Senilidade

Conceito de senilidade.

Conceito de Senilidade

A senilidade caracteriza-se por ser um quadro de perdas orgânicas e psicológicas que pautam um processo de doença ou perturbação. Por sua vez, o processo de envelhecimento dito normal caracteriza-se pela senescência, sendo a senilidade caracterizadora de um processo de envelhecimento dito patológico.

Neste sentido, quadros demenciais (e.g. Alzheimer, Parkinson, Huntington) são considerados processos de senilidade, de um modo geral caracterizados por perdas acentuadas nas funções cognitivas (e.g. perdas de memória, desorientação, dificuldade de reconhecimento de pessoas conhecidas), com repercussões comportamentais e instrumentais da vida diária (e.g. perda de autonomia), e afetivos (e.g. alterações de humor com labilidade emocional).

Senilidade e o processo de envelhecimento

Usualmente afigura-se necessária a avaliação diferencial entre quadros demenciais e quadros depressivos na idade adulta avançada ou velhice, pelo facto de apresentarem sinais e sintomas semelhantes como dificuldades de memória e alterações de humor, não obstante apresentarem outros que se distinguem, como seja ao nível do raciocínio, estando este mais comprometido nos quadros demenciais.

Frequentemente, a senilidade é associada ao processo de envelhecimento, no entanto não se confunde com o mesmo. A senilidade pode ser encontrada em indivíduos com patologia ou perturbação noutros estádios do ciclo de vida (e.g. idade adulta), caso se verifique a evolução de uma doença ou perturbação com declínio acentuado a nível orgânico e psicológico.

Palavras-chave: Senilidade; senescência; envelhecimento (ativo); demência

385 Visualizações 1 Total

References:

Dias Cordeiro, J.C. (2009). O Homem e o Envelhecimento. In. J.C. Dias Cordeiro (Ed.), Manual de Psiquiatria Clínica. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

385 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter