Pasteur, Louis

Louis Pasteur (18221895) foi um dos mais importantes cientistas do século XIX. De nacionalidade francesa, o químico Pasteur obteve várias realizações ao longo da sua carreira, nomeadamente:

  1. foi um dos primeiros a reconhecer a importância dos isómeros óticos;
  2. provou que a fermentação alcoólica do vinho se devia a microorganismos vivos;
  3. desenvolveu o método de conservação dos alimentos que veio a receber o seu nome, a pasteurização;
  4. desenvolveu vacinas contra à antraz, à cólera aviária e à raiva;
  5. refutou a teoria da geração espontânea.

Estas conquistas tornaram-no um dos fundadores de uma ciência emergente do seu tempo, a microbiologia.

Vida privada e Educação

Louis Pasteur nasceu na pequena cidade francesa de Dole a 27 de dezembro de 1822. Pouco depois a sua família mudou-se para uma cidade vizinha, Arbois, onde cresceu e frequentou a escola. Aos 17 anos de idade partiu para Besançon para estudar no Collège Royal desta cidade. Em 1840 recebeu um diploma de arte e em 1842 um diploma de ciências matemáticas.

Já aos 21 anos, ele foi estudar na École Normale Supérieure de Paris onde tirou o doutorado em ciências em 1847.

Após a conclusão do seu doutoramento, aos 26 anos de idade, Pasteur passa a lecionar aulas de química na Faculdade de Ciências de Estrasburgo.

Em 1849, Pasteur casou-se com Marie Laurent que era filha do reitor da Universidade de Estrasburgo.

No ano seguinte, o casal teve a sua primeira filha. A todo tiveram quatro filhas e um filho, todavia, três das suas filhas morreram ainda durante a infância.

Início da carreira (1847-1862)

Pasteur estudou cristais de ácido tartárico e descobriu que o fungo Aspergillus metaboliza o D-tartarato (que roda a luz polarizada para a direita) mas não o é capaz para o seu isómero L (que roda a luz polarizada para a esquerda). Assim, o cientista percebeu que reações químicas poderiam ser catalisadas por organismos vivos.

Pasteur estuda a fermentação alcoólica do vinho e percebe que a produção do álcool se devia à atividade das células vivas das leveduras.

Continuação da carreira (1862-1877)

Pasteur, partindo do princípio que os agentes fermentativos eram microrganismos, inferiu que os microrganismos estariam espalhados por todo o lado (inclusive no ar) e que seriam responsáveis pelas doenças e pela putrefação dos alimentos. Numa experiência em que usou balões de vidro em forma de pescoço de cisne provou isso mesmo e, concluiu, então, que se se usar calor para matar os microrganismos contaminantes, poderia evitar a putrefação dos alimentos.

Estas experiências derrubaram a crença na geração espontânea, a teoria largamente aceite até esta altura.

Posteriormente, percebeu que fermentos do vinho provocavam doenças nos consumidores. Assim, desenvolveu um protocolo que consistia no aquecimento do vinho para entre 55° e 60° C, temperaturas que não deterioram as propriedades organoléticas da bebida. Este método ficou conhecido como pasteurização e passou a ser amplamente aplicado em outras bebidas sensíveis à temperatura como o leite e os sumos de fruta.

Auge e final da carreira (1877-1887)

Pasteur desenvolve vacinas para doenças como a cólera aviária e o antraz ovino através da aplicação dos próprios agentes infeciosos para conseguir imunização.

Finalmente, desenvolveu a primeira vacina contra a raiva aplicada em humanos, em 1885.

Este sucesso, levou milhares de pessoas mordidas por cães raivosos a deslocar-se até Paris para receberem tratamento. Assim, foi estabelecida o Instituto Pasteur de Paris que colhia doentes e tratava doenças infeciosas. Hoje é um dos principais institutos de investigação biomédica.

384 Visualizações 2 Total

References:

  • Louis Pasteur. Institut Pasteur. Retrieved January 27, 2016, from http://www.pasteur.fr/en/institut-pasteur/history/louis-pasteur
  • Louis Pasteur Biography. Bio. Retrieved January 27, 2016, from http://www.biography.com/people/louis-pasteur-9434402
  • Madigan, M. T., & Brock, T. D. (2012). Brock biology of microorganisms. San Francisco, CA: Pearson.
384 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo