Citosqueleto

Apresentação do conceito de Citosqueleto – O citosqueleto é um conjunto dinâmico de fibras longas e finas que contribui para a manutenção da (…)

Conceito de Citosqueleto

O citosqueleto é um conjunto dinâmico de fibras longas e finas que contribui para a manutenção da forma celular e, em alguns casos, para o movimento celular. Algumas fibras funcionam como pistas para proteínas motoras auxiliarem a célula a mover-se ou deslocar materiais dentro da célula. Apesar da conotação da palavra esqueleto, o citosqueleto não é uma estrutura fixa, em vez disso, é uma estrutura dinâmica e adaptativa cujos componentes estão em constante fluxo.

Existem três tipos de fibras que compõem o citosqueleto, nomeadamente os microfilamentos de actina, filamentos intermédios e microtúbulos. Estas três fibras são polímeros compostos por pequenas subunidades que podem ser montadas, desmontadas e remontadas, formando estruturas de diferentes tamanhos e formas.

A polimerização e a despolimerização dos microfilamentos e dos microtúbulos leva à alteração na forma da célula e, em conjunto com proteínas motoras que se movem ao longo dos microfilamentos e dos microtúbulos, direcionam a organização dos componentes celulares.

As características mais significativas que distinguem as três principais fibras do citosqueleto estão relacionadas com a sua resistência mecânica, a dinâmica da sua montagem, a sua polaridade e o tipo de proteínas motoras às quais se associam.

Os microtúbulos constituem o polímero mais forte e o que tem uma dinâmica de montagem/desmontagem mais complexa. Os microfilamentos de actina são muito menos resistentes que os microtúbulos mas formam redes com ligações cruzadas que aumenta a sua resistência. Os filamentos intermédios são os polímeros menos resistentes do citosqueleto.

Tanto os filamentos de actina como os microtúbulos são polímeros polarizados, o que significa que as suas subunidades são estruturalmente assimétricas a nível molecular. Como resultado desta polaridade estrutural, estes dois tipos de polímeros funcionam como pistas adequadas para que proteínas motoras se movam preferencialmente numa direcção. Para os microtúbulos as proteínas motoras são a dineína e a quinesina, enquanto que para os filamentos de actina são as proteínas de miosina.

O diâmetro dos microtúbulos é aproximadamente três vezes superior ao dos microfilamentos. Os microtúbulos medem cerca de 25 nm, os filamentos intermédios cerca de 10 nm e, finalmente, os filamentos de actina medem 7 nm de diâmetro.

784 Visualizações 2 Total
784 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo