Ácido Abscísico

O ácido abscísico é uma hormona vegetal e ocorre nas plantas vasculares, em algumas briófitas e está presente em alguns fungos. É sintetizado em qualquer célula que tenha cloroplastos ou amiloplastos, utilizando a via dos terpenos. O seu transporte, normalmente, está associado ao floema. Entre os seus efeitos destacam-se a promoção da tolerância à dessecação no embrião e promove a acumulação de substâncias de reserva na semente. Por outro lado, em resposta ao stress hídrico, induz o encerramento dos estomas, promove o crescimento da raiz e inibe o crescimento do caule.

Aos reguladores de desenvolvimento vegetal dão-se o nome de hormonas vegetais, ou fitohormonas. São substâncias orgânicas, produzidas pela planta, distintas dos nutrientes, e que atuam em concentrações muito baixas. Geralmente, encontram-se associadas a outros compostos orgânicos, permanecendo inativas. Estas substâncias, depois de dissociarem-se dessas moléculas estão na sua forma ativa e funcionam como mensageiros químicos, interagindo com proteínas específicas em diversos locais da planta, produzindo uma resposta que influenciará o crescimento e o desenvolvimento do vegetal. Geralmente, as hormonas vegetais são produzidas em outras partes da planta, que não aquelas em que vão atuar sendo depois transferidas para os locais-alvo. Os primeiros estudos sobre estas substâncias, e a sua descoberta, advém da questão de como é que as plantas respondem aos estímulos, e de como essa informação se processa no seu interior. Para tal, muito contribuíram os estudos de Charles Darwin, que levaram à conclusão que haveria moléculas mensageiras vegetais que asseguravam uma rede de informação e resposta aos vários estímulos exteriores. Foram estas as bases para a descoberta do primeiro grupo de hormonas, as auxinas.

Existem, atualmente, cinco grupos de fitohormonas principais: auxinas; giberelinas; citocininas; ácido abscísico; e o etileno.

496 Visualizações 3 Total
496 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo