Demência

O termo demência está atualmente banalizado e com uma conotação negativa, sendo associado a características de índole depreciativa. No entanto, a demência é o termo usado para designar os sintomas de um grupo de doenças que causam um declínio significativo do funcionamento cognitivo da pessoa. Descreve um conjunto de declínios na memória, na atenção, no raciocínio, na capacidade intelectual, nas competências sociais e nas reações emocionais. A demência pode ser momentânea, permanente ou espontânea, causando uma perda da autonomia do indivíduo. Estas alterações cognitivas levam à incapacidade de realizar as tarefas mais rotineiras do dia-a-dia e com a evolução da doença, os dementes podem começar a apresentar traços psicóticos, depressivos ou delírios e alucinações.
Em suma, as demências podem ser agrupadas em dois grandes grupos: as reversíveis e as irreversíveis. Este último grupo também é denominado de demências degenerativas e são também progressivas uma vez que pioram com o passar do tempo. As primeiras (reversíveis) são aquelas que apesar de causarem danos no cérebro os seus sintomas podem ser revertidos como é o caso dos tumores cerebrais.
Assim, quando se fala em demência a primeira doença a vir à cabeça de qualquer um de nós é a doença de Alzheimer na medida em que esta é aquela que causa um maior declínio cognitivo sendo a principal causa de demência degenerativa. No Alzheimer há uma redução das células cerebrais em tamanho e número impossibilitando a comunicação dentro do cérebro e danificando as conexões entre as células cerebrais que acabam por morrer e impedem a criação de memórias e recuperação das mesmas.
Mas, há muitas outras demências que causam prejuízo significativo para o indivíduo em todas as áreas da sua vida, sendo entre outras:
– A demência vascular, isto é o acidente vascular cerebral (AVC) que é uma das principais causas de morte no mundo e que pode causar distúrbios motores e neurológicos irreparáveis;
– A doença de corpos de Levy que leva à rigidez do corpo e a problemas motores (nomeadamente lentidão motora) e apresentando, por vezes, um quadro psicótico grave com delírios e alucinações;
– A hidrocefalia de pressão normal que ocorre quando o líquido encéfalo-raquidiano não é produzido em quantidades normais levando a um declínio cognitivo caracterizado por dificuldades na marcha e incontinência urinária.
– A doença de Parkinson que é uma perturbação progressiva do sistema nervoso central, caracterizada por tremores, rigidez nos membros e articulações, problemas na fala e dificuldade na iniciação dos movimentos. Numa fase mais avançada da doença, algumas pessoas podem desenvolver alucinações, delírios, aumento temporário da confusão e movimentos anormais.
Dentro das demências existem ainda aquelas que são causadas por outros factores e por outras doenças sendo, por norma, mais frequentes na velhice. De salientar que qualquer pessoa em qualquer idade pode desenvolver uma demência, mas a idade mais comum a partir da qual há uma maior probabilidade de surgir é a partir dos 65 anos e há quem estime a existência de uma causa hereditária da demência (pessoas cujos pais ou familiares tenham uma demência apresentam maior probabilidade de desenvolver também uma demência). Estima-se que cerca de 7.3 milhões de cidadãos europeus sofram de um tipo de demência.
Há várias patologias que podem ser confundidas com demência, sendo que o diagnóstico preciso e precoce é essencial para um bom tratamento do paciente e melhoria da sua qualidade de vida. Os sinais que podem despertar para a existência de uma demência são:
– Perda de memória frequente e progressiva;
– Confusão;
– Alterações da personalidade;
– Apatia e isolamento;
– Paranóia;
– Comportamento inadequado;
– Desorientação;
– Dificuldades em planear e organizar;
– Perda da capacidade de executar tarefas diárias.
Apesar de ainda não haver tratamento para a maioria das demências, a medicação pode ajudar e garantir uma melhor qualidade de vida à pessoa demente. O suporte familiar e social também é muito importante para ajudar a pessoa a lidar com a doença de forma mais positiva e com esperança.

403 Visualizações 1 Total
403 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter