Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Biologia da Conservação

Apresentação do conceito de Biologia da Conservação: Artigo que explica a origem da Biologia da Conservação como nova disciplina e os seus objectivos.

Biologia da Conservação é uma nova disciplina que surgiu na última década devido à crescente preocupação com a velocidade a que têm ocorrido extinções de espécies. Esta nova disciplina tem como objetivo estudar como preservar as espécies, comunidades e os ecossistemas.

Ameaças à Biodiversidade

A extinção é um processo natural e necessário tal como a formação de novas espécies é para um ecossistema estável. A maior parte das espécies, senão todas, irão extinguir-se eventualmente. Contudo, a velocidade a que as extinções ocorrem atualmente é alarmantemente elevada. Considerando a rápida e acelerada perda de habitat que ocorre presentemente, os cientistas estimam que cerca de 20% da biodiversidade mundial pode desaparecer nos próximos 30 anos. Adicionalmente, muitas destas espécies podem desaparecer antes de serem sequer conhecidas por nós, uma vez que se estima que apenas conhecemos cerca de 15% dos organismos eucariontes existentes. Nas últimas décadas, várias espécies desapareceram ou sofreram um grande declínio devido às atividades humanas, como por exemplo, o lobo-da-Tasmânia, o dodô, o bisonte-americano, várias espécies de rinocerontes, entre outras.

O tema das extinções é um tema que gera diferentes opiniões, havendo quem defenda que não é necessária uma grande preocupação com as extinções atuais, uma vez que as extinções são eventos naturais e extinções em massa já ocorreram no passado. No entanto, o processo atual de extinção em massa é notório em vários aspetos. Em primeiro lugar, é o primeiro evento que está a ser desencadeado por uma única espécie. Além disso, embora a biodiversidade de espécies tenda a recuperar ao longo de milhões de anos ao fim de um evento de extinção em massa, tal não está claro que poderá acontecer agora. Nas extinções em massa anteriores, as novas espécies evoluíram conforme e de forma a utilizar os recursos disponíveis. Hoje, no entanto, esses recursos poderão não estar disponíveis por causa da destruição de habitat.

Como proteger as espécies ameaçadas?

Uma vez compreendidos os motivos pelo qual uma espécie particular está ameaçada de extinção, é possível pensar em estratégias e medidas para prevenir que tal aconteça. Se a causa é sobre-exploração comercial, os regulamentos e a legislação podem ser alterados para diminuir e proteger as espécies ameaçadas. Se a causa é perda de habitat, as medidas passam por restaurar o habitat perdido. Se é devido a perda de variabilidade genética em subpopulações isoladas, podem-se instaurar medidas como a introdução de indivíduos de populações geneticamente diferentes. Se a espécie se encontra em perigo imediato de extinção, podem ser capturados indivíduos e promover a sua reprodução em cativeiro para posteriormente introduzir no seu habitat natural. No entanto, todas estas medidas implicam custos elevados. A preservação dos ecossistemas e a monitorização das espécies antes de se encontrarem ameaçadas é a melhor forma de proteger o meio ambiente e prevenir extinções provocadas pelo Homem.

A Biologia da Conservação tem como objetivos a proteção das populações e das espécies em perigo de declínio ou extinção. Conservação implica, contudo, que haja algo para manter. Infelizmente, em muitas situações a conservação já não é uma opção. Espécies, e em alguns casos comunidades inteiras, já desapareceram ou foram irremediavelmente modificadas. Por exemplo, o abate inteiro de uma floresta deixa pouco para trás que possa ser conservado. Nestes casos, podem ser instauradas medidas de restauração. A Biologia da Conservação tem assim um papel muito importante na proteção da biodiversidade e na orientação para governos, empresas e público em geral para tomar decisões cruciais.

567 Visualizações 1 Total

References:

  • Diamond, J.M. et al. (1989) The Present, Past and Future of Human-Caused Extinctions [and discussion]. Phil. Trans. R. Soc. Lond. B 325, 469-477.
  • Wilson, E.O. (2000) On the future of Conservation Biology. Conservation Biology, 14: 1–3.
567 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter