Acacia (Acácia), género

conceito de acacia, as principais espécies pertencentes a este género e as suas principais características…

Conceito de Acácia

Acacia (Acácia)

Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Magnoliophyta Magnoliophyta Rosopsida Fabales Fagaceae Acacia    –

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
em todos os continentes  invasora (Portugal)  cosmopolita  não é exigente  –

 

Características Físicas
Anatómicas  as suas folhas são alternas, produzindo inflorescências e infrutescências
Tamanho pode surgir com porte arbóreo ou apenas comporte arbustivo

 

Inflorescência da Acácia

Acacia é a designação comum dada aos elementos do género Acacia, este género reúne mais de 1000 espécies diferentes, pertencentes à família das fagáceas, Fagaceae. Diversas espécies assumem esta designação, a mais comum é atribuída à espécie Acacia dealbata. Outra designação associada aos elementos deste género é o termo Mimosa, uma vez que pertencem à subfamília Mimosoideae.

O que é uma Acácia?

A designação Acacia era atribuída a um grupo de leguminosas, isto é, um grupo de plantas que dão origem a legumes como o feijão, as ervilhas entre outros. Esse antigo grupo foi dividido em cinco géneros diferentes.

Este género surgiu há cerca de 40 milhões de anos tendo-se difundido, particularmente, nos continentes de África e da América Central e do Sul, sendo possível que a sua especiação tenha ocorrido quando os membros deste género chegaram à Austrália.

Algumas espécies de Acacias já eram conhecidas no Mediterrâneo antes dos descobrimentos, sendo muitas vezes associadas a fontes de tratamentos médicos. Espécies do género Acacia são utilizadas para a criação de medicamentos, assim como de tintas e outros produtos químicos devido à constituição do seu tronco, que é rico em tanino.

Morfologia e fisiologia dos elementos do género Acacia

 O género Acacia é constituído por espécies vasculares e apresenta diversas espécies de plantas com porte arbóreo, com tamanho considerável. No entanto, é possível encontrar alguns arbustos (de pequeno porte) dentro deste género, assim como lianas. As suas folhas são alternas e compostas, podendo assemelhar-se às folhas dos fetos.

O aspecto das suas folhas é uma das características mais distintivas das acácias. Em algumas espécies as suas folhas estão ausentes, sendo o pecíolo a desempenhar essa função, podendo ainda apresentar espinhos.

As suas flores são normalmente pequenas, formando inflorescências racemosas (capítulos) de cor amarela ou branca. Os seus estigmas são normalmente fáceis de polinizar, pois existem em grande quantidade e em tamanho considerável. A sua floração pode ocorrer durante todo o ano, dependendo do local e clima onde se encontrar, apesar de ocorrer em maior quantidade durante o verão.

A polinização destas inflorescências ocorre com o auxílio de polinizadores como insectos, algumas espécies de pássaros e de morcegos. As suas flores são normalmente bissexuais, no entanto, existem espécies que apresentam flores unissexuais.

As plantas do género Acacia dão origem a um pequeno número de frutos, infrutescências, quando comparado com outras leguminosas. Estes frutos têm a forma de vagem e albergam pequenas sementes globosas de cor preta.

Estas sementes são produzidas em grande número, podendo viver muitos anos sem germinar aguardando o momento mais propício. Ao mesmo tempo a sua germinação ocorre pelo acção do fogo facilita a colonização do território por estas espécies.

A dispersão e a colonização no género Acacia

A maior parte das espécies pertencentes a este género encontram-se bem adaptadas a climas tropicais ou subtropicais, não possuindo uma preferência por um tipo de solos específico. Algumas espécies deste género encontram-se disseminadas por todos os continentes, sendo comum surgirem como espécies dominantes em África e na Austrália, existindo pelo menos 600 espécies nativas da Austrália.

A dispersão das sementes, neste género, ocorre com o auxílio de animais, ou pelo vento. As espécies pertencentes ao género Acacia apresentam diferentes estratégias em relação à dispersão das suas sementes, possuindo para isso diferentes adaptações consoante a região onde são naturais.

A sua flexibilidade nas mais variadas áreas permite que estas espécies sejam boas invasoras, o que não se verifica em todas as espécies deste género.

Em Portugal este género é reconhecido devido às suas espécies invasoras, que nos últimos anos têm vindo a infestar as matas portuguesas, podendo ser consideradas das espécies mais invasoras no território português.

Não são conhecidas espécies pertencentes a este género que estejam classificadas como ameaçadas ou em perigo, no entanto, muitas destas espécies encontram-se em habitat ameaçados pelo ser humano.

A invasão de diversos territórios por muitas destas espécies também se deveu à sua introdução destas como espécie ornamental, devido ao aspecto das suas inflorescências ou ainda para auxiliar na fixação dos solos. Posteriormente as espécies de Acacia começaram a invadir os terrenos que circundava a zona de introdução.

Alguns exemplos de espécies consideradas invasoras em Portugal, constando mesmo no anexo I do Decreto-Lei nº 565/99, de 21 de dezembro são as espécies Acacia dealbata e a Acacia melanoxylon. A espécie Acacia dealbata encontra-se ainda na lista das 100 piores espécies invasoras, lista compilada pela Europe aliens.Org

Algumas adaptações

As várias espécies podem possuir diferentes adaptações para sobreviver no habitat que colonizaram. Por exemplo, as espécies típicas do continente africano desenvolveram espinhos que lhes permite protegerem-se dos herbívoros que habitat nas planícies africanas, como é o caso das gazelas e das girafas.

A existência de polifenóis como o tanino, no tronco de algumas espécies de acacia também é uma adaptação destas plantas para evitar o ataque de predadores. Esta substancia apresenta características que a tornam difícil de digerir afastando assim potenciais predadores herbívoros ou invertebrados. Alguns exemplos de espécies que apresentam uma maior produção de tanino são Acacia dealbataAcacia mearnsii e a Acacia. pycnantha.

Algumas espécies do género acacia constam na lista de plantas proibidas de se serem introduzidas em Portugal, devido ao seu forte caracter invasor. No entanto, são muito associadas à flora australiana, sendo um das suas representantes. A espécie Acacia pycnantha é considerada a planta nacional da Austrália.

802 Visualizações 3 Total

References:

Acacia. (2016).  Encyclopædia Britannica. Consultado em: Janeiro 31, 2016, em http://www.britannica.com/plant/acacia

Comissão Europeia. 100 of the worst. DAISIE project. Consultado em : Janeiro 31, 2016, em http://www.europe-aliens.org/speciesFactsheet.do?speciesId=12749

Australian National Botanic Gardens (2012). Information about Australian’s flora: Wattles, genus Acacia. Centre for Australian National Biodiversity Research, Canberra. Consultado em: Janeiro 31, 2016, em http://www.anbg.gov.au/acacia/

Marshall, Andrew R.; Platts, Philip J.; Gereau, Roy E.; Kindeketa, William; Kang’ethe, Simon; Marchant, Rob (2012). The genus Acacia (Fabaceae) in East Africa: distribution, diversity and the protected area network. Plant Ecology and Evolution 145 (3): 289–301, 2012 http://dx.doi.org/10.5091/plecevo.2012.597

802 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo