Clamídia

A clamídia é a DST que mais afeta pessoas no mundo. Transmitida por uma bactéria, ela tem cura e é simples de tratar.

O que é a clamídia?

A clamídia trata-se da doença sexualmente transmissível (DST) mais comum no mundo e que mais atinge pessoas desta maneira. O que causa a clamídia é a bactéria Chlamydia trachomatis. Ela pode ser transmitida via contato sexual anal, oral ou vaginal e pode também ser congênita, ou seja, pode ser passada de mãe para filho durante a gravidez.

A mesma bactéria causa ainda uma outra doença conhecida por tracoma. Esse distúrbio provoca uma doença infecciosa, que causa inflamação e cicatrização da conjuntiva. A conjuntiva é o tecido que reveste a parte interna da pálpebra.

Após vários anos de infeção com a mesma doença, as cicatrizes podem levar a uma retração da pálpebra, fazendo com que os cílios passem a roçar na córnea, danificando-a. Em casos extremos, a córnea pode ficar opaca, levando à cegueira. Apesar disso, o tracoma é a segunda maior causa de cegueira no mundo, perdendo apenas para a catarata.

clamídia

Causas e sintomas da clamídia

Quando o corpo humano se contamina com essa DST, pode, em um primeiro momento, não desenvolver sintomas. Essa é uma doença muito silenciosa e que leva algum tempo a se manifestar. Por isso, muitas pessoas têm vários ciclos de clamídia antes de chegar no médico.

Os sintomas mais comuns causados pela bactéria são:

  • Ardência ao urinar;
  • Dor abdominal;
  • Corrimento vaginal;
  • Corrimento peniano;
  • Penetração dolorosa durante o ato sexual, no caso de mulheres;
  • Sangramento intermenstrual e após a relação sexual;
  • Dor nos testículos;
  • Dor ou secreção retal;
  • Sintomas de doença inflamatória pélvica.

Um em cada quatro homens com clamídia não apresentam sintomas, e somente cerca de 30% das mulheres infectadas manifestam os sinais cistados acima. Por isso, é importante que haja educação sexual e que todos sejam orientados a prevenir-se, utilizando preservativo durante o acto sexual.

Em caso de contaminação por abuso sexual, a pessoa afetada deve procurar ajuda médica e iniciar tratamento imediatamente, para evitar a proliferação da clamídia e outras DSTs, como o HIV.

Tratamento da clamídia

A clamídia possui tratamento fácil, acessível e eficaz através de antibióticos, como Amoxilina, Amoxil BD, Astro, Azitromicina, Ciprofloxacino e Clordox. Mesmo assim, a consulta médica é inevitável, pois somente um médico poderá dizer por quanto tempo você deve tomar o medicamento e quantas vezes ao dia.

Normalmente, pessoas infectada com clamídia precisam informar seus parceiros sexuais, para que eles também possam fazer o tratamento, mesmo que não tenham sintomas ainda. Isso porque o tratamento da doença não garante imunidade. Ou seja, se não houver cuidado, ela pode retornar.

63 Visualizações 1 Total

References:

CUF

63 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo