Acolhimento familiar

O acolhimento familiar diz respeito a estratégias de prevenção de risco e de promoção do desenvolvimento da criança.

O acolhimento familiar diz respeito a estratégias de prevenção de risco e de promoção do desenvolvimento da criança.

Segundo estudos feitos por Delgado em 2010, o acolhimento familiar diz respeito à entrega de crianças a famílias de acolhimento no sentido de lhes proporcionar melhores condições de vida, nomeadamente quando se encontram em situação de perigo.

Isto acontece porque muitas crianças encontram-se, efetivamente, inseridas numa família biológica que não lhes proporciona resposta às suas necessidades de segurança básicas, sofrendo de negligências, abusos físicos e emocionais e psicológicos (Bertão, Delgado, Carvalho, & Pinto, 2015).

É esperado que estas famílias de acolhimento sejam capazes de proporcionar à criança um meio que lhes garanta a segurança, o afeto, o respeito pela sua personalidade, pelo seu nome, pela sua origem, pela sua identidade, etc (Delgado, 2010).

Através desta alternativa à família de origem, muitas vezes é possível prevenir o enveredar por comportamentos de caris delinquente, o que ao mesmo tempo promove desenvolvimento em todos os sentidos, sejam físicos, morais, psíquicos e sempre adaptados à idade da criança, tendo em conta a sua cultura (Delgado, 2010).

É importante referir que estas famílias de acolhimento, são, regra geral, temporárias e que, em muitos casos, a criança continua a manter contato com a família biológica, caso se verifique que o mesmo não é um risco para a sua segurança e bem-estar (Bertão, Delgado, Carvalho, & Pinto, 2015).

Desta forma, alguns autores encaram o acolhimento familiar como meios de intervenção que acarretam estratégias de proteção e de promoção do desenvolvimento (Delgado, 2002; Pinto, 2006, cit in Delgado, 2010).

Pode ser também realizado de forma singular ou coletiva, ou seja, a criança pode ser entregue a uma família ou apenas a uma pessoa que se responsabilize por ela (Delgado, 2010).

Conclusão

Verifica-se que o acolhimento familiar diz respeito a uma estratégia de prevenção de risco ao mesmo tempo que também o é de promoção do desenvolvimento saudável do indivíduo a partir da infância, sendo nesta fase que se aprendem os primeiros princípios, valores e regras e que vão influenciar a personalidade do indivíduo. Desta forma é esperado que o acolhimento aconteça de forma adequada e ajustada a cada realidade.

  • Bertão, A, Delgado, P, Carvalho, J.M.S, & Pinto, V.S. (2015). O CONTACTO NO ACOLHIMENTO FAMILIAR DE CRIANÇAS E JOVENS. Revista de Psicologia da Criança e do Adolescente. Lisboa, 6(1) 2015.
  • Delgado, P. (2010). O ACOLHIMENTO FAMILIAR EM PORTUGAL. CONCEITOS, PRÁTICAS E DESAFIOS. Psicologia & Sociedade; 22 (2): 336-344, 2010.
101 Visualizações 3 Total
101 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.