Manta (Manta birostris)

A Manta (Manta birostris) é o maior peixe pertencente ao grupo das raias, a ordem dos Rajiformes.

 

Manta (Manta birostris)
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Animalia Chordata Chondrichthyes Rajiformes Mobulidae Manta M. birostris

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Dieta Predação  Longevidade
Circumglobal ao longo da faixa tropical e temperada do Atlântico, Pacífico e Índico. Vulnerável Superfície do oceano até 120 metros de profundidade. Registo em estuários e rios. Plâncton e pequenos peixes. Sem predadores naturais. Ocasionalmente, grandes tubarões. 20 anos

 

Características Físicas
Anatómicas Corpo achatado, em forma de losango. Barbatanas cefálicas em formato de chifre. Cauda comprida.
Dimorfismo Sexual Pouco acentuado. Fêmeas ligeiramente maiores.
Tamanho Cerca de 5 m.
Peso 1200-1400 kg.

 

A Manta (Manta birostris) também conhecida como Raia-Manta, Jamanta, Maroma, entre outros nomes vernáculos, é um peixe cartilagíneo pertencente à ordem dos Rajiformes. São os maiores peixes dentro do grupo das raias. Tem o corpo achatado e largo, com um formato de losango, como se tivesse duas grandes asas. A face dorsal é castanha escura e exibe um colar branco com um padrão distinto em cada indivíduo. A face ventral é branca. Tem uma longa cauda em forma de chicote e duas barbatanas na região cefálica com formato de chifre. Estas barbatanas projectam-se logo abaixo dos olhos posicionados lateralmente na cabeça. A manta tem cerca de 270 dentes localizados apenas na mandíbula inferior.

Comportamento

São animais activos que se movimentam de forma graciosa e nadam longas distâncias. Não permanecem enterrados no sedimento marinho. Podem ainda executar saltos de 1.5 metros fora de água, efectuando pequenos voos.

Alimentam-se por filtração de plâncton e pequenos peixes capturados a partir da água que atravessa a suas guelras. As barbatanas cefálicas funcionam como funis que direccionam as partículas alimentares em direcção à boca. Estas projecções cefálicas permitem também que a manta sugue cardumes de pequenos peixes e que estes sejam engolidos ainda inteiros.

As mantas atingem a maturidade sexual quando a envergadura transversal (da extremidade de uma barbatana à outra) adquire um comprimento de cerca de 4 metros. O acasalamento nesta espécie pode ocorrer em qualquer altura do ano. Quando estão numa época de reprodução, juntam-se em grupo em locais especificamente destinados a esse fim. Um dos locais reconhecidos para esse efeito é a ‘Ilha de Yap’ na Micronésia, localizada no oceano Pacífico.

As fêmeas têm somente uma cria por ninhada após um período de gestação de cerca de 13 meses. A cria nasce já bem desenvolvida e pode ter cerca de 1 metro de envergadura transversal à nascença.

1314 Visualizações 1 Total

References:

  • Marshall, A., Bennett, M.B., Kodja, G., Hinojosa-Alvarez, S., Galvan-Magana, F., Harding, M., Stevens, G. & Kashiwagi, T. 2011. Manta birostris. The IUCN Red List of Threatened Species 2011: e.T198921A9108067. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2011-2.RLTS.T198921A9108067.en. Downloaded on 16 December 2015.
  • Shuraleff II, G. 2000. “Manta birostris” (On-line), Animal Diversity Web. Accessed December 16, 2015 at http://animaldiversity.org/accounts/Manta_birostris/
1314 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.