Glicose

Conceito de Glicose: A glicose ou glucose é um açúcar simples denominado monossacarídeo. A glucose é uma aldohexose que apresenta a…

Conceito de Glicose

A glicose ou glucose é um açúcar simples denominado monossacarídeo. A glucose é uma aldohexose que apresenta a fórmula molecular C6H12O6, que é comum com outros açúcares simples tais como a manose e a galactose. O que difere estes açúcares é a orientação de grupos hidroxilo específicos. Em adição, a glucose pode existir em duas conformações que são imagens no espelho uma da outra, tal como acontece com outros açúcares: D-glucose – que é a forma mais comum – e a L-glucose. São denominados isómeros óticos ou enantiómetros e classificados de acordo com a direção do desvio da luz polarizada.

A glucose pode existir sobre a estrutura de cadeia aberta (acíclica) ou cadeia fechada (cíclica). Quando se encontra na estrutura de cadeia aberta, a glucose apresenta 5 grupos hidroxilo e um grupo aldeído. Este grupo pode reagir com um dos grupos hidroxilo na mesma molécula e converte-la para glucose na estrutura de cadeia fechada. Esta estrutura pode, por sua vez, reagir com outra molécula de açúcar (por exemplo, a frutose) através da ligação entre um oxigénio a um dos carbonos com um grupo hidroxilo de outra molécula de açúcar (por exemplo, a frutose). Este dissacarídeo seria, deste modo, constituído por glucose e frutose, denominando-se sacarose. Polímeros de açúcar maiores podem ser formados por estas reações de condensação, e também pode ocorrer o processo inverso por reações de hidrólise.

Funções da Glicose ou Glucose

Os açúcares e seus precursores constituem cerca de 1% do peso total de uma célula bacteriana. A glucose, em particular, é uma fonte de energia para todas as células. As células utilizam polissacáridos compostos por glucose como fontes de reserva. O glicogénio é a fonte de reserva utilizada pelas células no caso dos animais e o amido para as plantas. O glicogénio é uma forma de armazenamento a curto prazo de glucose que está presente no citoplasma das células, incluindo no músculo e fígado, e utilizada de acordo com as necessidades. No caso das plantas, os cloroplastos têm a capacidade de, na presença de luz, converter a glucose em gorduras e amido que serão mobilizados durantes os períodos de escuridão. As sementes das plantas também apresentam quantidades significativas de amido.

Além da função de armazenamento e produção de energia, a glucose pode ter uma função de suporte mecânico nas células. Um exemplo disto é a celulose das paredes celulares das plantas. A celulose, além de ser o químico orgânico mais abundante, é constituído por glucose, demonstrando a importância deste açúcar simples em várias formas de vida no planeta Terra.

Apesar de a celulose ser constituída por glucose, não pode ser digerida pelos humanos porque a ligação entre as moléculas de glucose – no caso da celulose são ligações β-1,4-glicosídicas – é diferente na celulose em relação a outros polímeros de açúcar como o glicogénio ou o amido.

A glucose é também utilizada pela maioria das células no seu citosol e vários microrganismos anaeróbios como fonte de ATP na via glicolítica.

838 Visualizações 2 Total
838 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter