Educação

A educação diz respeito a todo o processo de construção das competências necessárias junto do indivíduo.

educacao

Educação

A educação diz respeito a todo o processo de construção das competências necessárias, de cidadania, junto do indivíduo. A mesma dá os primeiros e mais significativos passos durante a infância através da forma como o mesmo aprende.

Quando se fala em educação, a mesma está diretamente relacionada com a aprendizagem do indivíduo, orientada pelo fator da psicologia do desenvolvimento (Almeida, 2007).

No entanto e apesar da grande contribuição da aprendizagem que se dá, maioritariamente, na sala de aula, é necessário lembrar que a educação acontece, principalmente, em família, no trabalho, no contexto cultural e na forma como o mesmo se expressa, etc (Almeida, 2007).

Nesse sentido, a educação, que é construída em diferentes contextos, no âmbito da infância deve ter primordialmente um contorno lúdico, quando se trata de crianças em fase escolar e pré escolar, já que, do ponto de vista da aprendizagem, é a forma mais eficaz de promover competências ao indivíduo (Dallabona, & Mendes, 2004).

A partir dos pressupostos de de aprendizagem e do seu contorno lúdico, no que concerne à educação, verifica-se que a mesma se torna numa responsabilidade tanto da família como do Estado, através dos princípios que os mesmos definem e através de cujas estratégias, se constroem princípios como a solidariedade e a promoção do desenvolvimento saudável do educando (Almeida, 2007).

No entanto, a escola continua a ter uma importância significativa, uma vez que o direito à educação ao nível da escolarização, deve ser permitido a todo e qualquer cidadão (Almeida, 2007).

Para que tal seja possível, o Estado deve promover e instituir a escolarização obrigatória e acessível a todos, com a implementação de programas claros e objetivos (Almeida, 2007).

É, contudo, de suma importância que professores, pais e educadores, tenham em conta a fase de desenvolvimento em que se encontram os seus educandos e que não esqueçam a necessidade das atividades lúdicas para aprendizagem, uma vez que “ser criança” e “o brincar” são etapas fundamentais a um processo normal e saudável de desenvolvimento (Dallabona, & Mendes, 2004).

Tendo em conta a importância da componente lúdica no acesso ao ensino e à aprendizagem, com a participação de todos os elementos da comunidade escolar, é igualmente importante que os profissionais de educação estejam devidamente capacitados para responder a estas condições educacionais, durante o tempo que as crianças passam na escola (Almeida, 2007).

Não podemos esquecer-nos também que a forma de estabelecer as regras de ensino, aprendizagem e a componente lúdica, é, principalmente a componente da comunicação, através da qual se promove a capacidade de dialogar e promover o diálogo entre educadores e educando (Almeida, 2007). Enquanto se coloca em prática todas estas estratégias, estimula-se, em simultâneo, a capacidade de crítica e de opinião pessoal (Almeida, 2007).

Em que sentido a componente lúdica se mostra importante no contexto da educação?

Algumas das atividades mais comuns a implementar com vista à promoção da comunicação infantil, através da componente lúdica, durante o ato de educar, são os jogos com estipulação de regras, as quais devem ser consentidas espontaneamente, mas que devem fazer parte do mesmo no sentido de estimular a responsabilidade pelo cumprimento de regras (Dallabona, & Mendes, 2004).

Esta estratégia promove sentido de responsabilidade e de organização, enquanto a criança participa de uma brincadeira (Dallabona, & Mendes, 2004).

Quanto ao contexto escolar em específico, o psicólogo educacional é uma vais valia enquanto técnico de educação, já que ele também se responsabiliza enquanto educador, com uma posição clara em relação às suas competências e ao trabalho que deve ser feito (Almeida, 2007). De referir ainda a importância da ética, da questão política e do compromisso social assumido na comunidade escolar (Almeida, 2007).

Como já antes foi referido por Dallabona e Mendes (2004) é através da estratégia lúdica que melhor se consegue captar a atenção da criança, pelo que, ao nível da intervenção no âmbito da psicologia, introduzir a brincadeira durante a sessão de avaliação e intervenção, é técnica mais conhecida e que melhor se adapta ao contexto educacional.

“As técnicas lúdicas fazem com que a criança aprenda com prazer, alegria e entretenimento, sendo relevante ressaltar que a educação lúdica está distante da concepção ingênua de passatempo, brincadeira vulgar, diversão superficial.”

(Dallabona, & Mendes, 2004).

Conclusão

No que diz respeito à educação, verifica-se que a mesma deve ser exercida em diferentes contextos, mas principalmente, junto da família e no ambiente escolar. Tendo em conta a fase de desenvolvimento em que a criança se encontra durante a construção mais significativa da sua educação, diferentes autores focam a importância da brincadeira, dos jogos e do saber brincar porque estimulam diferentes capacidades como a responsabilidade e o respeito pelas regras, através de jogos e atividades lúdicas.

É necessário que os profissionais de educação, os educadores e os pais tenham plena noção da importância da brincadeira e do contorno lúdico quando se trata de promover a capacidade de aprendizagem junto das suas crianças.

641 Visualizações 2 Total

References:

641 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo