido é posteriormente usado para produzir o ácido acetilsalicílico, um dos componentes da aspirina. os seu troncos são também usados na produção de móveis e utensílios de madeira, apesar de a sua madeira se degradar rapidamente.

Para os romanos o salgueiro era uma árvore que protegia contra as hemorragias e evitava o aborto, já os chineses viam estas árvores como fonte de imortalidade.

Exemplos de algumas espécies de salgueiro em Portugal:

Salgueiro-branco (Salix alba) – árvore que pode atingir até os 25 metros, as suas folhas são alongados com uma tonalidade de verde prateado. Encontram-se frequentemente perto de rios, sendo a sua distribuição em larga escala, por todo o continente.

Salgueiro-branco (Salix salviifolia) – frequentemente encontrada nas margens dos rios de cheias, pode ser encontrado por todo o Portugal continental. Uma das suas subespécies é considerada muito rara estando protegida por um estatuto especial de proteção.

Salgueiro (Salix caprea) – espécie com características semelhantes às da espécie Salix alba, só pode ser encontrada em regiões muito específicas, Serra do Gerês ou Montesinho. Tal como a anterior, prefere regiões húmidas, como a proximidade de rios. Pode atingir até 10 metros de altura.

Salgueiro (Salix neotricha) – espécie que pode atingir até os 20 metros de altura. A sua distribuição é muito ampla, abrangendo praticamente todo o Portugal continental, com exceção do interior do Algarve.

Salgueiro-roxo (Salix purpurea) – encontra-se exclusivamente na bacia do rio Douro, particularmente em Trás-os-Montes. Esta espécie pode atingir os 6 metros de altura.

Salgueiro-anão (Salix repens) – normalmente não é considerado uma árvore, admitindo o porte de um grande arbusto, pode atingir até os 4 metros. Existe apenas na zona litoral abaixo do rio Douro até à cidade de Lisboa, ou em altitude no Gerês. Encontra-se muitas vezes como espécie ornamental.

Salgueiro-de-folhas-de-amendoeira (Salix triandra) – esta espécie existe apenas em Trás-os-Montes. Não atinge um porte arbóreo sendo considerado um arbusto, pode atingir até 6 metros.

Além das espécies mencionadas existem muitas outras pertencentes ao género Salix, no entanto, estas não assumem o nome comum de salgueiro. Podem também ser encontradas outras espécies com o nome comum de Salgueiro, mas estas são espécies exóticas, razão pela qual mão foram mencionadas. As espécies exóticas encontram-se muitas vezes no país como ornamentais.

 

Fontes:

Freed, Mahalia (2015). Flexible Strength: Willow Medicine Salix spp. Traditional roots Institute. National college of natural medicine. Consultado em: Julho 22, 2015, em https://traditionalroots.org/flexible-strength-willow-medicine-salix-spp/

Silva, Mafalda (2004). A vegetação ripícola. Folha viva. Jornal dos clubes de floresta do projeto Prosepe. Numero 29, ano VII. Universidade de Coimbra. Consultado em: Julho 23, 2015, em http://www1.ci.uc.pt/nicif/Prosepe/downloads/JFV29.pdf

Vilas Boas, Rúben. Salgueiro-Branco. Consultado em: Julho 23, 2015, em http://www.florestar.net/salgueiro-branco/salgueiro-branco.html

Espécies arbóreas indígenas em Portugal continental. Guia de Utilização (2013). Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. Lisboa. Consultado em: Julho 23, 2015, em http://www.icnf.pt/portal/florestas/gf/prdflo/resource/doc/arvor-indigen-pt-contin

 

Palavras-chave:

Espécie autóctone

Comunidade ripícola

Plantas ornamentais

Espécies dióicas

1181 Visualizações 2 Total
1181 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo