Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Recurso Natural

Definição de recursos naturais, as suas principais características, os diferentes tipos de recursos que se podem encontrar, assim como o seu valor intrínseco…

Recurso Natural – definição

recurso natural

recurso natural

Recursos Naturais são componentes da natureza que o ser humano utiliza como matéria-prima. Estes recursos surgem naturalmente no ambiente e podem ser considerados renováveis ou não renováveis, consoante a sua fonte de origem, isto é, se o recurso é regenerado rapidamente podendo ser sempre obtido ou não.

Um recurso serve de matéria-prima a todo o tipo de produtos, no entanto, é mais frequentemente associado à obtenção de energia. Alguns recursos só surgiram com o avanço da tecnologia, pois forma necessárias novas técnicas para poder obtê-los e utiliza-los, já que esses recursos não podem ser utilizados diretamente da sua fonte.

Tipos de Recursos:

Utilização de recurso natural: ar

Utilização de recurso natural: ar

Os recursos encontram-se geralmente na paisagem geológica, isto é, na natureza e podem ser obtidos com maior ou menor facilidade consoante o recurso especifico, por exemplo, o petróleo é difícil de obter, enquanto a água é mais fácil.

Estes podem ser considerados abióticos se forem recursos minerais ou geológico, já se tratando-se de recursos vivos são considerados bióticos. Estes recursos são essenciais, pois permitem a existência de vida no planeta Terra.

Além de renováveis e não renováveis, os recursos também podem ser considerados energéticos, se forem capazes de produzir energia ou não energéticos caso não possam ser utilizados na produção de energia.

Muitas outras formas de classificação podem ser utilizadas para descrever os recursos, sendo que estes correspondem a tudo o que se encontra na natureza e que pode ser utilizado pelo ser humano para seu beneficio, desde a água, aos solos férteis, passando pelos seres vivos como as árvores utilizados muitas vezes para a obtenção de madeira.

Os recursos podem ser renováveis destacando-se a luz solar, o vento, as marés (água) assim como outros, cuja utilização permite a obtenção de energia. Atualmente acredita-se que a rapidez com que estes recursos são regenerados é muito superior à velocidade com que são gastos, sendo provável que não se esgotem num futuro próximo.

Os animais e as plantas também são considerados recursos naturais renováveis, apesar de morrerem, a espécie permanece a cumprir a sua função no ecossistema. No entanto, em casos extremos a espécie pode desaparecer, sofrendo extinção, sendo posteriormente substituída por outras, que realizaram a sua função.

Os recursos não renováveis são normalmente recursos fósseis que demoram muito a regenerar-se como por exemplo o petróleo, gás natural e outras substancias minerais.

O sol é na verdade um recurso não renovável pois dentro de alguns milhões de anos vai se extinguir, mas como isso não irá acontecer num futuro próximo a maioria dos cientistas consideram-no renovável.

A utilização excessiva dos recursos naturais levou ao surgimento de um novo tipo de recurso. Estes recursos designam-se por limitados, já que apesar de se regenerarem com alguma rapidez, o seu consumo pelos seres humanos é tão rápido que estes não conseguem regenerar-se em tempo útil.

A água e o solo são exemplos deste tipo de recursos, pois a sua recuperação tem vindo a ser prejudicada devido à poluição causada pelo ser humano.

Gestão de recursos:

Recursos Naturais: Diversidade

Recursos Naturais: Diversidade

Os recursos naturais não surgem na mesma quantidade em todos os locais, podendo um tipo de recurso ser mais predominante do que outro numa certa região. Por exemplo em regiões como o Norte da Europa não recebem muito sol, enquanto que a região do Equador possuem uma grande abundância desse recurso.

A disparidade na distribuição de recursos pode levar ao surgimento de guerras e à morte de inúmeros seres vivos, nesses locais ocorre uma continua competição pelos recursos que leva ao equilíbrio do ecossistema, no entanto, se um grupo de indivíduos gastar de forma excessiva o recurso este pode deixar de existir, pondo em causa o funcionamento do ecossistema.

A distribuição dos recursos obriga a que seja feita por cada país uma gestão cuidada destes. Os recursos não têm um verdadeiro valor monetário, sendo esse valor atribuído pelos seres humanos tendo em conta a sua quantidade e disponibilidade, assim como a necessidade que o ser humano tem desse recurso.

Por exemplo, a água tem um valor incalculável em alguns países de África, enquanto que não tem grande valor para países que a possuem em abundância.

Atualmente a gestão de recursos naturais não tem sido feita da forma mais adequada, tornando-se insustentável. Os métodos tiveram que ser revistos por forma a garantir uma gestão sustentável dos recursos, permitindo que estes continuem disponíveis para as gerações seguintes.

Uma das principais técnicas aplicadas na gestão de recursos é a diminuição da pressão sobre o recurso. Por exemplo, se a quantidade de peixe pescado for muito elevada, deixa de existir peixes que se reproduzam, por isso uma das medidas utilizadas é estabelecer um limite para a quantidade pescada, permitindo que os peixes se reproduzam, aumentando assim a sua presença.

A consciencialização das população é também uma medida importante na gestão de recursos. Os agricultores podem não saber que o uso excessivo de um determinada produto está a prejudicar o ambiente, se houver uma consciencialização dessa população (agricultores), haverá uma diminuição da utilização de produtos nocivos. Não chega emitir pareceres ou normas é necessário dialogar com a população de forma a obter o seu contributo e auxilio.

783 Visualizações 2 Total

References:

Amadeo, Kimberly (2017). How Natural Resources Boost the U.S. Economy: 6 Natural Resources That Gave America a Head Start. US Economy. The Balance. Consultado em: Janeiro 31, 2018, em https://www.thebalance.com/how-natural-resources-boost-the-u-s-economy-3306228

PINHEIRO, António Cipriano A. 2014. Gestão sustentável de recursos naturais: interesses privados e públicos. In PAULINO, Vicente (org.), Timor-Leste nos estudos interdisciplinares. Díli: UPDC-PPGP, UNTL, pp.103-114

Pereira, A. Ramos; Zêzere, J.L.; Morgado, P. Os Recursos Naturais Em Portugal: Inventariação E Proposta De Um Modelo Geográfico De Avaliação Centro De Estudos Geográficos, Universidade De Lisboa, Faculdade De Letras Da Universidade De Lisboa.

783 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo