Nutriente

Um nutriente é toda e qualquer substância que constitui os alimentos e que o corpo pode usar para obter energia, constituir tecidos e/ou regular funções.

Um nutriente é toda e qualquer substância que constitui os alimentos e que o corpo pode usar para obter energia, constituir tecidos e/ou regular funções.

Definição e classificação dos nutrientes

Os alimentos são uma mistura de substâncias químicas, muitas das quais são fundamentais para o corpo funcionar normalmente; estas substâncias são designadas por nutrientes.

Os nutrientes são necessários para o crescimento e desenvolvimento normais do corpo, pra manter as células e tecidos, para fornecer energia indispensável para as atividades físicas e metabólicas e para regular e processar os milhares de reações químicas corporais que ocorrem a todo o instante.

A definição de nutriente pode ser obtida através do resultado da sua ausência prolongada na dieta, o que leva a uma alteração específica na saúde. Este fenómeno é conhecido como carência (ou deficiência) nutricional. Por exemplo, a falta de ferro na alimentação pode levar a uma anemia e a falta de vitamina C pode resultar em escorbuto.

No caso de uma carência nutricional, a reposição na dieta do nutriente em falta reverte a alteração sofrida na saúde, mas apenas antes do dano ser permanente. Por exemplo, a carência de vitamina A prolongada pode resultar em cegueira permanente.

Nem todos os nutrientes presentes nos alimentos são indispensáveis, por isso convém distinguir quais são essenciais: certas substâncias o corpo não consegue produzir e têm de ser fornecidas obrigatoriamente pelo consumo de alimentos; estas substâncias são designadas por nutrientes essenciais.

Os nutrientes encontrados nos alimentos são divididos em seis classes:

  1. as proteínas;
  2. os hidratos de carbono ou glícidos ou glúcidos;
  3. os lípidos ou gorduras;
  4. vitaminas;
  5. minerais;
  6. água.

As proteínas, os glúcidos e os lípidos formam o grupo de macronutrientes porque são necessários em grandes quantidades. Em oposição, os micronutrientes incluem as vitaminas e minerais e são necessários em quantidades comparativamente bem menores.

De um ponto de vista químico, os nutrientes também são classificados como substâncias orgânicas e contêm átomos de carbono na sua constituição ou como inorgânicos. As proteínas, os glúcidos, os lípidos e as vitaminas são substâncias orgânicas e os minerais e a própria água são vistos como substâncias inorgânicas.

Proteínas

As proteínas são moléculas orgânicas complexas que são constituídas por uns blocos de construção, chamados aminoácidos. Existem 20 aminoácidos e, pelo menos, 9 são essenciais (isto é, o corpo é incapaz de os sintetizar e necessita de os obter pela dieta). Os aminoácidos são unidos em sequências de inúmeras combinações possíveis, originando diversos formatos únicos de proteínas.

A posse de átomos de azoto na sua constituição permite também distinguir as proteínas dos restantes nutrientes.

As proteínas são usadas para construir e manter estruturas do corpo como também regular inúmeros processos fisiológicos.

As melhores fontes de proteínas são a carne, os lacticínios, os ovos e as leguminosas.

Glúcidos

Os glúcidos são substâncias constituídas por açúcares:

a) se simples são designados por monossacáridos, como, por exemplo, a glucose, a frutose e a galactose;

b) se formarem dupletos são designados por dissacáridos, como, por exemplo, a sacarose e a maltose;

c) se formarem pequenas cadeias são designados por oligossacáridos;

d) se formarem longas cadeias são designados por polissacáridos, como, por exemplo, o amido e as fibras alimentares.

São encontrados predominantemente em cereais, leguminosas, vegetais e frutas e representam a maior fonte energética para as funções corporais.

Lípidos

A maioria dos lípidos são moléculas chamadas triglicéridos que, por sua vez, são constituídos por uma molécula de glicerol e três ácidos gordos. Outros lípidos importantes são os fosfolípidos que são semelhantes aos triglicéridos mas um ácido gordo é substituído por um grupo fosfatado/nitrogenado. O colesterol e os esteróis, apesar de serem moléculas completamente distintas, são solúveis nos lípidos e estão sempre associadas a estes.

As fontes alimentares de lípidos são as gorduras e óleos que usamos para cozinhar mas os lípidos estão presentes em diversos alimentos (e nem sempre de forma óbvia) como a carne, o leite gordo, o coco, as azeitonas e o abacate.

Vitaminas

As vitaminas são normalmente divididas em dois grupos:

  1. as vitaminas lipossolúveis, como a vitamina A, D, E e K;
  2. as vitaminas hidrossolúveis como a vitamina C e as vitaminas do complexo B (tiamina, riboflavina, niacina, piridoxina, cobalamina, ácido fólico, ácido pantogénico e biotina).

A solubilidade vai afetar a forma como a vitamina vai ser absorvida, transportada, armazenada e expelida.

As vitaminas são importantes para o metabolismo e muitas funcionam como coenzimas.

Para além das frutas e vegetais, diversos outros alimentos contribuem para satisfação das necessidades de vitaminas pelo nosso organismo.

Minerais

Pelo menos 16 minerais são indispensáveis para a nossa saúde como o sódio, o cloro, o potássio, o cálcio, o fósforo, o ferro e o magnésio, etc.

A maioria dos minerais desempenha funções regulatórias, constituindo cofatores para as enzimas do corpo. Alguns minerais desempenham funções estruturais e compõem os ossos e os dentes como o cálcio, o fósforo e o flúor.

Água

Apesar de ser o mais simples nutriente é indispensável, tanto que o corpo humano é composto por 60 % de água.

Além das bebidas, muitos alimentos contêm quantidades consideráveis de água como as frutas e vegetais.

907 Visualizações 1 Total

References:

  • Insel, P. Turner, R.E., Ross, D. (2007). Nutrition. Massachusetts: Jones and Barlett Publishers, Inc.

 

907 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter