Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Gyps fulvus (Grifo)

O grifo é uma ave de rapina de grandes dimensões pertencente à ordem dos Accipitriformes. Anteriormente em declínio, encontra-se em recuperação na Europa.

Caracterização de Gyps fulvus (Grifo)

 

Gyps fulvus (Grifo)
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Animalia Chordata Aves Accipitriformes Accipitridae Gyps G. fulvus

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Dieta Predação  Longevidade
Europa, Ásia e África. Pouco preocupante. Planícies e montanhas. Animais mortos. Principais ameaças: Caça, envenenamento, perda de habitat e alterações climáticas. Registo de 41 anos, em cativeiro.

 

Características Físicas
Anatómicas Coroa branca e penugenta. Corpo acastanhado e extremidades das asas pretas. Bico castanho em forma de gancho. Patas rosadas e curtas.
Dimorfismo Sexual Ausente.
Tamanho 95-105 cm.
Peso Aproximadamente 7 kg.

 

O grifo (Gyps fulvus), também conhecido como abutre-fouveiro, é uma ave de rapina pertencente à ordem dos Accipitriformes. É uma ave de grandes dimensões que se alimenta de animais mortos. Voa grandes distâncias a altitudes elevadas. As asas são muito grandes, pretas e as extremidades são quadradas. As pontas das asas apresentam extremidades bem definidas e recortadas, assemelhando-se a grandes dedos. Pode ser confundido com o abutre-preto, distinguindo-se dessa espécie pelo tom creme das suas coberturas, pelo pescoço mais claro e pela curvatura da ponta das asas que revira para cima.

Características físicas

A parte superior do corpo e a inferior exibem um tom castanho. No adulto, surge uma linha branca nas coberturas infra-alares. As rémiges pretas formam um forte contraste com a tonalidade creme do corpo e das coberturas alares. As extremidades das asas são pretas.

A coroa no topo da cabeça é branca e coberta de penugem. O uropígio apresenta um tom castanho-amarelado e a cauda é arredondada e preta. A garganta é branca, e o abdómen e o peito são listrados. O bico possui um formato de gancho e apresenta um tom castanho-claro. As patas são curtas e têm um tom cor-de-rosa claro.

Características comportamentais

O grifo é um animal gregário, formando bandos que aproveitam as correntes quentes para se elevarem em voo. Voa em círculos com as asas formando um ‘V’ e a cabeça branca recolhida na região dorsal. Voa com a cauda aberta.

A sua distribuição geográfica é irregular e sofreu um forte declínio durante vários anos, principalmente na Europa Central devido às alterações climáticas, à perda de habitat, à intoxicação por consumo de carcaças envenenadas e à caça. Actualmente, ocupa, principalmente, os habitats de montanha. Nos últimos anos as populações de grifos têm tido um crescimento demográfico (BirdLife International 2015) principalmente devido a acções de reintrodução.

Em Portugal, coloniza essencialmente as regiões do interior do território. Reproduz-se no nordeste de Trás-os-Montes ocupando outras zonas do território nacional fora da época reprodutiva.

Quando está na época de reprodução, que se estende de Janeiro a Junho, constrói os ninhos em fendas ou saliências nas rochas. Efectua uma postura por ano e coloca um ovo branco. O período de incubação tem uma duração de 48 a 54 dias. As crias nascem cobertas de penugem e bastante dependentes dos cuidados parentais. Efectuam o seu primeiro voo entre os 110 e 115 dias de vida.

305 Visualizações 1 Total

References:

  • Gooders, John. (2003). Guia de campo das aves de Portugal e da Europa. Temas e debates, 4ª Edição.
  • Bruun, Bertel. (1993). Aves de Portugal e Europa. FAPAS.
  • on-line: BirdLife International. 2015. Gyps fulvus. The IUCN Red List of Threatened Species 2015: e.T22695219A80159120. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2015-4.RLTS.T22695219A80159120.en. Downloaded on 26 January 2016.
  • on-line: http://www.avesdeportugal.info/gypful.html
305 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo