Adenosina trifosfato (ATP)

Conceito de Adenosina trifosfato (ATP)

A adenosina trifosfato (também conhecida pela sigla ATP) é uma molécula constituída por adenosina e três grupos fosfato e que tem como função o armazenamento de energia necessária às células. Esta energia é utilizada em processos como o transporte ativo, a síntese de substâncias e a divisão celular. Existem também moléculas de ADP (adenosina difosfato, que apresenta 2 grupos fosfato) e AMP (adenosina monofosfato, que possui apenas 1 grupo fosfato).

As moléculas de ATP podem ser formadas através de respiração aeróbia ou fermentação, sendo que o primeiro processo é mais eficiente do que o segundo no que diz respeito à quantidade de ATP formado. Por cada molécula de glicose transformada, o processo de respiração tem um saldo final de 36 moléculas de ATP, enquanto que para o processo de fermentação este saldo é de 2 moléculas de ATP.

Por hidrólise (reação química envolvendo moléculas de água – H2O), as moléculas de ATP separam-se, obtendo-se ADP  e um grupo fosfato isolado (P). Desta reação resulta uma libertação de energia, a qual pode então ser utilizada pela célula. As moléculas de ADP podem também ser hidrolisadas, dando origem a AMP e fosfato. Esquematicamente estas reações podem ser representadas da seguinte forma:

ATP + H2O → ADP + P + energia

ADP + H2O → AMP + P + energia

Pelo contrário, as reações de síntese de ADP e ATP consomem energia e libertam água:

AMP + P + energia → ADP + H2O

ADP + P + energia → ATP + H2O

6835 Visualizações 4 Total
6835 Visualizações