Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

 

Ambiente

Conceito de ambiente, as principais características do conceito, assim como os seus constituintes e a legislação que o rege…

Conceito de Ambiente

 

 

Ambiente é um conceito abstracto, o que o torna difícil de definir, referindo-se a todos os componentes do planeta, sejam eles seres vivos ou componentes abióticos, não corresponde simplesmente ao local onde o ser vivo habita, mas também ao próprio ser vivo. O termo, meio ambiente, apesar de muito utilizado em Portugal é um termo característico do português do Brasil.

A data em que este conceito foi utilizado pela primeira vez é desconhecida, no entanto, este terá surgido nos anos 50 do século XX, sendo associado, por exemplo, à obra “Primavera Silenciosa” de Rachel Carson.

Ambiente:

Este pode ser descrito como todo o espaço que envolve os seres vivos, estando muitas vezes associado com todos os componentes que o integram e cujo conjunto forma um sistema natural. A este conceito estão associados os aspectos naturais, sociais e culturais, relacionados geralmente com o ser humano e associados a um período de tempo.

Na maior parte dos casos, este é descrito pelo conjunto de todos esses componentes (físicos, químicos e biológicos), assim como as relações existentes entre eles e que estruturam os ecossistemas. Este conceito pode também ser caracterizado pelos recursos naturais, existentes e que compõem o espaço envolvente, sejam estes físicos (solo, rochas, água, radiação) ou biológicos (fauna e flora), assim como a interacção entre estes recursos.

O ambiente pode referir-se a um conjunto de ecossistemas ou a um ecossistema em particular. O sistema natural formado afeta e é afectado pelo ser humano, seja de forma directa ou indirecta, ao mesmo tempo que afeta todos os outros seres vivos que existem na natureza.

Este conceito é moldável e moldado segundo o interesse dos seres humanos, tendo sofrido diversas alterações desde o seu surgimento no século passado. O próprio ambiente tem vindo a ser alterado conforme as necessidades do Homem, muitas vezes sem considerar os outros seres vivos.

Os Constituintes:

Os constituintes do ambiente podem ser a vegetação, a fauna e flora encontrada num determinado ecossistema, assim como todos os elementos geológicos que compõem os ecossistemas, como por exemplo, o solo, as rochas. A atmosfera, os oceanos e os fenómenos naturais também podem ser considerados constituintes, encontrando-se por isso associados ao seu conceito.

Este é composto por recursos renováveis e recursos não-renováveis. A poluição provocada pelo ser humano deve-se muitas vezes ao uso indiscriminado dos recursos disponíveis no planeta. A utilização excessiva dos recursos por parte do ser humana leva a um desequilíbrio dos sistemas, o que pode levar ao esgotamento dos recursos, assim como a diversos problemas ambientais.

As ciências da terra e da vida (geologia, biologia, geografia …) admitem que a Terra é formada por 4 sistemas que se ligam entre si e permitem o equilíbrio e a vida no planeta. Esses sistemas designam-se por hidrosfera, litosfera, atmosfera e biosfera, sendo que a sua união constitui o que se pode designar por ambiente natural.

 

Visão:

O ambiente foi visto como algo que servia para satisfazer as necessidades dos seres humanos. No entanto, a utilização excessiva dos recursos (desflorestação, sobrepesca, industrialização, …) provocou um desequilíbrio responsável pela alteração das condições ambientais (poluição, mudanças climáticas, …). As consequências desse desequilíbrio viram provar que o ambiente funciona através da interacção entre os diversos sistemas, incluindo os seres humanos.

A primeira vez que este tema  foi discutido de forma séria ocorreu durante a conferência de Estocolmo realizada pelas Nações Unidas, no ano de 1972. Este interesse deve-se sobre tudo aos problemas que lhe estão associados como por exemplo o aquecimento global.

O ambiente tem a capacidade de absorver o excesso de nutrientes inserido no meio, no entanto, quando estes se encontram em quantidades demasiado elevadas essa capacidade de absorção pode ficar comprometida.

O conceito varia para os  diferentes seres vivos (mesmo o ambiente de dois seres humanos), apesar de aparentarem ser semelhantes, os seus componentes interagem de forma distinta, sendo difícil de definir o seu início e fim.

Legislação:

 A incapacidade do ser humano de conjugar a preservação do ambiente com o desenvolvimento das populações, fez com que fosse necessário criar legislação que permita essa interacção de forma sustentada.

A lei de bases do Ambiente é um exemplo de um conjunto de leis criadas pelo governo português com o intuito de proteger o ambiente ao mesmo tempo que permite o desenvolvimento sustentável da população. Esta lei data do ano de 1987, correspondendo ainda hoje à principal fonte de legislação, em Portugal, para a protecção e defesa do ambiente.

 As Nações Unidas decretaram o dia Mundial do Ambiente, dia 5 de Junho, com o intuito de chamar à atenção para a protecção e conservação do ambiente. Outra medida utilizada com a intenção de alertar para os problemas do ambiente foi a introdução da temática nos conteúdos leccionados durante todas as fases de ensino obrigatório.

Algumas das técnicas que podem ser utilizadas para preservar o ambiente são, por exemplo, a utilização de lâmpadas económicas, desligar as luzes quando não são necessárias, fechar a torneira enquanto se lava os dentes ou toma banho, entre diversas outras ensinadas aos jovens, durante o seu percurso escolar, assim como pelas famílias.

Além do dia do Ambiente, diversas convenções foram criadas pela ONU, como por exemplo a convenção das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, assim como diversos protocolos de que é exemplo o Protocolo de Quioto.

973 Visualizações 2 Total

References:

Bell, S. and Vanner, R. (2011) The Big Society Concept in a Natural Environment Setting. A report to the Department for Environment, Food and Rural Affairs. Policy Studies Institute. Defra, London.

Greider, Thomas; Garkovitch, Loraine (1994). Landscapes: The Social Constrution of Nature and the Environment. Rural Sociolagy 59 (1). pp 1-24. Spring

 

973 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo