Antocianinas

As antocianinas são pigmentos de cor azulada ou avermelhada, são solúveis em água e são encontrados nos vacúolos de células vegetais. Conferem cor a flores e frutos.

O termo antocianina deriva das palavras gregas: Anthos (= flor) e kyanos (= azul).

As antocianinas são pigmentos vegetais

Existem três grupos principais de compostos que conferem cor às plantas:

a) a clorofila que confere o característico verde das folhas das plantas. Presentes nos cloroplastos das células vegetais;

b) os carotenoides que conferem tons amarelados e alaranjados às plantas, encontram-se nos cloroplastos e, sobretudo, nos cromoplastos das células vegetais;

c) os flavonoides que incluem as antocianinas e os flavonois. Estes últimos apresentam cor amarelada e branca.

A tabela seguinte resume as diferenças principais existentes entre os dois grandes pigmentos vegetais, as antocianinas e os carotenoides:

Antocianinas

Carotenoides

Cor Azul, roxo, vermelho Amarelo, laranja, vermelho
Localização celular Vacúolos Plastídios (cromoplastos, cloroplastos)
Solubilidade Hidrossolúveis Lipossolúveis
Alimentos predominantes Frutos vermelhos (uva), vinho tinto Tomate (licopeno), cenoura (β-caroteno)

A cor das antocianinas varia desde o vermelho, roxo até ao azul e são mais conspícuos nas flores de tons azulados e nos frutos vermelhos.

Contudo, as antocianinas e outros flavonoides também estão presentes nas folhas.

A cor das antocianinas também varia consoante pH do meio. Por exemplo, a cianidina é vermelha em solução acídica, violeta em solução neutra e azul em solução básica.

Em suma, a cor dos órgãos das plantas depende não só da concentração de cada pigmento mas também do pH do meio.

As alterações na cor das flores fornecem sinais aos polinizadores, avisando-os quais as flores abriram recentemente e são mais propícias a conter alimento.

Em algumas plantas, a cor das flores é também alterada após a polinização, geralmente devido a um aumento significativo da produção de antocianinas.

As antocianinas executam diversas funções nas plantas

As antocianinas desempenham papéis importantes nas plantas:

a) nas flores, servem de sinais visuais para atrair insetos como as abelhas e aves polinizadoras;

b) conferem proteção contra os danos provocados pela radiação ultravioleta da luz solar. Esta radiação é destrutiva para os ácidos nucleicos e para as proteínas;

c) eliminação de radicais livres e atividade antioxidante;

d) defesa contra diferentes agentes patogénicos;

e) atração de predadores para a dispersão de sementes.

As antocianinas são flavonoides

As antocianinas são definidos quimicamente como flavonoides.

A estrutura básica das antocianinas é chamada antocianidina (ou aglicon).

As antocianidinas são constituídas por três anéis: um anel aromático ligado a um anel heterocíclico que contém um oxigénio e um terceiro anel aromático.

As antocianidinas, a estrutura básica, podem se ligar a unidades de açúcares, formando as antocianinas.

Existe uma grande diversidade de antocianinas nas plantas. Elas variam consoante a natureza, a posição e o número de açúcares ligados,

Antocianinas nos alimentos

As antocianinas são nornalmente associadas com a fruta, mas também estão presentes em legumes, raízes, tubérculos, bulbos, leguminosas e cereais.

As antocianinas mais comuns encontradas nos alimentos e, sobretudo, nos frutos vermelhos são a pelargonidina, a cianidina, a delfinidina, a peonidina, a petunidina e a malvidina.

A malvidina é a mais vermelha das antocianinas e a que está em maior concentração nas uvas vermelhas e no vinho tinto.

As antocianinas podem conferir uma ligeira sensação de adstringência aos alimentos.

Efeitos na saúde humana

As antocianinas apresentam benefícios para a saúde humana que incluem as seguintes:

a) atividade antioxidante e eliminação dos radicais livres;

b) atividade antimicrobiana e antiviral;

c) prevenção de doenças cardiovasculares,

d) efeito protetor contra a lesão hepática;

e) atividade anticancerígena e antimutagénica.

Algumas destas propriedades são as mesmas que estes compostos exercem nas plantas.

1705 Visualizações 4 Total

References:

  • Bridle, P., Timberlake, C.F. (1997). Anthocyanins as natural food colours—selected aspects. Food Chemistry. 58(1-2): 103-109.
  • Castañeda-Ovando, A., Pacheco-Hernández, M., Páez-Hernández, M. E. Rodríguez, J. A. Galán-Vidal, C. A. (2009). Chemical studies of anthocyanins: A review. Food Chemistry, 113: 859-871.
  • Evert, R.F., Eichhorn, S.E., Raven, P.H. (2012). Raven Biology of plants. New York: W. H. Freeman.
  • He, F., Mu, L., Yan, G.-L., Liang, N.-N., Pan, Q.-H., Wang, J., Reeves, M.J., Duan, C.-Q. (2010). Biosynthesis of Anthocyanins and Their Regulation in Colored Grapes.Molecules, 15: 9057-9091.
1705 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo