Sobredotação

Conceito de Sobredotação

A sobredotação tem sido uma noção difícil de definir e medir e, até aos dias de hoje, ainda não existe um acordo para uma definição definitiva do termo. Hallahan e Kauffman apresentam quatro aspetos para este desacordo, sendo eles: o facto de o conjunto de competências e comportamentos a que o termo deveria ser aplicado ser vasto e heterogéneo; o facto de as metodologias, dimensões e procedimentos de avaliação não carecerem de unanimidade; o facto da determinação do ponto a partir do qual um indivíduo deve ser identificado como sobredotado ser ambíguo e complexo; e por fim, o facto de a definição deste conceito ser controversa.

No entanto, o critério tradicional de sobredotação estabelece que esta é um resultado de QI (quoficiente de inteligência) igual ou superior a 130. Contudo, é de ter em conta que este critério pode ser considerado simplista, uma vez que a sobredotação não depende apenas de um QI superior ao que é considerado normal, devendo ser considerados todos os fatores.

De acordo com Neves, a sobredotação pode sobressair-se em distintas áreas, sendo elas a área intelectual, a académica, da criatividade, da motivação, da liderança, talento especial na vertente artística, psicomotora, da matemática, e da mecânica. Na área intelectual o indivíduo possui aptidões intelectuais que incluem a atenção, a concentração, a rapidez de aprendizagem, fácil raciocínio e uma boa capacidade de resolução de problemas. Na área académica, este encontra-se orientado para a produção académica, tendo bons resultados escolares numa ou mais disciplinas. Na área da criatividade, o indivíduo apresenta imaginação e originalidade, revelando facilidade de autoexpressão e flexibilidade de ideias. Na área da motivação, é persistente e autoconfiante, empenhando-se e entusiasmando-se no processo de aprendizagem. Na área da liderança, apresenta capacidades de liderança, é sensível nas relações interpessoais, e demonstra poder de persuasão. O talento especial na vertente artística dá ao indivíduo o destaque nas aptidões superiores em várias áreas da expressão artística. Na área psicomotora, evidencia um desempenho fora do normal relativamente à velocidade, força, resistência e coordenação motora. Na área da matemática, possui uma elevada compreensão e memória, bem como uma enorme capacidade para resolver problemas que exijam aptidões analíticas e raciocínio lógico. Por fim, na área da mecânica, o indivíduo manuseia com facilidade equipamentos mecânicos, eletrónicos ou computorizados.

641 Visualizações 1 Total

References:

  • Neves, I., (2008). Os professores conhecem e utilizam estratégias educativas diferenciadas, no intuito de promover a inclusão dos alunos sobredotados, em contexto de sala de aula. Trabalho de Investigação de Pós-Graduação em Educação Especial. Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti. Porto.
  • Oliveira, E. (2007). Alunos sobredotados: A aceleração escolar como resposta educativa. Tese de Doutoramento em Psicologia da Educação. Universidade do Minho. Minho.
641 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo