Chelicerata (Quelicerados)

Os Chelicerata são um grupo de artrópodes que inclui organismos como os escorpiões e as aranhas.

Os Chelicerata são um grupo de animais pertencentes ao Filo Arthropoda. São organismos com um corpo composto por duas regiões: um prossoma e um opistossoma.

O prossoma é constituído pela região do ácron e 6 segmentos adicionais. Em grande parte das espécies deste grupo estas estruturas encontram-se revestidas por uma carapaça protectora. No prossoma residem também uns olhos medianos simples e olhos compostos laterais.

A região do opistossoma pode ser composta por diversos segmentos (até 12) subdivididos em duas partes em alguns grupos, e culmina num télson localizado posteriormente à região segmentada. Possui diversos apêndices característicos dos Quelicerados tais como as quelíceras, os pedipalpos e 4 pares de estruturas locomotoras. Todos os apêndices presentes nos Chelicerata são multiarticulados e uniramificados.

Tradicionalmente, os Quelicerados têm sido agrupados nas subclasses Merostomata e Arachnida. Porém, dados moleculares têm sugerido a necessidade de organizar a diversidade destes grupos de outra forma, já que, os Merostomata não parecem constituir um grupo monofilético.

Os Merostomata agrupam animais já extintos como os euriptéridos (escorpião-marinho, por exemplo). Terão tido a sua origem durante o Pré-Câmbrico e ter-se-ão diversificado durante o evento da radiação dos invertebrados do Câmbrico. Existem apenas cinco espécies extantes, todas elas compreendidas nos Xiphosura, como os caranguejo-ferradura (Limulus polyphemus). Os organismos deste grupo exibem um prossoma recoberto por uma carapaça rígida e pedipalpos semelhantes a patas. O opistossoma não tem subdivisões ou pode surgir dividido num mesossoma e num metassoma com apêndices. A região do télson é alongada.

No grupo dos Arachnida encontram-se animais bastante conhecidos como as aranhas e os escorpiões. São quase todos animais terrestres incluídos em cerca de 60 000 espécies e 11 ordens. O prossoma dos organismos deste grupo pode estar inteiramente ou parcialmente recoberto por uma carapaça protectora. O opistossoma pode ocorrer segmentado ou não. Os apêndices desta região apresentam-se modificados em órgãos especializados como os que produzem as teias nas aranhas ou as pectíneas, órgãos sensoriais dos escorpiões. Algumas espécies não exibem apêndices. Somente os indivíduos da ordem Opiliones exibem ovipositores ou pénis. Ao nível respiratório, as trocas gasosas efectuam-se por intermédio de traqueias, filotraquéias, ou por ambas.

2972 Visualizações 1 Total

References:

Ortuño, V. M., & Martínez-Pérez, F. D. (2011). Diversidad de artrópodos en España. Memorias de la Real Sociedad Española Historia Natural, 2(9), 235-284.

Brusca, Richard C.  and Brusca, Gary J. (2002). Invertebrates. Sinauer Associates, 2ª Edição.

2972 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.