Espécie Exótica

Conceito de Espécie Exótica: Espécie exótica é o termo usado para indicar espécies que não tiveram a sua origem natural num determinado habitat, mas que…

Conceito de Espécie Exótica

Espécie exótica é o termo usado para indicar espécies que não tiveram a sua origem natural num determinado habitat, mas que por alguma razão se encontram nele. Também se pode utilizar o termo espécie introduzida ou não nativa. Estas espécies podem ser animais ou plantas que foram introduzidos num novo ambiente.

Esta introdução, num novo habitat, pode ter ocorrido devido à ação humana propositada ou por acidente, por exemplo algumas espécies de flora presentes em Portugal foram plantadas com propósito de obter algum produto como é o caso do Eucalipto que foi introduzido para obter madeira, para produzir pasta de papel.

A introdução de novas espécies pode ter tido origem com os descobrimentos, pois os descobridores ao deixarem os locais que acabavam de descobrir traziam espécies nunca antes vistas no continente europeu. Muitas dessas espécies foram usadas para produzir novos tipos de alimento e outras foram plantadas nos jardins das casas senhoriais para embelezamento, o mesmo é valido para espécies animais que eram usadas como símbolo de estatuto social. O fato de os descobridores terem levado com eles doenças para as quais os indígenas não estavam protegidos também é uma introdução, pois as bactérias ou vírus foram introduzidos num novo ecossistema, esta introdução levou há morte de muitos indígenas.

Uma introdução acidental pode ocorrer, por exemplo, quando um navio viaja por águas muito variadas e traz no seu casco seres provenientes de outras regiões do planeta, como algas ou lapas. Estas novas espécies vão entrar no ecossistemas podendo adaptar-se ao novo meio ou morrer.

As espécies exóticas podem ser inofensivas, tendo-se adaptado ao novo ecossistema, sem causar danos as espécies que se encontravam no local anteriormente, ou podem ser prejudiciais passando a denominar-se de espécies invasoras por ocuparem o local das espécies autóctones ou nativas.

Devido ao fato de existirem espécies exóticas que prejudicam o ambiente, ao tornarem-se invasivas, foi criada legislação em cada país para indicar, de entre as plantas exóticas, quais as que podem causar problemas. Esta legislação surge pelo fato de ser impossível impedir a introdução de novas espécies num ecossistema.

Uma planta exótica num determinado ecossistema pode não o ser noutro. Uma planta exótica não é necessariamente uma planta invasora, no entanto, é necessário ter em atenção quando se introduz uma nova espécies pois esta pode reagir de uma forma inesperada.

Para prevenir a existência de plantas invasoras foram também criadas bases de dados, em vários países, com o nome das plantas exótica, com potencial invasor, que se encontram num dado território, de forma a ser mais fácil para a população controlar essas espécies.

A introdução de novas espécies sejam elas apenas exóticas ou que tenham adquirido o estatuto de invasores tem trazido graves problemas para a biodiversidade no mundo, pois tem ocorrido uma tendência para a uniformização das espécies, o que acaba com a diversidade e é prejudicial para o funcionamento dos ecossistemas. Os problemas com as espécies exóticas não se ficam apenas pelos problemas ecológicos, todos os anos os países gastam milhões de euros para controlar, monitorizar e remover as espécies exóticas que são introduzidas acidentalmente ou propositadamente nos ecossistemas.

3308 Visualizações 2 Total

References:

3308 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo