Procuramos Delegados Comerciais

(M/F)

 

Procuramos colaboradores com espírito empreendedor para angariação de anunciantes e patrocinadores para a Knoow.net.

Portugal e Brasil

Comissões até 33%

Total flexibilidade de horários

Candidaturas com CV para geral@knoow.net

 

 

 

 

Fruto (Biologia)

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Conceito de Fruto

Fruto (em biologia) é a designação atribuída à estrutura que envolve as sementes até ao seu amadurecimento, nas plantas angiospérmicas. Estas estruturas surgiram devido ao crescimento do ovário presente nas flores, após a sua fecundação, e tem como objectivo proteger as sementes, assim como a sua posterior disseminação.

De forma geral, admite-se que um fruto corresponde as estruturas que possuem sementes, nas plantas angiospérmicas. A passagem do ovário a fruto deve-se à intervenção de hormonas vegetais, normalmente produzidas pelo embrião, que promovem a alteração das estruturas dos tecidos presentes no ovário.

Assim que as sementes amadurecem e encontram-se prontas para germinar, a maioria dos frutos abre permitindo a saída das sementes, outros têm que ser digeridos para que a libertação ocorra.

Admite-se que os primeiros frutos surgiram devido a alterações nas folhas carpelares que começaram a enrolar-se sobre as sementes com o intuito de as proteger, a maior parte dos frutos forma-se por união dos carpelos.

A grande variedade de aspecto, cor e sabor dos frutos tem como intuito auxiliar na dispersão das sementes, estas variações permitem atrair insectos ou outros seres vivos responsáveis pela dispersão das sementes, assim como praticar diferentes técnicas de dispersão.

A estrutura dos frutos é muito variada, existem frutos que amadurecem secando, o que favorece a sua libertação ou expulsão. Outros frutos são carnudos o que favorece o seu transporte pelos animais, seja porque os movem, seja porque os ingerem e posteriormente as sementes são libertadas através do seu trato intestinal. Outros possuem espinhos que se prendem aos pêlos ou penas dos seres vivos sendo assim dispersos, ou ainda, possuem pêlos que favorecem a sua flutuação no ar, sendo levados pelo vento.

Estrutura do fruto (do interior para o exterior):

Os frutos são constituídos por dois componentes principais o pericarpo e as sementes. O pericarpo pode subdividir-se em três camadas: o endocarpo, o mesocarpo e o epicarpo. Nem todos os frutos apresentam estas camadas de forma distinta.

  • Endocarpo

Estrutura mais interna do fruto, normalmente rígida, que envolve as sementes. Tem origem na epiderme interna da folha carpelar. Para algumas espécies pode ser muito resistente.

  • Mesocarpo

Estrutura, normalmente suculenta, que pode armazenar substâncias de reserva. Tem origem no mesofilo carpelar.

  • Epicarpo

Estrutura mais externa, pode ser fibrosa ou membranosa. Pode apresentar estruturas auxiliares como pêlos ou espinhos, entre outras características que permitem a disseminação das sementes. Tem a sua origem na epiderme do carpelo.

Esta estrutura não se encontra presente em todos os frutos. Muitas vezes as camadas mais externas encontram-se ausentes ou muito pouco desenvolvidas. O mesocarpo pode estar bastante desenvolvido enquanto as outras camadas são mais finas.

Classificação dos frutos:

  • Quanto à sua composição:

Os frutos podem ser simples ou compostos. Frutos simples são aqueles que se formam pelo desenvolvimento dos carpelos unidos entre si. Enquanto os frutos compostos forma-se pelo desenvolvimento de vários carpelos de forma separada. Estes últimos são muitas vezes confundidos com infrutescências.

  • Quanto à abertura:

Os frutos podem ser deiscentes ou indeiscentes. Os frutos deiscentes são aqueles que após a maturação abrem-se de forma espontânea libertando as sementes. Os frutos indeiscentes são os frutos que não se abrem sozinhos, sendo muitas vezes necessária a sua digestão para que as sementes sejam libertadas.

  • Quanto ao tipo:

Os frutos podem ser carnosos ou secos. Um fruto carnoso é aquele cujas camadas mais externas são suculentas, estes podem ser bagas ou drupas. Os frutos secos apresentam uma camada mais externa seca que pode abrir quando atinge a maturação, estes podem ser folículos, cápsulas, legume ou vagem, aquênio, sâmara, síliqua, noz, cariopse ou grão e pixídio.

Muitas outras divisões podem ser feitas, ocorrendo por vezes confusões entre frutos e pseudofrutos, assim como existe confusão no que se refere à definição de fruto e à definição de fruta.

As frutas correspondem a frutos ou pseudofrutos muitas vezes adocicados e que se utilizam na alimentação, enquanto o termo fruto corresponde a um termo botânico que inclui todas as estruturas que protegem as sementes nas angiospérmicas. Muitos frutos correspondem a frutas mas o contrário pode não ser verdade.

Uma infrutescência corresponde a um conjunto de pequenos frutos originados por diversas flores que se encontram todos juntos num mesmo invólucro (ananás, morango, figo).

 

Fontes:

Carrington, C. M. Sean. Fruits – Biology Encyclopedia. Biology Encyclopedia. Consultado em: Julho 21, 2015, em http://www.biologyreference.com/Fo-Gr/Fruits.html

Mauseth, James D. (2003). Botany: an introduction to plant biology (3th ed.). Jones and Bartlett Publishers. Consultado em: Julho 21, 2015, em  https://books.google.pt/books?id=0DfYJsVRmUcC&pg=PA271&lpg=PA271&hl=pt-PT#v=onepage&q&f=false

Fruit (2007). Encyclopeadia Britannica. Consultado em: Julho 21, 2015, em http://www.britannica.com/science/fruit-plant-reproductive-body

 

Palavras-chave:

Angiospérmicas

Carpelo

Pericarpo

Sementes

2665 Visualizações 1 Total
2665 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.